A interdisciplinaridade em cursos de Engenharia

Autores

  • Elisângela Pavanelo Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Campus Guaratinguetá, SP, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-2926-5793
  • José Silvério Edmundo Germano Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), São José dos Campos, SP, Brasil.
  • Priscila Lourenço Freitas-Lemes Universidade do Vale do Paraíba (Univap), São José dos Campos, SP, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8677-7272

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2017.2274

Palavras-chave:

Cursos de Engenharia, Interdisciplinaridade, Laboratório de Física

Resumo

Mudanças na sociedade atual têm estimulado reflexões sobre qual seria o papel da universidade. Desse modo, no lugar da “hiperespecialização” das disciplinas no contexto universitário, tem-se a ideia da interdisciplinaridade como uma maneira de a educação ser entendida e trabalhada. Apesar da interdisciplinaridade nos cursos de Engenharia se caracterizar como um passo crucial para a formação de profissionais mais qualificados e preparados para o atual mercado de trabalho, as ações com esse enfoque ainda são poucas e isoladas. Este artigo visa apresentar a análise de um projeto interdisciplinar desenvolvido com alunos do primeiro ano do Curso Fundamental de Engenharia, envolvendo as disciplinas de Desenho Assistido por Computador, Laboratório de Física e Projeto e Construção de Aeromodelo. Os resultados vão desde o empenho dos alunos até as avaliações positivas das disciplinas, indicando que esse é, possivelmente, um caminho produtivo para os futuros profissionais da área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisângela Pavanelo, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Campus Guaratinguetá, SP, Brasil.

Possui graduação em Matemática – Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP-SJRP) (2000), mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Rio Claro (2004) e doutorado na linha de pesquisa em Ensino de Ciências e Matemática, pela USP-SP.

José Silvério Edmundo Germano, Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), São José dos Campos, SP, Brasil.

Graduado em Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982), mestre em Física pelo ITA (1985) e doutor em Física pelo ITA (1992). Atualmente é professor associado do ITA e  atua no desenvolvimento de projetos ligados à utilização das novas tecnologias computacionais no ensino de Física, tais como experimentos de física controlados remotamente pela internet (WEBLAB).

Priscila Lourenço Freitas-Lemes, Universidade do Vale do Paraíba (Univap), São José dos Campos, SP, Brasil.

Possui graduação em Matemática pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), mestrado e doutorado em Física e Astronomia pela mesma universidade. Atualmente faz pós-doutorado no ITA e é professora na UNIVAP.

Referências

ANDRADE, J. A. N.; LOPES, N. C.; CARVALHO, W. L. P. Uma análise crítica do laboratório didático de Física: a experimentação como uma ferramenta para a cultura científica. In: VII ENPEC – ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Florianópolis, 2009.

COIMBRA, J. A. A. Considerações sobre a interdisciplinaridade. In: PHILIPPI JR., A. Interdisciplinaridade em ciências ambientais. São Paulo: Signus, 2000.

D’AMBRÓSIO, U. A interdisciplinaridade e a transdisciplinaridade na formação do professor. Palestra proferida na Universidade Bandeirante Anhanguera, Jornada de Educação, 2013. Disponível em: <https://docs.google.com/file/d/0B4JIJny_-_7pcjJlem9BZEhYNkE/edit>. Acesso em: 15 mar. 2017.

LIBÂNEO, J. C. O ensino de graduação na universidade: a aula universitária. Goiânia: UCG, 2003.

LODER, L. L. Epistemologia versus Pedagogia: o locus do professor de Engenharia. 2002, 115 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

LUCK, H. Pedagogia da interdisciplinaridade. Fundamentos teórico–metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2001. MAINES, A. Interdisciplinaridade no ensino de Engenharia. In: XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA. Anais... Porto Alegre, 2001.

MORAN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, Carlos Alberto; MORALES, Ofelia Elisa Torres (org.). In: Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. v. II. Ponta Grossa: Foca Foto-PROEX/UEPG, 2015.

MORIN, E. Educação e complexidade, os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2005.

PELEIAS, I. R.; MENDONÇA, J. F.; SLOMSKI, V. G.; FAZENDA, I. C. A. Interdisciplinaridade no Ensino Superior: Análise da percepção de professores de Controladoria em cursos de Ciências Contábeis na cidade de São Paulo. Avaliação, Campinas, v. 16, n. 3, nov. 2011.

QUEIROZ, M. L.; SANTOS, J. B.; OLIVEIRA, D. S.; RAMOS, S. C. J. R.; SILVA, L. S. C. Interdisciplinaridade no ensino de Engenharia: a experiência do PET/Observatório para o uso racional da água. In: XL CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA. Anais... Belém, 2012.

SILVA, Fabio Q. B. Cooperação empresa/universidade: contexto, análise e perspectivas. 2009a. Disponível em: <http://www.di.ufpe.br/~srlm/secomu96/fabio.htm>. Acesso em: 1 maio 2015.

SCHOR, T.; DEMAJOROVIC, J. Interdisciplinaridade em educação ambiental: utopia e prática. In: I ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE. Anais... Indaiatuba, 2002.

VALENTE, J. A. Aprendizagem ativa no ensino superior: a proposta da sala de aula invertida. Notícias, Brusque, 2013. Disponível em: <https://www.unifebe.edu.br/site/docs/arquivos/noticias/2014/valente.pdf>. Acesso em: 2 set. 2015.

Downloads

Publicado

2017-12-07

Como Citar

PAVANELO, E.; GERMANO, J. S. E.; FREITAS-LEMES, P. L. A interdisciplinaridade em cursos de Engenharia. Revista Docência do Ensino Superior, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 130-148, 2017. DOI: 10.35699/2237-5864.2017.2274. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2274. Acesso em: 30 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos