Há lugar para a teoria de Paulo Freire na pedagogia universitária contemporânea?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.34884

Palavras-chave:

Pedagogia universitária, Teoria de Freire, Ensino-aprendizagem

Resumo

Este artigo resulta de pesquisa teórica, de natureza qualitativa, com o objetivo de responder ao questionamento: há lugar para a teoria de Freire na pedagogia universitária contemporânea? No ano de 2021 comemora-se o centenário de nascimento do patrono da educação brasileira. Com base nas suas obras e em outras que tratam da pedagogia universitária, argumenta-se na direção de construir pontes entre elas. Traz-se à discussão alguns conceitos que se encontram diluídos na teoria de Freire, além de construir argumentos para demonstrar que ainda há muito por aprender e por compreender a seu respeito. A opção pelos conceitos apresentados não foi aleatória: fez-se com base na experiência acadêmica dos autores e no conhecimento que possuem da obra do pensador, acreditando que eles representam aspectos importantes de um perfil docente esperado para atuar na docência universitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arnaldo Nogaro, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Erechim, RS, Brasil.

Doutor em Educação, docente do programa de pós-graduação em Educação e reitor da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI.

Hildegard Susana Jung, Universidade La Salle (Unilasalle), Canoas, RS, Brasil.

Doutora em Educação, docente e coordenadora do programa de pós-graduação em Educação da Universidade La Salle – Unilasalle.

Referências

ALMEIDA, Maria Isabel de. Formação do professor do ensino superior: desafios e políticas institucionais. São Paulo: Cortez, 2012.

ARROYO, Miguel. Currículo, territórios em disputa. Petrópolis: Vozes, 2011.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. São Paulo: Editora 34, 2011.

BOUFLEUER, José Pedro. O ser-fazer da docência: esboço de compreensão a partir da condição humana. In: MENDONÇA, Samuel; GALLO, Sílvio (org.). A escola: problema filosófico. São Paulo: Parábola, 2020, p. 15-28.

BRASIL. Lei nº 12.612, de 13 de abril de 2012. Declara o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12612.htm. Acesso em: jun. 2021.

CALVINO, Ítalo. Por que ler os clássicos? São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

DALBOSCO, Cláudio. A filosofia, a escola e o experimento formativo: a libertas como cultivo da soberba inflamada. In: GALLO, Sílvio; MENDONÇA, Samuel (org.). A escola: uma questão pública. São Paulo: Parábola, 2020, p. 19-38.

DIÁLOGO/DIALOGICIDADE. In: STRECK, Danilo Romeu; RENDÍN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José (org.). Dicionário Paulo Freire. 2. ed. em português, rev. e ampl. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008, p. 153-154.

DUBET, François. O tempo das paixões tristes. São Paulo: Vestígio, 2020.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da tolerância. São Paulo: Unesp, 2004.

GOERGEN, Pedro. O sentido da educação na sociedade contemporânea. In: GALLO, Sílvio; MENDONÇA, Samuel (org.). A escola: uma questão pública. São Paulo: Parábola, 2020, p. 123-145.

JUNG, Hildegard Susana; VAZ, Douglas; BENATTI, Remi Maria Zanatta. As políticas públicas educacionais em tempos de educação 3.0: limites e possibilidades. Revista de Educação ANEC, Brasília, v. 47, n. 160, p. 32-45, out./dez. 2019. Disponível em: https://revistas.anec.org.br/index.php/revistaeducacao/article/view/236/161. Acesso em: 21 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.22560/reanec.v47i160.236.

MACIEL, Adriana Moreira da Rocha. O processo formativo do professor do ensino superior. In: ISAIA, Silvia Maria de Aguiar; BOLZAN, Dóris Pires Vargas; MACIEL, Adriana Moreira da Rocha. Pedagogia universitária: tecendo redes sobre a educação superior. Santa Maria: Editora UFSM, 2009.

MORIN, Edgar. Ensinar a viver: manifesto para mudar a educação. Porto Alegre: Sulina, 2015.

MORIN, Edgar. Reinventar a educação: abrir caminhos para a metamorfose da humanidade. São Paulo: Palas Athena, 2016.

MOROSINI, Marília et al. Enciclopédia de pedagogia universitária: glossário. v. 2. Brasília: INEP/MEC, 2006. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484184/Enciclop%C3%A9dia+de+pedagogia+universit%C3%A1ria+gloss%C3%A1rio+vol+2/b9d6f55d-1780-46ef-819a-cdc81ceeac39?version=1.0. Acesso em: 27 mar. 2021.

RODRIGUES, Paulo Henrique; ARANHA, Norberto. Sociedade 5.0: o Professor e a construção de uma nova sociedade centrada no humano. In: SIMPÓSIO DOS PROGRAMAS DE MESTRADO PROFISSIONAL UNIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO, EXTENSÃO E PESQUISA, Desafios de uma sociedade digital nos Sistemas Produtivos e na Educação, 15.,2020. São Paulo. Anais [...] São Paulo, 2020, p. 796-802. Disponível em: http://www.pos.cps.sp.gov.br/files/artigo/file/1057/b81a15e979886317c5538d6f42428022.pdf. Acesso em: 21 ago. 2021.

ROSSATO, Ricardo. Repensando a universidade brasileira a partir das humanidades. In: ISAIA, Silvia Maria de Aguiar; BOLZAN, Dóris Pires Vargas; MACIEL, Adriana Moreira da Rocha Pedagogia universitária: tecendo redes sobre a educação superior. Santa Maria: Editora UFSM, 2009.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. São Paulo: Cortez, 2004.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Filosofia e escola: valiosa parceria. In: MENDONÇA, Samuel; GALLO, Sílvio (org.). A escola: problema filosófico. São Paulo: Parábola, 2020, p. 29-37.

VASCONCELOS, Maria Lucia Marcondes Carvalho; BRITO, Regina Helena Pires de. Conceitos de educação em Paulo Freire. Petrópolis: Vozes, 2006.

Publicado

2021-10-26

Como Citar

NOGARO, A. .; JUNG, H. S. . Há lugar para a teoria de Paulo Freire na pedagogia universitária contemporânea?. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 11, p. 1–17, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.34884. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/34884. Acesso em: 18 maio. 2022.

Edição

Seção

Seção especial: Centenário de Paulo Freire