Avaliação da aprendizagem

perspectiva de professores e alunos da Universidade Federal de Uberlândia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.19866

Palavras-chave:

Avaliação da aprendizagem, Ações formativas, (Re)construção de saberes

Resumo

Neste estudo são investigadas as contribuições de ações formativas para a (re)construção das concepções de avaliação da aprendizagem. Buscamos investigar como docentes e discentes do contexto universitário compreendem a avaliação da aprendizagem, além de identificar as principais dificuldades por eles enfrentadas. Trata-se de uma investigação de abordagem qualitativa, do tipo pesquisa-ação crítico-colaborativa (PIMENTA, 2005). Os dados apresentados foram obtidos a partir da técnica brainstorming (NÓBREGA; LOPES NETO; SANTOS, 1997), realizada com professores e estudantes do curso de Enfermagem de uma Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Os resultados indicaram que docentes e alunos apresentam diversos desafios a serem superados em relação a avaliação, a citar insegurança, medo e a perspectiva punitiva. Entretanto, um diálogo reflexivo, ancorado em pressupostos teóricos, mediado por pesquisadoras do campo da pedagogia universitária, corroborou para que ambas as partes pudessem rever e reconstruir as concepções de avaliação da aprendizagem para além de uma perspectiva meramente somativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Naiara Sousa Vilela, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG, Brasil.

Possui graduação em Letras (FAFICH); Possui graduação em Pedagogia (UNIUBE);  Integrante do Grupo de Estudo e Pesquisas sobre Docência na Educação Básica e Superior (GEPDEBS) da UFU - FACED, Especialista em Docência no Ensino Superior (UFU); Especialista em Supervisão, Inspeção e Gestão Escola (Instituto PASSO1); Mestre em Educação (UFU); Doutora em Educação (UFU); Criadora do Canal do Youtube Trilhas na Pós-graduação.

Geovana Ferreira Melo, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG, Brasil.

Professora Associada da Universidade Federal de Uberlândia. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade de Uberaba, mestrado em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Goiás. Possui Estágio Pós-Doutoral na Universidade Católica de Santos e pós-doutorado em Educação na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Coordenadora do Grupo de Estudo e Pesquisas sobre Docência na Educação Básica e Superior (GEPDEBS) da UFU – FACED. Atualmente é diretora da Faculdade de Educação (FACED) da Universidade Federal de Uberlândia. 

Marlei José de Souza Dias, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG, Brasil.

Pedagoga no Instituto Federal do Triângulo Mineiro. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Uberlândia, mestrado em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia, e é doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Integrante do Grupo de Estudo e Pesquisas sobre Docência na Educação Básica e Superior (GEPDEBS) da UFU – FACED.

Referências

ALVES, Hobedes de Albuquerque; CAMPOS, Fábio Ferreira da Costa; NEVES, André Menezes Marques das. Aplicação da técnica criativa “brainstorming clássico” na geração de alternativas na criação de games. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE JOGOS PARA COMPUTADOR E ENTRETENIMENTO DIGITAL, 6., 2007, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: SBgames, 2007.

AVALIAÇÃO. In: MICHAELIS ON-LINE. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/. Acesso em: 04 de nov. de 2019.

BOGDAN, Roberto Carlos; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação Qualitativa em Educação. Porto: Porto Editora, 1994.

BURNIER, Suzana. Dinamizar suas aulas diversificando as técnicas de ensino. Belo Horizonte: CEFET-MG, 2005. Disponível em: https://www.leticiacapelao.com/arquivos/profissional/Apostila%20T%E9cnicas%20de%20Ensino.pdf. Acesso em: 20 out. 2020.

CUNHA, Maria Isabel da. Professor da Educação Superior. In: MOROSINI, Marilia Costa. Enciclopédia de pedagogia universitária: glossário. Brasília: Inep, 2006.

FERNÁNDEZ CRUZ, Manuel. Desarrollo profesional docente. Granada: Grupo Editorial Universitário, 2006.

FREITAS, Luiz Carlos. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. Campinas: Papirus, 2006.

GIL, Antônio Carlos. Didática do ensino superior. São Paulo: Atlas, 2012.

IBIAPINA, Ivana Maria. Pesquisa colaborativa: investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília: Líder Livro, 2008.

KENSKI, Vani Moreira. Repensando a avaliação da aprendizagem. In: VEIGA, Ilma Passos. Repensando a didática. Campinas: Papirus, 2013.

MELO, Geovana Ferreira. Pedagogia universitária: aprender a profissão, profissionalizar a docência. Curitiba: CRV, 2018.

NÓBREGA, Maria de Magdala; LOPES NETO, David; SANTOS, Sérgio Ribeiro dos. Uso da técnica de brainstorming para tomada de decisões na equipe de enfermagem de saúde pública. Revista Brasileira de Enfermagem, [S.l.], v. 50, n. 2, p. 247-256, abr./jun. 1997. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71671997000200009.

PIMENTA, Selma Garrido. Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências com a formação docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 521-539, set./dez. 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022005000300013.

PERRENOUD, Philippe. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens – entre duas lógicas. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; WACHOWICZ, Lílian Anna. Avaliação formativa no ensino superior: que resistências manifestam os professores e os alunos? In: ANASTASIOU, Léa das Graças Camargo; ALVES; Leonir Pessati. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville: UNIVILLE, 2006. p. 121-139.

SILVA, Natália Luiza. Avaliação formativa no ensino superior: avanços e contradições. 2015. 171 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.

SOARES, Sandra Regina. Pedagogia universitária: campo de prática, formação e pesquisa na contemporaneidade. In: NASCIMENTO, Antônio Dias; HETKOWSKI, Maria Tânia (org.). Educação e Contemporaneidade: pesquisas científicas e tecnológicas. Salvador: Edufba, 2009.

SOUSA, Jesus Maria et al. Pensar a avaliação do ensino superior. In: Pensar a avaliação do ensino superior: propostas para um debate indispensável. Porto: Vida Económica Editorial, 2015. p. 71.

VILELA, Naiara Sousa. (Trans)formar a docência na universidade: possibilidades evidenciadas a partir de uma pesquisa com professores bacharéis. 2020. 214 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.te.2020.92. Acesso em: 20 out. 2020.

VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. Práticas avaliativas no contexto do trabalho pedagógico universitário: formação da cidadania crítica. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro; NAVES, Marisa Lomônaco de Paula (org.). Currículo e a avaliação na educação superior. Araraquara: JM, 2005. p. 163.

Downloads

Publicado

2020-10-26

Como Citar

VILELA, N. S.; MELO, G. F. .; DIAS, M. J. de S. . Avaliação da aprendizagem: perspectiva de professores e alunos da Universidade Federal de Uberlândia. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–18, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.19866. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/19866. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)