Ansiedade, depressão e estresse em cuidadores de sobreviventes de acidente vascular encefálico

Autores

  • Tatiana Ferreira da Costa Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brasil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa - PB - Brasil http://orcid.org/0000-0002-6448-4302
  • Gerlania Rodrigues Salviano Ferreira Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brasil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa - PB - Brasil http://orcid.org/0000-0002-6956-9831
  • Cláudia Jeane Lopes Pimenta Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brasil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa - PB - Brasil http://orcid.org/0000-0002-1458-8226
  • Cleane Rosa Ribeiro da Silva Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brasil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa - PB - Brasil http://orcid.org/0000-0002-0475-2950
  • Natália Pessoa da Rocha Leal Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brasil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa - PB - Brasil http://orcid.org/0000-0001-6404-5580
  • Thaíse Alves Bezerra Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brasil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa - PB - Brasil http://orcid.org/0000-0003-3242-4468
  • Kátia Neyla de Freitas Macedo Costa Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brasil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa - PB - Brasil http://orcid.org/0000-0003-2054-6943

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2020.49947

Palavras-chave:

Acidente Vascular Cerebral, Cuidadores, Ansiedade, Depressão, Estresse Psicológico

Resumo

Objetivo: associar a ansiedade, a depressão e o estresse às características sociodemográficas, hábitos de vida, situação de saúde e dados da prestação do cuidado em cuidadores de sobreviventes de acidente vascular encefálico. Método: estudo transversal realizado com 151 cuidadores informais primários em João Pessoa, Paraíba, Brasil. Foram utilizados um instrumento semiestruturado e a Escala de Ansiedade, Depressão e Estresse-21, sendo os dados analisados por estatística descritiva e inferencial. Resultados: os cuidadores com mais anos de estudo tiveram maior média de estresse. Os que se sentiam sempre cansados apresentaram maiores médias para ansiedade, depressão e estresse, bem como aqueles que mencionaram seu estado de saúde como ruim e os que dedicavam mais de 10 horas por semana ao cuidado. Os participantes que não praticavam atividade de lazer obtiveram maiores médias de depressão e estresse, os que auxiliavam na medicação foram relacionados a maior média de ansiedade e os que ajudavam na locomoção relataram maiores médias de depressão e estresse. Conclusões: foi observado que os níveis de ansiedade, depressão e estresse sofreram influência de algumas características pessoais, hábitos de vida, situação de saúde e características do cuidado prestado ao familiar vítima de acidente vascular encefálico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Palacios E, Pinzón D. Sobrecarga, ansiedad y depresión en el cuidador de paciente com enfermedad cerebrovascular. Repert Med Cir. 2017[citado em 2019 ago. 17];26(2):118-20. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0121737217300493

Capistrant BD. Caregiving for older adults and the caregivers’ health: an epidemiologic review. Curr Epidemiol Rep. 2016[citado em 2019 ago. 17];3(1):72-80. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s40471-016-0064-x

Plow M, Moore SM, Sajatovic M, Katzan I. A mixed methods study of multiple health behaviors among individuals with stroke. Peer J. 2017[citado em 2019 ago. 21];5:e3210. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28560091

Lou S, Carstensen K, Jørgensen CR, Nielsen CP. Stroke patients and informal carers experiences with life after stroke: an overview of qualitative systematic reviews. Disabil Rehabil. 2017[citado em 2019 ago. 19];39(3):301-13. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.3109/09638288.2016.1140836

Dunbar SB, Khanjou OA, Bakas T, Hunt G, Kirch RA, Leib AR, et al. Projected Costs of Informal Caregiving for Cardiovascular Disease: 2015 to 2035. Circulation. 2018[citado em 2019 set. 29];137(19):e558-e577. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29632217

Haley WE, Roth DL, Hovater M, Clay OJ. Long-term impact of stroke on family caregiver well-being: a population-based case-control study. Neurology. 2015[citado em 2019 set. 29];84(13):1323-9. Disponível em: http://www.neurology.org/cgi/pmidlookup?view=long&pmid=25740862

Pucciarelli G, Vellone E, Savini S, Simeone S, Ausili D, Alvaro R, et al. Roles of changing physical function and caregiver burden on quality of life in stroke a longitudinal dyadic analysis. Stroke. 2017[citado em 2019 set. 11];48(3):733-9. Disponível em: doi: 10.1161/STROKEAHA.116.014989

Roth DL, Fredman L, Haley EE. Informal caregiving and its impact on health: a reappraisal from population-based studies. Gerontologist. 2015[citado em 2019 set. 17];55(2):309-19. Disponível em: https://academic.oup.com/gerontologist/article-lookup/doi/10.1093/geront/gnu177

Vignola RC, Tucci AM. Adaptation and validation of the depression, anxiety and stress scale (DASS) to Brazilian Portuguese. J Affect Disord. 2014[citado em 2019 set. 30];155:104-9. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0165032713007738?via%3Dihub

