Prática artística em comunidade indígena Kaingang

Por uma metodologia colaborativa

Autores

  • Kalinka Lorenci Mallmann Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Brasil
  • Andreia Machado Oliveira Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Brasil
  • Marcelo Eugenio Soares Pereira Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2019.16119

Palavras-chave:

Arte Contemporânea, Arte Colaborativa, Comunidade

Resumo

O projeto artístico DNA afetivo kame e kanhru, prática artística colaborativa em uma comunidade indígena kaingang, é a referência para pensarmos em modos de fazer colaborativos em arte. Assim, o objetivo desse artigo é investigar como essas práticas se constituem. Para isso, baseia-se em discursos de artistas e críticos de arte contemporâneos engajados em práticas artísticas de cunho político e social, tais como Helguera (2011) Kester (2011) e Lacy (1995). Desse modo, busca-se responder as questões: qual é o lugar do artista e sua atuação? Como conceber o tempo dessas práticas e quem é o seu público? Como falar de uma autoria colaborativa e de que forma se apreendem essas práticas a partir do sistema de arte? Como resultado de tais indagações, apresentam-se possibilidades metodológicas no campo da arte colaborativa.

Biografia do Autor

Kalinka Lorenci Mallmann, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Brasil

Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal de Santa Maria

Andreia Machado Oliveira, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Brasil

Professora do Departamento de Artes Visuais e da Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal de Santa Maria

Marcelo Eugenio Soares Pereira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil

Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Referências

BLANCO, Paloma. et al. Modos de hacer: arte crítico, esfera pública y acción directa. In: Explorando el terreno. Salamanca, España: Ed. Universidad de Salamanca. 2001. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/libro?codigo=1146. Acesso em: 3 mar. 2017.

CIRILLO, J.; KINCELER, J. L.; OLIVEIRA, L. S. Outro Ponto de Vista: práticas colaborativas na arte contemporânea. 2014. Disponível em: https://issuu.com/lso_rj/docs/livro_anpap_- _primeira_vers__o__fin>. Acesso em: 28 ago. 2017.

FREIRE, Juan; GÓMEZ David; LAFUENTE, Garcia Antonio. El arte de documentar. 2017. Disponível em: https://www.academia.edu/33809850/El_arte_de_documentar. Acesso em: 25 jun. 2018

HELGUERA, Pablo. Education for Socially Engaged Art: A Materials and Techniques. New York: Handbook, 2011.

JACODSEN, Joziléia Daniza Jagso Inácio. A importância do grafismo para a preservação e valorização da cultura kaingáng. In: KAINGÁNG, Susana Fakó. Eg Rá nossas marcas. São Paulo: DM Projetos Especiais, 2013.

KESTER, Grant H. The one and the many: Contemporary Collaborative Art in a Global Context. Durham, CN: Duke University Press: 2011.

LAFUENTE, A. G.; CANCELA, M. Cómo hacer un prototipo. 2006. Disponível em: http://laaventuradeaprender.educalab.es/documents/10184/64755/Como-hacerunprototipo.pdf . Acesso em: 10 nov. 2017.

LACY, Suzanne. Mapping the terrain: new genre public art. Seattle, WA: Bay Press, 1995.

LIPPARD, Lucy. Mirando alrededor: dónde estamos y dónde podríamos estar. In: BLANCO, Paloma de, et al. (ed.). Modos de hacer. Arte crítico, esfera pública y acción directa. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2001. p. 51-71. Disponível em: https://vidaacademicaenlinea.cenart.gob.mx/aulavirtual/archivos/4/docs/m3/lippard_mirando%20al%20rededor%20correcion.pdf. Acesso em: 3 mar. 2017.

MALLMANN, Kalinka. DNA Afetivo Kamê e Kanhru: Prática artística colaborativa em comunidade kaingáng. Orientadora: Dra. Andréia Oliveira Machado. 2018. 108 f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, Universidade Federal de Santa Maria, RS, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/handle/1/15763. Acesso em: 15 jul. 2019.

PAIM, Cláudia. Táticas de Artistas na América Latina: Coletivos, iniciativas coletivas e espaços autogestionados. Porto Alegre: Panorama Crítico Ed., 2012. 200p. Disponível em: https://issuu.com/panoramacritico/docs/livro_paim_amostra_issuu. Acesso em: 28 nov. 2017.

Downloads

Publicado

2019-11-22

Como Citar

MALLMANN, K. L.; OLIVEIRA, A. M.; PEREIRA, M. E. S. Prática artística em comunidade indígena Kaingang: Por uma metodologia colaborativa. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, [S. l.], v. 9, n. 18, p. 129–147, 2019. DOI: 10.35699/2237-5864.2019.16119. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/16119. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos - Seção temática