Brasil, 2020

tentativa de diagnóstico

Autores

  • David F. L. Gomes Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2021.28895

Palavras-chave:

Brasil, 2020, Sociedade, Crise

Resumo

Este ensaio visa a oferecer uma imagem da sociedade brasileira neste momento, desde os eventos de junho de 2013 até a presente crise sob o governo Bolsonaro. Crise, aqui, não se refere apenas a um fenômeno econômico, mas, primariamente, a fenômenos sociais: ou seja, trata-se de um conceito crítico-social. Assim, o principal propósito deste texto é articular os muitos elementos dessa crise em uma narrativa que possa dar-nos um senso de totalidade e, portanto, contribuir para uma compreensão crítica de nossa sociedade, no nosso tempo. Por outro lado, sua maior esperança é que, dessa compreensão teórico-crítica, possa emergir uma prática crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

David F. L. Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), nos cursos de graduação em Ciências do Estado e em Direito e no Programa de Pós-Graduação em Direito.

Referências

ALMEIDA, Silvio Luiz. O que é racismo estrutural? Belo Horizonte: Letramento, 2018.

BALLESTRIN, Luciana. “América Latina e o giro decolonial”. Revista Brasileira de Ciência Política 2, p. 89-117, 2013.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. In: BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas. V. 1, Magia e técnica, arte e política. Trad. Sergio Paulo Rouanet. 3a. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987, p. 165-196.

BÍBLIA SAGRADA. Evangelho de Jesus Cristo segundo São João.

CARTACAPITAL. Ciro, Boulos, Dino e Haddad se unem em manifesto e pedem renúncia de Bolsonaro. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/saude/ciro-boulos-dino-e-haddad-se-unem-em-manifesto-e-pedem-renuncia-de-bolsonaro/ >. Acesso em: 14 de abril de 2020.

FRANCO, Maria Sylvia de Carvalho. Homens livres na ordem escravocrata. 4a. ed. São Paulo: Unesp, 1997.

DATAFOLHA. Pesquisa Datafolha 2018. Disponível em: <https://arte.folha.uol.com.br/poder/eleicoes-2018/pesquisa-datafolha/#/presidente/segundo/brasil/intencao-de-voto-estimulada-votos-validos/total/total/total>. Acesso em: 05 de abril de 2020.

DINIZ, José Eustáquio. O voto evangélico garantiu a eleição de Jair Bolsonaro. EcoDebate. Disponível em: <https://www.ecodebate.com.br/2018/10/31/o-voto-evangelico-garantiu-a-eleicao-de-jair-bolsonaro-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/>. Acesso em: 05 de abril de 2020.

DUSSEL, Enrique. Teologia da Libertação – Um panorama do seu desenvolvimento. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

ENGELS, F. Prefácio da edição inglesa. In: MARX, K. O capital – crítica da economia política. V. 1, O processo de produção do capital. Trad. R. Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013, p. 101-104.

FLECK, Amaro. Debate “A Constituição de 88 e a democracia brasileira”. Lavras, UFLA, 21 de novembro de 2018.

FOLHA DE SÃO PAULO. Cara típica do evangélico brasileiro é feminina e negra, aponta Datafolha. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/01/cara-tipica-do-evangelico-brasileiro-e-feminina-e-negra-aponta-datafolha.shtml>. Acesso em: 05 de abril de 2020a.

FOLHA DE SÃO PAULO. Arrependidos do voto em Bolsonaro somam 17%, diz Datafolha. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/04/arrependidos-do-voto-em-bolsonaro-somam-17-de-seus-eleitores-diz-datafolha.shtml>. Acesso em: 14 de abril de 2020b.

FONSECA, Alexandre Brasil. Foram os evangélicos que elegeram Bolsonaro? Carta Maior. Disponível em: <https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Foram-os-evangelicos-que-elegeram-Bolsonaro-/4/42327>. Acesso em: 05 de abril de 2020.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2019. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/wp-content/uploads/2019/09/Anuario-2019-FINAL-v3.pdf>. Acesso em 07 de abril de 2020.

GABINETONA. Ocupar a política com cidadania e ousadia! Disponível em: <https://gabinetona.org/site/>. Acesso em 07 de abril de 2020.

GOMES, David F. L. Reconfiguração dos espaços e do tempo e alteração do fundamento de legitimidade do Direito no primeiro quartel do século XIX brasileiro. PRIM@ FACIE, v. 16, p. 1-35, 2017.

GOMES, David F. L. Fundações abaladas: direito, política e soberania no primeiro quartel do século XIX brasileiro. REVISTA VIDERE (ON LINE), v. 10, p. 193-228, 2018 .

GOMES, David F. L. A Constituição de 1824 e o problema da modernidade: o conceito moderno de constituição, a história constitucional brasileira e a teoria da Constituição no Brasil. Belo Horizonte: D’Plácido, 2019a.

GOMES, David F. L. Sobre a teoria das classes sociais de Jessé Souza. REVISTA DE DIREITO (VIÇOSA), v. 11, 2019b, p. 221-265.

GOMES, David F. L. Cultura e política: entre a potência da performance, os riscos da estetização e o esquecimento das diferenças de classe. REVICE – Revista de Ciências do Estado, v. 4, 2019c, p. 1-13.

GUIMARÃES, Juarez; CRUZ, Estevão. Neoliberalismo e dialética negativa. A terra é redonda. Disponível em: <https://aterraeredonda.com.br/neoliberalismo-e-dialetica-negativa/>. Acesso em: 08 de junho de 2020a.

GUIMARÃES, Juarez; CRUZ, Estevão. Neoliberalismo e ciência política. Manuscrito aguardando publicação. 2020b.

HABERMAS, Jürgen. The philosophical discourse of modernity – Twelve lectures. Transl. Frederick Lawrence. Cambridge: MIT Press, 1987.

HABERMAS, Jürgen. Pensamiento postmetafísico. Trad. Manuel Jiménez Redondo. Madrid: Taurus, 1990.

HABERMAS, Jürgen. Legitimation crisis. Transl. Thomas McCarthy. Cambridge: Polity Press, 1992.

HABERMAS, Jürgen. Facticidad y validez – Sobre el derecho y el Estado democrático de derecho en términos de teoria del discurso. Trad. Manuel Jiménez Redondo. 5a. ed. Madrid: Trotta, 2008.

HABERMAS, Jürgen. Prelecções para uma fundamentação linguística da sociologia – Christian Gauss Lectures. In: HABERMAS, Jürgen. Obras Escolhidas. V. 1, Fundamentação linguística da sociologia. Lisboa: Edições 70, 2010a, p. 29-136.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa. 2t. Trad. Manuel Jiménez Redondo. Madrid, Trotta, 2010b.

HABERMAS, Jürgen. Teoria e práxis: estudos de filosofia social. Trad. Rúrion Melo. São Paulo: Unesp, 2013.

HABERMAS, Jürgen. Esclarecimentos à ética do discurso. Obras Escolhidas. V. 3, Ética do discurso. Lisboa: Edições 70, 2014a, p. 159-266.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública: investigações sobre uma categoria da sociedade burguesa. Trad. Denílson Luís Werle. São Paulo: Unesp, 2014b.

HABERMAS, Jürgen. A crise do Estado de bem-estar social e o esgotamento das energias utópicas. In: HABERMAS, Jürgen. A nova obscuridade – Pequenos escritos políticos V. Trad. Luiz Repa. São Paulo: Unesp, 2015, p. 209-238.

HABERMAS, Jürgen. Para a reconstrução do materialismo histórico. Trad. Rúrion Melo. São Paulo: Unesp, 2016.

HABERMAS, Jürgen. The postmetaphysical thinking II – Essays and replies. Transl. Ciaran Cronin. Cambrigde: Polity Press, 2017.

HABERMAS, J. Auch eine Geschichte der Philosophie. Zwei Bände. Berlim: Suhrkamp, 2019.

HONNETH, A. El derecho de la libertad – Esbozo de una eticidad democrática. Trad. Graciela Calderón. Madrid; Buenos Aires: Clave Intelectual; Katz, 2014.

HORKHEIMER, Max. Teoria tradicional e teoria crítica. In: Walter Benjamin, Max Horkheimer, Theodor W. Adorno, Jürgen Habermas – Textos escolhidos. Trad. José Lino Grünnewald. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1983, p. 117-154.

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W. Dialectic of enlightenment: philosophical fragments Trans. Edmund Jephcott. Stanford: Stanford University Press, 2002.

HOSPITALMED. Consumo de antidepressivos dispara no Brasil. Disponível em: <https://hospitalmed.com.br/portal/2017/07/consumo-de-antidepressivos-dispara-no-brasil/>. Acesso em: 05 de abril de 2020.

IBGE. Síntese de Indicadores Sociais (SIS). Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/multidominio/condicoes-de-vida-desigualdade-e-pobreza/9221-sintese-de-indicadores-sociais.html?=&t=downloads>. Acesso em: 05 de abril de 2020.

ICTQ. Cresce mais de 20% o consumo de antidepressivos no Brasil. Disponível em: <https://www.ictq.com.br/farmacia-clinica/1105-cresce-mais-de-20-o-consumo-de-antidepressivos-no-brasil>. Acesso em: 05 de abril de 2020.

LIMA, Venício. Revisitando as sete teses sobre mídia e política no Brasil. Comunicação & Sociedade, ano 30, n. 51, jan.-jun. 2009, p. 13-37.

MARINI, Ruy Mauro. Dialética da dependência. In: STEDILE, João Pedro; TRASPADINI, Roberta. Ruy Mauro Marini – vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 2005, p. 137-180.

MARX, K. O capital – crítica da economia política. 3v. Trad. R. Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013-2015.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. Trad. Renata Santini. Arte & Ensaios – Revista do PPGAV/EBA/UFRJ, n. 32, dez. 2016, p. 122-151.

MC BOB RUM. Rap do Silva. Disponível em: <https://www.letras.mus.br/bob-rum/92019/>. Lançado em 1996. Acesso em: 02 de abril de 2020.

MC CIDINHO; MC DOCA. Rap da Felicidade. Disponível em: <https://www.vagalume.com.br/mcs-cidinho-e-doca/rap-da-felicidade.html>. Lançado em 1994. Acesso em: 02 de abril de 2020.

NASCIMENTO, Abdias do. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

PAULA, Márcio Gimenes de. OS ANTECEDENTES DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO ENTRE OS PROTESTANTES BRASILEIROS: A presença de Richard Shaull no Brasil. INTERAÇÕES, v. 8, n. 13, 2013, p. 77-86.

PEREIRA, Gustavo. Elements of a critical theory of justice. New York: Palgrave Macmillan, 2013.

RCC. Novena pela eleições 2016. Disnponível em: <https://rccbrasil.org.br/espiritualidade-e-formacao/mais-lidas-intercessao/1674-ore-conosco-pela-nacao-9d-dia-0210-domingo.html>. Acesso em: 05 de abril de 2020.

RIBEIRO, Djamila. O que é: lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento, Justificando, 2017.

ROSA, Hartmut. Le miracle et le monstre – un regard sociologique sur le Coronavirus. Trad. Hélène Borraz. Analyse Opinion Critique, 08/04/2020.

SANTOS, Wanderley Guilherme. Quem dará o golpe no Brasil? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1962.

SOUZA, Jessé. A modernização seletiva: uma reinterpretação do dilema brasileiro. Brasília: UnB, 2000.

SOUZA, Jessé. A ralé brasileira: quem é e como vive. 1a. reimp. Belo Horizonte: UFMG, 2011.

SOUZA, Jessé. A construção social da subcidadania: para uma sociologia política da modernidade periférica. Belo Horizonte; Rio de Janeiro: UFMG; IUPERJ, 2012a.

SOUZA, Jessé. Os batalhadores brasileiros. Nova classe média ou nova classe trabalhadora? Belo Horizonte: UFMG, 2012b.

SOUZA, Jessé. A elite do atraso: da escravidão à Lava Jato. Rio de Janeiro: Leya, 2017.

TAYLOR, Charles. Sources of the self: the making of the modern identity. Cambridge: Harvard University Press, 1989.

Downloads

Publicado

2021-01-20 — Atualizado em 2021-02-02

Versões

Como Citar

GOMES, D. F. L. Brasil, 2020: tentativa de diagnóstico. Revista de Ciências do Estado, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 1–39, 2021. DOI: 10.35699/2525-8036.2021.28895. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/e28895. Acesso em: 23 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)