Qualidade de vida e capacidade funcional de idosos com osteoporose

Autores

  • Nilce Maria de Freitas Santos
  • Darlene Mara dos Santos Tavares Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Departamento de Enfermagem em Educação e Saúde Comunitária , darlenetavares@enfermagem.uftm.edu.br
  • Flavia Aparecida Dias Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Departamento de Enfermagem em Educação e Saúde Comunitária , flaviadias_ura@yahoo.com.br
  • Karoline Faria de Oliveira UFTM, Departamento Didático-Científico de Enfermagem na Assistência Hospitalar , karol_fmtm2005@yahoo.com.br
  • Leiner Resende Rodrigues Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Departamento de Enfermagem em Educação e Saúde Comunitária , leiner.rodrigues@bol.com.br

Palavras-chave:

Qualidade de Vida, Envelhecimento, Atividades Cotidianas, Osteoporose, Enfermagem Geriátrica

Resumo

Inquérito domiciliar transversal cujo objetivo foi comparar o número de incapacidade funcional e os escores de qualidade de vida de idosos com osteoporose entre sexo, faixa etária, estado conjugal e renda. Participaram da pesquisa 553 idosos, que se autorreferiram com osteoporose. Foram utilizados os instrumentos semiestruturados WHOQOL-BREF e WHOQOL-OLD. Os dados foram analisados no software SPSS, utilizando-se a distribuição de frequência e os testes t -Student, ANOVA-F, Kruskal Wallis e qui-quadrado (p <0,05). Os idosos, em sua maioria, eram do sexo feminino, 60-70 anos, viúvos e possuíam uma renda de até um salário mínimo. A comparação entre sexo e renda com o número de incapacidade funcional não evidenciou diferença significativa. Foi encontrado maior número de incapacidade funcional entre os idosos de 80 anos ou mais e sem companheiros. No WHOQOL-BREF, obteve-se o maior escore no domínio relações sociais e o menor, no físico. No WHOQOL-OLD, o maior escore ocorreu na faceta "funcionamento dos sentidos" e o menor, na "autonomia". As mulheres idosas apresentaram menor escore na faceta "morte e morrer". Os idosos de 80 anos ou mais apresentaram menor escore no domínio físico e na faceta "funcionamento dos sentidos". Os viúvos obtiveram menor escore nas "relações sociais" e os que recebiam até um salário mínimo, no domínio psicológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-09-2012

Como Citar

1.
Santos NM de F, Tavares DM dos S, Dias FA, Oliveira KF de, Rodrigues LR. Qualidade de vida e capacidade funcional de idosos com osteoporose. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 1º de setembro de 2012 [citado 19º de julho de 2024];16(3). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/50302

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)