Zhang H, Lee DT. Meaning in stroke family caregiving: a literature review. Geriatr Nurs. 2017[citado em 2019 set. 12];38(1):48-56. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0197457216301458?via%3Dihub

Arwert HJ, Meesters JJl, Boiten J, Balk F, Wolterbeek R, Vlieland TPMV. Post stroke depression, a long-term problem for stroke survivors. Am J Phys Med Rehabil. 2018[citado em 2019 ago. 07];97(8):565-71. Disponível em: doi: 10.1097/PHM.0000000000000918

Brown RM, Brown SL. Informal caregiving: a reappraisal of effects on caregivers. Soc Issues Policy Rev. 2014[citado em 2019 ago. 06];8(1):74-102. Disponível em: https://deepblue.lib.umich.edu/bitstream/handle/2027.42/102687/sipr12002.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Camak DJ. Addressing the burden of stroke caregivers: a literature review. J Clin Nurs. 2015[citado em 2019 ago. 06];24(17-18):2376-82. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26095074

Dou DM, Huang LL, Dou J, Wang XX, Wang PX. Post-stroke depression as a predictor of caregivers burden of acute ischemic stroke patients in China. Psychol Health Med. 2018[citado em 2019 ago. 22];23(5):541-7. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28851230

Denno MS, Gillard PJ, Graham GD, DiBonaventura MD, Goren A, Varon SF, et al. Anxiety and depression associated with caregiver burden in caregivers of stroke survivors with spasticity. Arch Phys Med Rehabil. 2014[citado em 2019 ago. 21];94(9):1731-6. Disponível em: https://www.archives-pmr.org/article/S0003-9993(13)00274-8/fulltext

Lou Q, Liu S, Huo YR, Liu M, Liu S, Ji Y. Comprehensive analysis of patient and caregiver predictors for caregiver burden, anxiety and depression in Alzheimer’s disease. J Clin Nurs. 2015[citado em 2019 out. 09];24(17-18):2668-78. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26108739

Costa TF, Costa KNFM, Fernandes MGM, Martins KP, Brito SS. Quality of life of caregivers for patients of cerebrovascular accidents: association of (sociodemographic) characteristics and burden. Rev Esc Enferm USP. 2015[citado em 2019 out. 25];49(2):245-52. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n2/0080-6234-reeusp-49-02-0245.pdf

Kim D. Relationships between caregiving stress, depression, and self-esteem in family caregivers of adults with disability. Occup Ther Int. 2017[citado em 2019 out. 25];2017:1686143. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29114184

Quinn K, Murray C, Malone C. Spousal experiences of coping with and adapting to caregiving for a partner who has a stroke: a meta-synthesis of qualitative research. Disabil Rehabil. 2014[citado em 2019 out. 28];36(3):185-98. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23597001

Simeone S, Coehn MZ, Savini S, Pucciarelli G, Alvaro R, Vellone E. The lived experiences of stroke caregivers three months after discharge of patients from rehabilitation hospitals. Prof Inferm. 2016[citado em 2019 out. 11];69(2):103-12. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27600551

Barbic SP, Mayo NE, White Cl, Bartlett SJ. Emotional vitality in family caregivers: Content validation of a theoretical framework. Qual Life Res. 2014[citado em 2019 out. 28];23(10):2865-72. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24853533

Van Dongen I, Josephsson S, Ekstam L. Changes in daily occupations and the meaning of work for three women caring for relatives post-stroke. Scand J Occup Ther. 2014[citado em 2019 out. 28];21(5):348-58. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24853697

Bastawrous M, Gignac MA, Kapral MK, Cameron JI. Adult daughters providing post-stroke care to a parent: a qualitative study of the impact that role overload has on lifestyle, participation and family relationships. Clin Rehabil. 2015[citado em 2019 out. 28];29(6):59-600. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25258424

Diniz MAA, Melo BRS, Neri KH, Casemiro FG, Figueiredo LC, Gaioli CCLO, et al. Comparative study between formal and informal caregivers of older adults. Ciênc Saúde Colet. 2018[citado em 2019 set. 11];23(11):3789-98. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v23n11/en_1413-8123-csc-23-11-3789.pdf

Fuhrmann AC, Bierhals CCBK, Santos NO, Paskulin LMG. Association between the functional capacity of dependant elderly people and the burden of family caregivers. Rev Gaúcha Enferm. 2015[citado em 2019 set. 12];36(1):14-20. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36n1/1983-1447-rgenf-36-01-00014.pdf

Publicado

07-08-2020

Como Citar

1.
Costa TF da, Ferreira GRS, Pimenta CJL, Silva CRR da, Leal NP da R, Bezerra TA, Costa KN de FM. Ansiedade, depressão e estresse em cuidadores de sobreviventes de acidente vascular encefálico. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 7º de agosto de 2020 [citado 26º de maio de 2024];24(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49947

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.