Análise do acolhimento com classificação de risco em unidades de pronto-atendimento

Autores

  • Mariana Tomé Gouveia Centro Universitário de João Pessoa, Curso de Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ, Curso de Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-7475-6263
  • Suélida Rafaela de Melo Centro Universitário de João Pessoa, Curso de Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ, Curso de Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-3637-6937
  • Maria Wanessa da Silva Costa Centro Universitário de João Pessoa, Curso de Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ, Curso de Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-3298-752X
  • José Madson Medeiros Souza Centro Universitário de João Pessoa, Curso de Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ, Curso de Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-4447-1870
  • Laisa Ribeiro de Sá Centro Universitário de João Pessoa, Curso de Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ, Curso de Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-2806-6178
  • Cláudia Jeane Lopes Pimenta Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-1458-8226
  • Kátia Neyla de Freitas Macedo Costa Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-2054-6943
  • Tatiana Ferreira da Costa Universidade Federal da Paraíba, Curso de Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, UNIPÊ, Curso de Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil; UFPB, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-6448-4302

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49760

Palavras-chave:

Acolhimento, Emergências, Cuidados de Enfermagem, Enfermagem em Emergência

Resumo

Objetivo: avaliar os serviços de acolhimento com classificação de risco realizados em unidades de pronto-atendimento. Método: trata-se de um estudo transversal e quantitativo, realizado com 63 enfermeiros que atuam nas unidades de pronto-atendimento de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais realizadas no ambiente de trabalho dos enfermeiros, mediante a utilização de um questionário semiestruturado e do instrumento de avaliação do acolhimento com classificação de risco, sendo analisados por meio de estatística descritiva. Resultados: mediante a avaliação das dimensões do instrumento de acolhimento com classificação de risco observou-se que a maioria dos enfermeiros classificou a "estrutura” como precária (47,6%), o "processo” como satisfatório (47,6%) e o "resultado” como igualmente satisfatório e precário (42,9%). A análise individual de cada serviço evidenciou que apenas uma unidade de pronto-atendimento classificou a "estrutura” como precária e as demais questões foram tidas como satisfatórias nas outras dimensões donabedianas: processo e resultado. Conclusão: o acolhimento com classificação de risco tem cumprido um dos seus principais objetivos, que é atender o usuário conforme a gravidade do caso e não por ordem de chegada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Portaria Nº 10 de 3 de janeiro de 2017. Redefine as diretrizes de modelo assistencial e financiamento de UPA 24h de Pronto Atendimento como Componente da Rede de Atenção às Urgências, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2017[citado em 2018 jul. 15]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt0010_03_01_2017.html

Amthauer C, Cunha MLC. Manchester Triage System: main flowcharts, discriminators and outcomes of a pediatric emergency care. Rev Latino-Am Enferm. 2016[citado em 2018 jul. 15];24:e2779. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v24/0104-1169-rlae-24-02779.pdf

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Humanização - PNH. 2015[citado em 2018 jul. 15]. Brasília: Ministério da Saúde; 2015. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/politica_nacional_humanizacao_pnh_1ed.pdf

Marculino LMG, Noronha MRG, Monteiro MGS, Abreu RNDC, Silva FC, Carvalho ZMF. Nursing knowledge and practices about the Manchester Risk Rating System. J Nurs UFPE on line. 2015[citado em 2018 jul. 15];9(10):9462-8. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10888/12140

Bellucci Júnior JA, Vituri DW, Versa GLGS, Furuya OS, Vidor RC, Matsuda LM. Hospital emergency service patient reception with triage: evaluation of the care process. Rev Enferm UERJ. 2015[citado em 2018 jul. 15];23(2):82-7. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/4976/12347

Feijó VBER, Cordoni Junior L, Souza RKT, Dias AO. Análise da demanda atendida em unidade de urgência com classificação de risco. Saúde Debate. 2015[citado em 2018 jul. 15];39(106):627-36. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v39n106/0103-1104-sdeb-39-106-00627.pdf

Soares A, Nascimento TLRG, Pereira TLB, Soares AS, Rodrigues ACM, Dantas NR, et al. Evaluation of a risk rating instrumento in the reception a hospital unit a South Central Ceará. Int Arch Med. 2016[citado em 2018 jul. 15];9(3):1-7. Disponível em: https://imed.pub/ojs/index.php/iam/article/view/1436/1113

Bellucci Júnior JA, Matsuda LM. Construção e validação de instrumento para avaliação do Acolhimento com Classificação de Risco. Rev Bras Enferm. 2012[citado em 2018 jul. 15];65(5):751-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v65n5/06.pdf

Brook RH, Lohr KN. The Definition of Quality and Approaches to Its Assessment. Health Serv Res. 1981[citado em 2018 jul. 15];16(2):236-7. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1072233/

Inoue KC, Murassaki ACY, Bellucci Júnior JA, Rossi RM, Martinez YDE, Matsuda LM. User embracement with risk rating: evaluation of the structure, process, and result. REME - Rev Min Enferm. 2015[citado em 2018 jan. 12];19(1):21-8. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/982

Bampi R, Lorenzini E, Krauzer IM, Ferraz L, Silva EF, Dall'Agnol CM. Perspectives of the nursing team on patient safety in an emergency unit. J Nurs UFPE on line. 2017[citado em 2018 jan. 12];11(2):584-90. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11977/14529

Roncalli AA, Oliveira DN, Melo IC, Viegas SMF, Brito RF. Everyday experiences of the nurse in risk classification in an emergency unit. J Nurs UFPE on line. 2017[citado em 2018 ago. 12];11(4):1743-51. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/15246/18029

Versa GLGS, Vituri DW, Buriola AA, Oliveira CA, Matsua LM. Assessment of user embracement with risk rating in emergency hospital services. Rev Gaúcha Enferm. 2014[citado em 2018 jan. 12];35(3):21-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v35n3/1983-1447-rgenf-35-03-00021.pdf

Costa MAR, Versa GLGS, Bellucci JÁ, Inoue KC, Sales CA, Matsuda. Admittance of Risk-Classified Cases: assessment of hospital emergency services. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2015[citado em 2018 jan. 12];19(3):491-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v19n3/en_1414-8145-ean-19-03-0491.pdf

Silva PL, Faria VB, Ohl RIB, Chavaglia SRR. Triage in an adult emergency servisse: patient satisfaction. Rev Esc Enferm USP. 2016[citado em 2017 fev. 22];50(3):427-32. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v50n3/0080-6234-reeusp-50-03-0427.pdf

Silva MFN, Oliveira GN, Pergola-Marconato AM, Marconato RS, Bargas EB, Araújo IEM. Assessment and risk classification protocol for patients in emergency units. Rev Latino-Am Enferm. 2014[citado em 2018 fev. 08];22(2):218-25. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v22n2/0104-1169-rlae-22-02-00218.pdf

Uchimura LYT, Viana ALA, Silva HP, Ibañez. Unidades de Pronto Atendimento (UPAs): características da gestão às redes de atenção no Paraná. Saúde Debate. 2015[citado 2018 em fev. 20];39(107):972-83. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v39n107/0103-1104-sdeb-39-107-00972.pdf

Shen Y, Lee LH. Improving the wait time to consultation at the emergency department. BMJ Opne Qual. 2018[citado em 2018 fev. 18];7(1):e000131. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5759711/

Publicado

25-11-2019

Como Citar

1.
Gouveia MT, Melo SR de, Costa MW da S, Souza JMM, Sá LR de, Pimenta CJL, Costa KN de FM, Costa TF da. Análise do acolhimento com classificação de risco em unidades de pronto-atendimento. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 25º de novembro de 2019 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49760

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.