COMO VOCÊ DESEJARIA QUE FOSSE O MUNDO?

Autores

  • Mario Biagini Workcenter de Jerzy Grotowski e Thomas Richards, Itália
  • Luciáh Tavares Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil

Palavras-chave:

Mario Biagini, Open Program, Parateatral

Resumo

Este texto é baseado em uma fala de Mario Biagini na Itália e optou-se por deixá-lo no registro da oralidade. A fala foi realizada no contexto de um evento realizado em «Mechrí: Laboratorio di filosofia e cultura», em Milão. O termo grego mechrí, utilizado por Biagini na abertura desse texto, é um advérbio que quer dizer “até" ou “até aqui”. O termo nomeia também este laboratório que reúne intelectuais de várias áreas e onde Biagini foi convidado a falar. Mechrí pode se referir a uma suspensão no fluir do discurso, para que possa se iniciar e inaugurar (a partir “daqui”) novas perspectivas para os caminhos do conhecimento e da formação. O texto também se refere “em uma de suas passagens” a "práticas performativas do encontro” e à "competência cultural ativa”, sugerindo uma aproximação possível entre as práticas atuais do Open Program e a concepção de “cultura ativa” proposta por Jerzy Grotowski no período conhecido como Parateatral.

Biografia do Autor

Mario Biagini, Workcenter de Jerzy Grotowski e Thomas Richards, Itália

Diretor Associado do Workcenter de Jerzy Grotowski e Thomas Richards, Pontedera (Itália)

Luciáh Tavares , Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil

Atriz, diretora teatral e Intérprete (Italiano-Português-italiano). Dirige o Projeto de Extensão “Teatro Italiano da história à cena”, da UFSC.

Downloads

Publicado

2018-05-27

Como Citar

BIAGINI, M.; TAVARES , L. COMO VOCÊ DESEJARIA QUE FOSSE O MUNDO?. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, p. 373–377, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/15627. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)