A sexualidade do paciente estomizado no discurso do enfermeiro

Autores

  • Mayla Borges Goulart Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Programa de Pós-Graduação em Atenção à Saúde, Uberaba MG , Brazil, Enfermeira. Mestranda. Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM, Programa de Pós-Graduação em Atenção à Saúde. Uberaba, MG - Brasil, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Fernanda Silva Santos UFTM, Centro de Educação Profissional - CEFORES, Uberaba MG , Brazil, Enfermeira Estomaterapeuta. Mestre em Atenção à Saúde. Professora colaboradora. UFTM, Centro de Educação Profissional - CEFORES. Uberaba, MG - Brasil, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Márcia Tasso Dal Poggetto UFTM, Departamento de Enfermagem na Assistência Hospitalar, Uberaba MG , Brazil, Enfermeira Estomaterapeuta. Mestre em Enfermagem Fundamental. Professora. UFTM, Departamento de Enfermagem na Assistência Hospitalar - DEAH. Uberaba, MG - Brasil, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Leiner Resende Rodrigues UFTM, Departamento de Enfermagem em Educação e Saúde Comunitária, Uberaba MG , Brazil, Enfermeira. Doutora em Enfermagem Fundamental. Professora Associada. UFTM, Departamento de Enfermagem em Educação e Saúde Comunitária. Uberaba, MG - Brasil, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Divanice Contim UFTM, DEAH, Uberaba MG , Brazil, Enfermeira. Doutora em Ciências. Professora Adjunta. UFTM, DEAH. Uberaba, MG - Brasil, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2017.49844

Palavras-chave:

Sexualidade, Estomia, Cuidados de Enfermagem

Resumo

Algumas doenças do trato gastrintestinal culminam com a confecção cirúrgica do estoma, podendo ser de caráter definitivo ou temporário. O estoma acarreta inúmeras adaptações, mudanças nos hábitos de vida e diversas reações emocionais. A sexualidade é parte da construção sociocultural e influi na qualidade de vida do ser. Objetivou-se identificar a abordagem da sexualidade no período perioperatório do paciente estomizado, entre os enfermeiros de um hospital público de ensino. Para tal, foi realizada pesquisa qualitativa, utilizando a análise de conteúdo como abordagem metodológica. Optou-se por utilizar a entrevista estruturada como técnica de coleta de dados verbais. O instrumento foi produzido pelas pesquisadoras e subdividido em duas etapas. A primeira envolveu a identificação e os aspectos profissionais e a segunda abordou questões direcionadas à temática. Entre os 18 enfermeiros entrevistados, a idade média foi de 30,4 anos e a maioria do sexo feminino. Considerando o perfil profissional, o tempo médio de formação foi de 6,7 anos e 12 sujeitos tinham menos de um ano de trabalho na unidade. Da análise dos dados verbais emergiram seis categorias: "percepção de sexualidade", "formação profissional", "sentimentos", "implicações do estoma", "abordagem ao cliente" e "inclusão do parceiro". Nessa perspectiva, a pesquisa levou os entrevistados à reflexão sobre a temática, incentivo à busca de orientações e, ainda, ao surgimento de propostas para apoio à capacitação profissional. É importante repensar a assistência voltada para o modelo biomédico e abordar aspectos mais subjetivos da vida humana, como uma forma de se alcançar a promoção da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Barreto APCP, Valença MP. A sexualidade do paciente estomizado: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE online. 2013[citado em 2017 jan. 09];7(7):4935-43. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/2183/pdf_3045.

Silva AL, Shimizu HE. O significado da mudança no modo de vida da pessoa com estomia intestinal definitiva. Rev Latino-Am Enferm. 2006[citado em 2017 jan. 09];14(4):483-90. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v14n4/v14n4a03.pdf.

Silva JC, Soares MC, Alves HS, Garcia GS. A percepção de vida dos ostomizados no âmbito social. Rev Univ Vale Rio Verde. 2014[citado em 2017 jan. 09];12(1):346-55. Disponível em: http://revistas.unincor.br/index.php/revistaunincor/article/view/1354/pdf_118.

Santos LR, Tavares GB, Reis PED. Análise das respostas comportamentais ao câncer de mama utilizando o modelo adaptativo de Roy. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2012[citado em 2017 jan. 09];16(3):459-65. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v16n3/05.pdf.

Sehnem GD, Ressel LB, Junges CF, Silva FM, Barreto CN. A sexualidade na formação acadêmica do enfermeiro. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2013[citado em 2017 jan. 09];17(1):90-6. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v17n1/13.pdf.

Paula MAB, Takahashi RF, Paula PR. Os significados da sexualidade para a pessoa com estoma intestinal definitivo. Rev Bras Colo-Proctol. 2009[citado em 2017 jan. 09];29(1):77-82. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbc/v29n1/v29n1a11.pdf.

Souza PCMI, Costa VRM, Maruyama SAT, Costa ALRC, Rodrigues AEC, Navarro JP. As repercussões de viver com uma colostomia temporária nos corpos: individual, social e político. Rev Eletrônica Enferm. 2011[citado em 2017 jan. 09];13(1):50-9. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v13/n1/pdf/v13n1a06.pdf.

Schwartz MP, Sá SPC. Ação educativa do enfermeiro no pré-operatório da confecção do estoma intestinal: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE online . 2013[citado em 2017 jan. 09];7(10):6233-7. Disponível em: 10.5205/reuol.4397-36888-6-ED.0710esp201323.

Gomes R. Análise e interpretação de dados de pesquisa qualitativa. In: Deslandes SF, Gomes R, Minayo MCS. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes; 2008. p. 79-106.

Coelho AR, Santos FS, Dal Poggetto MT. A estomia mudando a vida: enfrentar para viver. REME - Rev Min Enferm. 2013[citado em 2017 jan. 09];17(2):258-67. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/649.

Borges LS, Canuto AAA, Oliveira DP, Vaz RP. Abordagens de gênero e sexualidade na psicologia: revendo conceitos, repensando práticas. Psicol Ciênc Prof. 2013[citado em 2017 jan. 09];33(3):730-45. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n3/v33n3a16.pdf.

Monge RA, Avelar MCQ. Nursing care of patients with intestinal stoma: nurse's perceptions. Online Braz J Nurs. 2009[citado em 2017 jan. 09];8(1). Disponível em: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/2208.

Costa LHR, Coelho EAC. Ideologias de gênero e sexualidade: a interface entre a educação familiar e a formação profissional de enfermeiras. Texto Contexto Enferm. 2013[citado em 2017 jan. 09];22(2):485-92. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n2/v22n2a26.pdf.

Castro AB, Benício CDAV, Carvalho DC, Monte NF, Luz MHBA. Conhecimentos e práticas de pessoas estomizadas: um subsídio para o cuidar em enfermagem. Rev Estima. 2014[citado em 2017 jan. 09];12(4):21-8. Disponível em: https://www.revistaestima.com.br/index.php/estima/article/view/98.

Souza JB, Oliveira PG, Ginani FF. Implicações sexuais na cirurgia do Estoma Intestinal. In: Crema E, Silva R. Estomas: uma abordagem interdisciplinar. Uberaba: Pinti; 1997. p. 177-91.

Maia ACB. A sexualidade depois da lesão medular: uma análise qualitativadescritiva de uma narrativa biográfica. Interação Psicol. 2012[citado em 2017 jan. 09];16(2):227-37. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/psicologia/article/view/21212/20279.

Couto PG, Medeiros SS. Sentimentos da pessoa submetida a ostomia intestinal: uma visão holística de enfermagem. Rev Clín Hosp Prof. Doutor Fernando Fonseca. 2013[citado em 2017 jan. 09];1(2):23-7. Disponível em: http://revistaclinica.hff.min-saude.pt/index.php/rhff/article/view/38/27.

Rogenski NMB, Rogenski KE, Vilarinho RSC. Fundamentos básicos da assistência de enfermagem no pré, trans e pós-operatório das cirurgias geradoras de estomas. In: Cesaretti IUR, Paula MAB, Paula PR. Estomaterapia: temas básicos em Estomas. São Paulo: Cabral Editora e Livraria Universitária; 2006. p. 91-102.

Silva R, Teixeira R. Aspectos psicossociais do paciente estomizado. In: Crema E, Silva R. Estomas: uma abordagem interdisciplinar. Uberaba: Pinti ; 1997. p. 193-204.

Martins PAF, Alvim NAT. Perspectiva educativa do cuidado de enfermagem sobre a manutenção da estomia de eliminação. Rev Bras Enferm. 2011[citado em 2017 jan. 09];64(2):322-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v64n2/a16v64n2.pdf.

Publicado

05-03-2018

Como Citar

1.
Goulart MB, Santos FS, Poggetto MTD, Rodrigues LR, Contim D. A sexualidade do paciente estomizado no discurso do enfermeiro. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 5º de março de 2018 [citado 15º de junho de 2024];21(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49844

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.