Formação continuada dos formadores de professores da área de ciências da natureza

que elementos considerar?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.24488

Palavras-chave:

Docência superior, Elementos formativos, Narrativas, Ensino de ciências, Formação continuada de professores

Resumo

O processo de formação continuada de professores no ensino superior é tomado como temática norteadora das discussões aqui apresentadas. Temos como intenção trazer resultados de uma pesquisa em que buscamos compreender os elementos constituintes de tal processo. Para dar conta das discussões, investimos na análise de narrativas produzidas por seis professores formadores que participam das ações de formação continuada desenvolvidas pelo projeto Ciclos Formativos em Ensino de Ciências. A produção de mônadas (ROSA; RAMOS, 2015), mediante textualização das narrativas, é a forma utilizada para tratar dos resultados. Entre os elementos que constituem o processo de formação continuada, destacaram-se: Diálogo Formativo; Sistematização de Experiências e Narrativas Reflexivas. O texto é um convite ao diálogo no tocante da Investigação-Formação-Ação como contexto que proporciona interlocuções sobre o ser, o estar e o fazer docente em ciências de forma crítica e reflexiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franciele Siqueira Radetzke, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Cerro Largo, RS, Brasil.

Professora de Ciências das séries finais do ensino fundamental no município de Porto Lucena. Mestra em Ensino de Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (PPGEC/CAPES) pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Doutoranda em Educação nas Ciências na Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí).

Roque Ismael da Costa Güllich, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Cerro Largo, RS, Brasil.

Doutor em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí). Pesquisador Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Ciências e Matemática (GEPECIEM). Professor e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (PPGEC/CAPES) na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

Referências

ALARCÃO, Isabel. Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto Editora, 2010.

BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 19, p. 20-28, abr. 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782002000100003.

CARR, Wilfred; KEMMIS, Stephen. Teoria crítica de la enseñanza: investigación-acción en la formación del professorado. Barcelona: Martinez Roca, 1988.

CONTRERAS, José. ¿Que és?. Cuadernos de Pedagogia, n. 224, p. 7-12, abr. 1994.

CONTRERAS, José. A autonomia de professores. Tradução: Sandra Trabucco Valenzuela. São Paulo: Cortez, 2002.

CUNHA, Maria Isabel da. O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara: JM Editora, 1998.

GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. Investigação-Formação-Ação em Ciências: um Caminho para Reconstruir a Relação entre Livro Didático, o Professor e o Ensino. Curitiba: Prismas, 2013.

IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo. Pesquisa colaborativa: investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília: Líber Livro Editora, 2008.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2001.

MALDANER, Otávio Aloísio. A formação inicial e continuada de professores de Química: professores/pesquisadores. Ijuí: UNIJUÍ, 2000.

NÓVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António. (coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p. 15-34.

NÓVOA, António. Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2007.

PERSON, Vanessa Aina; GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. Demarcando elementos constitutivos da formação continuada de professores de ciências. In: BONOTTO, Danusa de Lara; LEITE, Fabiane de Andrade Leite; GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. Movimentos formativos: desafios para pensar a educação em ciências e matemática. Tubarão: Copiart, 2016.

PERSON, Vanessa Aina; BREMM, Daniele; GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. A formação continuada de professores de Ciências: elementos constitutivos do processo. Revista Brasileira de Extensão Universitária, Chapecó, v. 10, n. 3, p. 141-147, 2019. DOI: https://doi.org/10.24317/2358-0399.2019v10i3.10840.

PORLÁN, Rafael; MARTÍN, José. El diario del profesor. Sevilla: Díada Editora, 2001.

REIS, Pedro Rocha. As narrativas na formação de Professores e na investigação em educação. Nuances, São Paulo, v. 15, n. 16, p. 17-34, jan./dez. 2008. DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v15i16.174.

REIS, Gabriela Alves de Souza Vasconcelos dos; OSTETTO, Luciana Esmeralda. Compartilhar, estudar, ampliar olhares: narrativas docentes sobre formação continuada. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 1, p. 1-18, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/s1678-4634201844180983.

ROSA, Maria Inês Petrucci; RAMOS, Tacita Ansanello. Identidades docentes no Ensino Médio: investigando narrativas a partir de práticas curriculares disciplinares. Pro-Posições, Campinas, v. 26, n. 1, p. 141-160, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-7307201507601.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António. Os professores e a sua formação. 1. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

SILVA, Lenice Heloisa de Arruda; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Buscando o caminho do meio: a “sala de espelhos” na construção de parcerias entre professores e formadores de professores de Ciências. Ciência e Educação, Bauru, v. 6, n. 1, p. 43-54, 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-73132000000100005.

TOZETTO, Susana Soares; MARTINEZ, Flávia Wegrzyn. Os conhecimentos pedagógicos na formação inicial no curso de Ciências Biológicas. Atos de Pesquisa em Educação, Blumenau, v. 11, n. 3, p. 755-778, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2016v11n3p755-778.

ZANON, Lenir Basso. Interações de licenciandos, formadores e professores na elaboração conceitual de prática docente: módulos triádicos na licenciatura de Química. 2003. 451f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2003.

ZEICHNER, Kenneth M. Formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

Publicado

2021-04-24

Como Citar

RADETZKE, F. S.; GÜLLICH, R. I. da C. Formação continuada dos formadores de professores da área de ciências da natureza: que elementos considerar? . Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 11, p. 1–17, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.24488. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24488. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos