Aprendizagem à luz da Andragogia

comparação da percepção de discentes entre cursos de Ciências Contábeis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.24343

Palavras-chave:

Andragogia, Aprendizagem, Ciências Contábeis

Resumo

Este estudo analisou a percepção discente quanto ao processo de aprendizagem no curso de Ciências Contábeis, sob os fundamentos da Andragogia no modelo de Knowles, Holton e Swanson (2011), de forma comparativa entre duas instituições de ensino superior, com aplicação de uma pesquisa survey para 148 estudantes. No instrumento de coleta de dados, foram utilizadas as escalas de concordância baixa, moderada e alta, por meio do teste-t. Os resultados evidenciaram que os alunos possuem alta compreensão da necessidade de aprender, se consideram independentes e responsáveis pelo processo de aprendizagem, apresentam baixa e moderada concordância quanto à programação dos próprios estudos, necessitam de suporte de terceiros para aprender e aceitam novas metodologias. Conclui-se que os alunos estão no processo de assimilação dos fundamentos andragógicos ao identificarem a aprendizagem como experiência prazerosa, a sua utilidade para resolver situações diárias e o compromisso com seus próprios estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kelly Renata Mariani Kozievitch, Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR, Brasil.

Mestranda em Contabilidade pela Universidade do Oeste do Paraná – Unioeste. Especialista em Auditoria e Perícia Contábil. Professora universitária das disciplinas de Contabilidade Pública, Atuarial e Prática Profissional no Centro Universitário Dinâmica das Cataratas – UDC em Foz do Iguaçu - PR.

Lucas Précoma Lorenzini, Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR, Brasil.

Mestrando em contabilidade pela Universidade do Oeste do Paraná – Unioeste, campi Cascavel, Gestor de Custos e Planejamento estratégico orçamentário e professor universitário nas disciplinas de Gestão de Custos, Contabilidade e Auditoria e Perícia.

Moacir Borges da Silva , Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR, Brasil.

Graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Unioeste –Brasil, 1985; Especialização em Auditoria e Gerência Financeira pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste, Título: Gerência do Capital de Giro. Orientador: Edison Luiz Leismann,1999; Graduação em Direito pela União Educacional de Cascavel, UNIVEL, Brasil, Título: Substituição Tributária. Orientador: Charles R Resin. 2003.

Silvana Anita Walter, Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR, Brasil.

Doutora em Administração pela PUCPR. Professora da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Leciona no Programa de Pós-Graduação em Contabilidade e na Graduação em Administração. Leciona disciplinas de Técnicas relacionadas à Pesquisa e Metodologia da Pesquisa Qualitativa. Estuda preferencialmente o Ensino e a Pesquisa em Administração e Contabilidade (teorias, metodologias de ensino e pesquisa). É bolsista produtividade em pesquisa. Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Campus de Marechal Cândido Rondon.

Referências

BELLAN, Zezina. Andragogia em ação: como ensinar adultos sem ser maçante. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 2005.

BRANDÃO, Jammilly Mikaela Fagundes; CAVALCANTE, Erica Dayane Chaves; TEMOTEO, Joelma Abrantes Guedes. O Processo de Aprendizagem de Alunos de Turismo e Hotelaria Sob a Perspectiva Andragógica. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, São Paulo, v. 8, n. 3, p. 531-551, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.7784/rbtur.v8i3.802.

CARVALHO, José Ricardo. Andragogia: saberes docentes na educação de adultos. Revista Diálogos Acadêmicos, Fortaleza, v. 5, n. 2, p. 79-85, 2017.

CORTINA, Jose M. What is coefficient alpha? An examination of theory and applications. Journal of applied psychology, Washington, v. 78, n. 1, p. 98, 1993. DOI: https://doi.org/10.1037/0021-9010.78.1.98.

COSTA, Patrícia de Souza; GOMES, Gilvania de Souza; BRAUNBECK, Guillermo O.; SANTANA, Maria Eduarda Gomes. Um safari no Brasil: evidências sobre o ensino baseado na estrutura conceitual. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 9, n. 76, p. 129-147, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1808-057x201804760.

EBOLI, Marisa. O papel das lideranças no êxito de um sistema de educação corporativa. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 45, n. 4, p. 118-122, 2005.

FRANCO, David Silva; PAIVA, Kely Cesar Martins de; HELMOLD, Stefânia de Castro. Possibilidades e desafios para uma abordagem andragógica no ensino em Administração e Contabilidade. Revista ADM.MADE, Rio de Janeiro, v. 19 n. 3, p. 16-33, 2015.

GODOI, Alexandre Franco; FERREIRA, Jeferson Vinhas. Metodologia ativa de aprendizagem para o ensino em administração: relatos da experiência com a aplicação do peer instruction em uma instituição de ensino superior. Revista Eletrônica de Administração, Franca, v. 15, n. 2, p. 337-352, 2016.

HAIR JR., Joseph F.; BABIN, Barry; MONEY, Arthur H.; SAMOUEL, Phillip. (2007). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. [S.l.]: Bookman Companhia, 2005.

KNOWLES, Malcolm S.; HOLTON, Elwood F.; SWANSON, Richard A. The adult learner: The definitive classic in adult education and human resource development. Londres: Elsevier, 2011.

KNOWLES, Malcolm S. The modern practice of adult education: from pedagogy to andragogy. Westchester: Follett Pub. Co, 1980.

KOLB, David A. Experiential learning. Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1984.

ROGERS, Carl R.; FREIBERG, H. Jerome. Freedom to learn. Columbus: Charles E. Merrill Pub, 1969.

ROMANZI, Junior Vitório; VIDI Franciele. Andragogia: um caminho didático no ensino superior. Revista Conversatio, Florianópolis, v. 2, n. 4, p. 258-273, 2017.

SCHLOCHAUER, Conrado; LEME, Maria Isabel da Silva. Aprendizagem ao longo da vida: uma condição fundamental para a carreira. Revista de Carreiras e Pessoas, São Paulo, v. 2, n. 2, 2012. DOI: https://doi.org/10.20503/recape.v2i2.11864.

SCHMIDT, Paulo; OTT, Ernani; SANTOS, José Luis dos; FERNANDES, Andreia Castiglia. Perfil dos alunos do curso de Ciências Contábeis de Instituições de Ensino do Sul do Brasil. ConTexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS, Porto Alegre, v. 12, n. 21, 2012.

SILVA, Maria Luiza de Carvalho Araújo da; TORRES, Milton Luiz. O estado da arte em Andragogia: uma análise nas produções científicas. Acta Científica, Engenheiro Coelho, v. 26, n. 2, p. 43-54, 2017. DOI: https://doi.org/10.19141/2236-2622.actacientifica.v26.n2.p43-54.

Downloads

Publicado

2021-03-11

Como Citar

KOZIEVITCH, K. R. M.; LORENZINI, L. P. .; SILVA , M. B. da; WALTER, S. A. Aprendizagem à luz da Andragogia: comparação da percepção de discentes entre cursos de Ciências Contábeis. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 11, p. 1–20, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.24343. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24343. Acesso em: 25 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos