Estratégias para aprendizagem sobre hanseníase no ensino em saúde

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2022.38304

Palavras-chave:

Hanseníase, aprendizagem, ensino superior, saúde, tecnologias de informação e comunicação

Resumo

O ensino na graduação em saúde deve integrar problemas mais frequentes que influenciam a situação de saúde do território. No caso da hanseníase, percebem-se lacunas na formação de profissionais para atuar no cuidado às pessoas com essa condição. Estratégias inovadoras poderão contribuir para a divulgação e abordagem da hanseníase, como é o caso das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC). Objetiva-se identificar como a hanseníase tem sido abordada no processo de ensino-aprendizagem em cursos de graduação em saúde e como as TDIC podem ser integradas nesse contexto. Trata-se de revisão integrativa da literatura, realizada nas bases de dados SciELO, LILACS, BVS e MEDLINE, com publicações entre 2011 e 2020. O ensino da hanseníase mostra-se limitado na formação dos profissionais da saúde. No entanto, estratégias pedagógicas, como atividades extracurriculares, vivência prática e problematização, foram utilizadas em cursos de Medicina, Enfermagem e Fisioterapia. Não há estudos que explorem as potencialidades das TDIC no ensino da hanseníase.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Fernando Pereira Silva, Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Paulo Afonso, BA, Brasil.

Graduando em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Campus Paulo Afonso/BA. Participou como membro do Grupo de Pesquisa Ensino e Cuidado em Saúde (GPECS) e atuou no projeto de iniciação científica (PIBIC: 2019-2021).

Iukary Takenami, Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Paulo Afonso, BA, Brasil.

Docente do curso de Medicina na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Campus Paulo Afonso/BA. Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa (PgBSMI) do Instituto Gonçalo Moniz (IGM/Fiocruz). É vice-líder do Grupo de Pesquisa Ensino e Cuidado em Saúde (GPECS) e membro do Grupo de Pesquisa Clínica Fiocruz em tuberculose.

Maria Augusta Vasconcelos Palácio, Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Paulo Afonso, BA, Brasil.

Docente do curso de Medicina na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Campus Paulo Afonso/BA. Doutora em Educação em Ciências e Saúde pelo Instituto NUTES da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É líder do Grupo de Pesquisa Ensino e Cuidado em Saúde (GPECS) e membro do Grupo de Pesquisa Clínica Cuidado e Gestão em Saúde (GPCLIN).

Referências

ÁLVAREZ, Cláudia Cecília de Souza; HANS FILHO, Günter. Leprosy and Physiotherapy: a necessary approach. Journal of Human Growth and Development, São Paulo, v.29, n. 3, p. 416-426, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.v29.9541. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822019000300014&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 16 jun. 2022.

ALVES, Cynthia Rossetti Portela et al. Evaluation of teaching on leprosy by students at a Brazilian public medical school. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 40, n. 3, p. 393-400, jul/set. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v40n3e00522015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbem/a/ntsQ8Kvw7YyqLD93xpCFRjy/?lang=en. Acesso em: 16 jun. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução Nº. 3 de 7 de novembro de 2001. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Enfermagem e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 07 nov. 2001.

BRASIL. Ministério de Saúde. Doenças negligenciadas: estratégias do Ministério da Saúde. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 44, n. 1, p. 200-202, fev. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102010000100023. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/SGgpSRmvyByDF3bKphbd3Tx/?lang=pt. Acesso em: 15 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução Nº. 3 de 20 de junho de 2014. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Medicina e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 23 jun. 2014; Seção 1, p. 8-11.

BRASIL. Ministério de Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico - Hanseníase 2020. Número especial, janeiro de 2020. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2020/boletim-epidemiologico-de-hanseniase-2020. Acesso em 04 maio. 2021. Acesso em: 15 jan. 2022.

ZUCHI CALIARI, Ketter Valeria; ZILBER e GILBERTO PEREZ, Moisés Ary. Tecnologias da Informação e Comunicação como inovação no ensino superior presencial: uma análise das variáveis que influenciam na sua adoção. REGE – Revista de Gestão, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 247-255, dez. 2017. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rege/article/view/135321. Acesso em: 16 jun. 2022.

CARVALHO, Simone Sant’Ana Damasceno De. Formação de professores e prática docente na educação básica: um estudo a partir do curso de pedagogia do PARFOR/UFRB. 2018. 195 f. Tese (Doutorado em Pedagogia) – Universidade Federal da Bahia, Cruz das Almas, 2018.

CERIGATTO, Mariana Pícaro. Tecnologias digitais na prática pedagógica. Porto Alegre: Editora Sagah, 2018.

COLL, César; MONEREO, Carles (org.). Psicologia da Educação Virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. Porto Alegre: Editora Artmed, 2010.

CONTERNO, Solange de Fátima Reis; LOPES, Roseli Esquerdo. Pressupostos pedagógicos das atuais propostas de formação superior em saúde no Brasil: origens históricas e fundamentos teóricos. Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 21, n. 3, p. 993-1016, ago/nov. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-40772016000300016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/aval/a/fBShnJmqVD5x7jdyzjvsTTx/?lang=pt. Acesso em: 16 jun. 2022.

COSTA, Sandra Regina Santana; DUQUEVIZ, Barbara Cristina; PEDROZA, Regina Lúcia Sucupira. Tecnologias Digitais como instrumentos mediadores da aprendizagem dos nativos digitais. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 19, n. 3, p. 603-610, dez. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-3539/2015/0193912. Acesso em: 16 jun. 2022.

DAMIANCE, Patrícia Ribeiro Mattar; PANES, Vanessa Clivelaro Bertassi. Sharing knowledge and teaching experiences in a reference center for leprosy. Hansenologia Internationalis, Bauru, v. 41, n. 1/2, p. 105-113, nov. 2016. DOI: https://doi.org/10.47878/hi.2016.v41.34993. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/index.php/hansenologia/article/view/34993. Acesso em: 1 ago. 2022.

DIAS, Andréia; CYRINO, Eliana Goldfarb; LASTÓRIA, Joel Carlos. Conhecimentos e necessidades de aprendizagem de estudantes de Fisioterapia sobre a Hanseníase. Hansenologia Internationalis, Bauru, v. 32, n. 1, p. 9-18, jun. 2007. DOI: https://doi.org/10.47878/hi.2007.v32.35184. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/hansenologia/article/view/35184. Acesso em: 01 ago. 2022.

ERCOLE, Flávia Falci; MELO, Laís Samara de; ALCOFORADO, Carla Lúcia Goulart Constant. Integrative review versus systematic review. REME – Revista Mineira de Enfermagem, Belo Horizonte, v. 18, n. 1, p: 1-260, 2014. DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20140001. Disponível em: http://reme.org.br/artigo/detalhes/904. Acesso em: 16 jun. 2022.

FERREIRA, Raína Pleis Neves et al. Simulação realística como método de ensino no aprendizado de estudantes da área da saúde. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, Divinópolis, v. 8, p. 1-9, 2018. DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v8i0.2508. Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/2508. Acesso em: 16 jun. 2022.

FONTANA, Fabiana Fagundes; CORDENONSI, André Zanki. TDIC como mediadora do processo de Ensino-Aprendizagem da Arquivologia. ÁGORA: Arquivologia em debate, Florianópolis, v. 25, n. 51, p. 101-131, out. 2015. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/548. Acesso em: 16 jun. 2022.

FREITAS, Bruna Hinnah Borges Martins De et al. Educational workshop with adolescents on leprosy: case report. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 72, n. 5, p. 1421-1425, set/out. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0663. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/cysy8rpm5SDRr6zrM9prPRQ/?lang=en. Acesso em: 16 jun. 2022.

HILTY, Donald M. et al. Role of technology in faculty development in psychiatry. The Psychiatric Clinics of North America, v. 42, n. 3, p. 493-512, set. 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.psc.2019.05.013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0193953X19300541?via%3Dihub. Acesso em: 16 jun. 2022.

MACEDO, Kelly Dandara da Silva et al. Metodologias ativas de aprendizagem: caminhos possíveis para inovação no ensino em saúde. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 22, n. 3, p. 1-9, jul. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0435. Disponível em: http://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452018000300704&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 jun. 2022.

MACHADO, Silvia Cota. Análise sobre o uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (Tdics) no processo educacional da geração internet. RENOTE, Porto Alegre, v. 14, n. 2, p. 1-10, dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.22456/1679-1916.70645. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/70645. Acesso em: 16 jun. 2022.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria. Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Texto & Contexto - Enfermagem, Florianópolis, v. 28, e20170204, fev. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-265x-tce-2017-0204. Disponível em: http://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072019000100602&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 jun. 2022.

MILLÃO, Luzia Fernandes et al. Integração de tecnologias digitais no ensino de enfermagem: criação de um caso clínico sobre úlceras por pressão com o software SIACC. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 1-12, 2017. DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v11i1.1189. Disponível em: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1189. Acesso em: 16 jun. 2022.

OMS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Estratégia Global para Hanseníase 2021-2030: “Rumo à zero hanseníase”. Nova Delhi: OMS, 2021. Disponível em: https://www.who.int/pt/publications/i/item/9789290228509. Acesso em: 20 dez. 2021.

PALÁCIO, Maria Augusta Vasconcelos; TAKENAMI, Iukary; GONÇALVES, Laís Barreto de Brito. O ensino sobre hanseníase na graduação em saúde: limites e desafios para um cuidado integral. Revista Baiana de Saúde Pública, Salvador, v. 43, n. 1, p. 260-270, nov. 2019. DOI: https://doi.org/10.22278/2318-2660.2019.v43.n1.a2932. Disponível em: https://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/2932. Acesso em: 16 jun. 2022.

PALÁCIO, Maria Augusta Vasconcelos; GONÇALVES, Laís Barreto de Brito; STRUCHINER, Miriam. A narrativa do aluno de Medicina na formação em atenção primária à saúde: potencializando espaços de aprendizagem mediados pelas tecnologias digitais. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 43, n. 1, supl. 1, p. 330-340, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5271v43suplemento1-20190213. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbem/a/tgPwzwnGfkZdgKBYYHMxkhB/?lang=pt. Acesso em: 16 jun. 2022.

RATHOD, Santoshdev P.; JAGATI, Ashish; CHOWDHARY, Pooja. Disabilities in leprosy: an open, retrospective analyses of institutional records. Anais Brasileiros De Dermatologia, v. 95, n. 1, p. 52-56, jan/fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.abd.2019.07.001. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S036505961930176X?via%3Dihub. Acesso em: 16 jun. 2022.

REIS, Zilma Silveira Nogueira et al. Tecnologias digitais para o ensino em saúde: relato de experiências e a convergência para o Projeto AVAS21. Revista de Saúde Digital e Tecnologias Educacionais, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 1-9, set. 2016. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/resdite/article/view/4685. Acesso em: 1 ago. 2022.

RODRIGUES, Milena Marchini et al. O Papel Transformador do Estudante de Medicina no Cenário da Endemia de Hanseníase no Brasil: Relato de Experiência. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 40, n. 2, p. 295-300, abr/jun. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v40n2e02882014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbem/a/RMqVCnSDvSMCDbhvDhhpGXF/?lang=pt. Acesso em: 16 jun. 2022.

SANTOS, Tiago Ribeiro Dos et al. Uso de aplicativos móveis no processo de ensino-aprendizagem na graduação em Enfermagem. Revista Baiana de Enfermagem‏, Salvador, v. 35, p. 37136, jan. 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v35.37136. Disponível em http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2178-86502021000100503&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 16 jun. 2022.

SOUZA, Carlos Dornels Freire De et al. Leprosy in the elderly population of an endemic state in the Brazilian Northeast (2001-2017): epidemiological scenario. Anais Brasileiros De Dermatologia, v. 95, n. 1, p. 91-94, jan/fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.abd.2019.01.011. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0365059619301618?via%3Dihub. Acesso em: 16 jun. 2022.

TAKENAMI, Iukary; PALÁCIO, Maria Augusta Vasconcelos. Gamificação no processo de ensino-aprendizagem das hepatites virais. Revista de Saúde Digital e Tecnologias Educacionais, Fortaleza, v. 5, n. 1, p. 37-52, abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.36517/resdite.v5.n1.2020.re4. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/resdite/article/view/42493. Acesso em: 16 jun. 2022.

VIANA, Ana Caroline Brasil; ARAÚJO, Fernando Costa; PIRES, Andréa Avelar. Conhecimento de estudantes de medicina sobre hanseníase em uma região endêmica do Brasil. Revista baiana saúde pública, Salvador, v. 40, n. 1, p. 24-37, set. 2017. DOI: https://doi.org/10.22278/2318-2660.2016.v40.n1.a738. Disponível em: https://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/738. Acesso em: 16 jun. 2022.

VIEIRA, Nayara Figueiredo et al. Orientación de la atención primaria en las acciones contra la lepra: factores relacionados con los profesionales. Gaceta Sanitaria, v. 34, n. 2, p. 120-126, mar./abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.gaceta.2019.02.011. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0213911119300846?via%3Dihub. Acesso em: 16 jun. 2022.

Downloads

Publicado

05-09-2022

Como Citar

SILVA, J. F. P. .; TAKENAMI, I. .; PALÁCIO, M. A. V. . Estratégias para aprendizagem sobre hanseníase no ensino em saúde. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 12, p. 1–21, 2022. DOI: 10.35699/2237-5864.2022.38304. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/38304. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)