Experiências pedagógicas no ensino superior

pares pedagógicos e interdisciplinaridade

  • Fernando Luís Santos Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal. http://orcid.org/0000-0001-5392-5443
  • Rita Alves Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal.
  • Carla Ferreira Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal.
  • Hélder Martins Costa Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal.
Palavras-chave: Ensino superior, Experiências pedagógicas, Interdisciplinaridade, Pares pedagógicos

Resumo

Este texto apresenta a fase inicial da implementação de um conjunto de experiências pedagógicas realizadas numa instituição de ensino superior em Portugal. Argumenta-se que modelos de aprendizagem ativa não devem se restringir a sessões teóricas, mas que os alunos devem passar pelo processo de forma significativa no sentido de Ausubel (2003). Apresentam-se três casos realizados para testar, avaliar e verificar processos e estratégias de par pedagógico e interdisciplinaridade criados e desenvolvidos por professores, demonstrando, em alguns casos (isolados), evidências de comunidade de prática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Luís Santos, Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal.

Assistente na Escola Superior de Educação Jean Piaget, em Almada, Portugal, onde se licenciou em Professores do Ensino Básico de 2º Ciclo, variante de Matemática e Ciências da Natureza. Mestre e doutorando em Ciências da Educação (Educação Matemática) na Universidade Nova de Lisboa, onde também é investigador. Para além da docência, é voluntário num centro de apoio educativo e divulgador matemático, com experiência em comunicar várias visões da matemática.

Rita Alves, Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal.

Nasceu em Lisboa, há 40 outonos, e formou-se como professora de Educação Física (Escola Superior de Educação Jean Piaget, em Almada). Desde o final da licenciatura, vinculou-se ao projeto Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa, do Instituto Piaget. Exerceu funções de docente no 1º ciclo e no ensino superior. Atualmente é docente (Didática da Língua Portuguesa), diretora da Escola Superior de Educação Jean Piaget e coordenadora do Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa. Empreendedora e eterna curiosa.

Carla Ferreira, Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal.

Licenciada em Educação Básica e mestre em Educação Pré- escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico na Escola Superior de Educação Jean Piaget, em Almada, onde exerce docência em tempo parcial, sendo educadora de infância numa instituição na zona da grande Lisboa.

Hélder Martins Costa, Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada, Portugal.

Nascido na cidade portuguesa de Barreiro, é licenciado em Professores do 2º Ciclo, variante de Matemática e Ciências da Natureza na Escola Superior de Educação Jean Piaget, em Almada. Mestre em Ecologia Humana e doutor em Relações Internacionais (Ecologia Humana) pela Universidade Nova de Lisboa, com pós-doutorado em Didática das Ciências na Universidade de Lisboa. Docente e investigador em várias instituições de ensino superior tendo sido também diretor e coordenador de estruturas do Ministério da Educação.

Referências

AUSUBEL, D. P. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Plátano Editora, 2003.

BIGGS, J.; COLLIS, K. Evaluating the quality of learning. London: Academic Press, 1982.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 2010.

ENGESTRÖM, Y. Expansive learning at work: toward an activity theoretical reconceptualization. Journal of Education and Work, v. 14, n. 1, p. 133-156, 2001.

ENGESTRÖM, Y.; MIETTINEN, R.; PUNAMÄKI, R-L. Perspectives on Activity Theory. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

FORTIN, M. O processo de investigação: da concepção à realização. Loures: Lusociência – Edições Técnicas e Científicas, 2003.

GRAY, E.; TALL D. Duality, Ambiguity and Flexibility: A Proceptual View of Simple Arithmetic. The Journal for Research in Mathematics Education, v. 25, n. 2, p. 116-140, 1994.

PIAGET, J. Genetic epistemology. New York: Columbia University Press, 1970.

SFARD, A. On the dual nature of mathematical conceptions: Reflections on processes and objects as different sides of the same coin. Educational studies in mathematics, v. 22, n. 1. p. 1-36, 1991.

TURINGAM, J. P.; YANG, Y. A Cross-Cultural Comparison of Self-Regulated Learning Skills between Korean and Filipino College Students. Asian Social Science, v. 5, n. 12, p. 3-10. 2009.

VYGOTSKY, L. Thought and language. Cambridge, MA: MIT Press, 1986.

WENGER, E. Communities of practice: learning, meaning, and identity. New York, Cambridge University Press, 1998.

Publicado
2016-01-07
Como Citar
SANTOS, F. L.; ALVES, R.; FERREIRA, C.; COSTA, H. M. Experiências pedagógicas no ensino superior. Revista Docência do Ensino Superior, v. 5, n. 2, p. 9-30, 7 jan. 2016.
Seção
Artigos