Poética dos intervalos

animação 3D nas extremidades

Autores

  • Carlos Eduardo Nogueira PUC/SP e ESPM/SP
  • Christine Mello Pontifícia Universidade Católica de São Paulo / Fundação Armando Álvares Penteado

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.32943

Palavras-chave:

Animação 3D, Cinema, Extremidade, Realismo

Resumo

A imagem mercadológica da animação 3D atualiza e reforça contratos comunicacionais cinematográficos, a partir de suas capacidades de síntese hiper-realistas. O objetivo deste estudo é dar a ver procedimentos que se encontram a margem do fluxo produtivo principal, de modo a descontruir o ilusionismo das imagens técnicas e dar materialidade visual aos processos computacionais subjacentes. A abordagem das extremidades, desenvolvida por Christine Mello, é utilizada como vetor de leitura das obras, elencadas de modo a localizar suas zonas-limite em termos de tensionamentos artísticos, conferindo pluralidade ao campo estético e ampliação das possibilidades artísticas diante do diálogo maquínico.

Referências

BAIO, Cesar. Máquinas de imagens: arte, tecnologia e pós-virtualidade. São Paulo: Annablume, 2015.

COUCHOT, Edmond. A tecnologia na arte: da fotografia à realidade virtual. Porto Alegre: Editora UFRS, 2003.

DUBOIS, Philippe. Cinema, vídeo, Godard. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

ELSAESSER, Thomas. Cinema como arqueologia das mídias. São Paulo: Edições Sesc, 2018.

FEST Direção: Nikita Diakur. 2018. 1 vídeo (2:55 min.), son., color., digital. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Q2VMWR8xlls>. Acesso em: 12 nov. 2021.

FLUSSER, Vilém. A filosofia da caixa preta. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2002.

______. O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2008.

LAZZARATO, Maurizio. Trabalho imaterial: formas de vida e produção de subjetividade. Rio de Janeiro: DP&A, 200l.

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas e pós-cinemas. Campinas: Papirus, 1997

______. A arte do vídeo. São Paulo: Brasiliense, 1998.

______. A ilusão especular: uma teoria da fotografia. São Paulo: Gustavo Gili Brasil, 2015.

MANOVICH, Lev. The Aesthetics of Virtual Worlds. CTHEORY, West Holywood, Los Angeles, nov. 1995. Disponível em: <http://manovich.net/content/04-projects/016-the-aesthetics-of-virtual-worlds/13_article_1996.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2018.

______. Image Future, 2006. Disponível em: <http://manovich.net/content/04-projects/048-image-future/45_article_2006.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2018.

MELLO, Christine. Extremidades do vídeo. São Paulo: Editora Senac, 2008.

______ (org.). Extremidades: experimentos críticos 1. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2017

PLEASE, SAY SOMETHING. 2009. Direção: David Oreilly. 2009. 1 vídeo (10 min.), son., color., digital. Disponível em: <https://youtu.be/Q2YdJy0w66Y>. Acesso em: 16 nov. 2020.

PLAZA, Julio; TAVARES, Monica. Processos criativos com os meios eletrônicos: poéticas digitais. São Paulo: Hucitec, 1998

PORTUGAL, Demétrio. Outros fluxos cinematográficos e sua produção de imagens. In: BAMBOZZI, Lucas; PORTUGAL, Demétrio (org.). Cinema e seus outros: manifestações expandidas do audiovisual. São Paulo: Equador, 2019. p. 163-170.

ROLNIK, Suely. Esferas da insurreição: notas para uma vida não cafetinada. São Paulo: N-1 Edições, 2018.

UGLY. Direção: Nikita Diakur. 2018. 1 vídeo (11 min.), son., color., digital. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=EgPb-LEb3KE>. Acesso em: 13 mar. 2021.

YOUNGBLOOD, Gene. Expanded Cinema. Massachusetts: E.P. Dutton, 1970.

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

NOGUEIRA, C. E.; MELLO, C. Poética dos intervalos: animação 3D nas extremidades. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, [S. l.], v. 11, n. 23, p. 474–493, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.32943. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/32943. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos - Seção aberta