Atravessamentos entre dança e pedagogia queer

uma abordagem para subverter e (pose)cionar processos artísticos/educativos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2023.41777

Palavras-chave:

Dança, Pedagogia Queer, Pedagogias Culturais, Educação

Resumo

O presente artigo busca discutir as possibilidades de entrecruzamento entre Dança e Pedagogia Queer. Para tanto, analisa uma proposição artístico-pedagógica desenvolvida no curso Técnico em Dança da Escola Técnica de Artes (ETA/UFAL), evidenciando as estratégias educativas junto ao Projeto Pedagógico de Curso, na direção de pensar uma perspectiva queer de formação em dança. Nesse sentido, estabelece relações entre um escopo teórico-reflexivo constituído por elementos dos campos de estudo da Teoria Queer, da Cultura Visual e das Pedagogias Culturais, a fim de articular/propôr abordagens contemporâneas de criação/ensino em Dança permeada por princípios dialógicos, emancipatórios e não-normativos.

Referências

BERTÉ, Odailso. Dança contempop: corpos, afetos e imagens (mo)vendo-se. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2015.

____________. VOGUE: dança a partir de relações corpo-imagem. In: Dança, Salvador, v. 3, n. 2 p. 69-80, jul./dez. 2014.

BRITZMAN, Deborah. Is there a queer pedagogy? Or stop reading straight. In: Educational Theory, Illinois, v. 45, n. 2, p. 151-166, 1995.

BUTLER, Judith. Regulações de Gênero. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 42, p. 249–274, 2016. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645122> Acesso em: 13 nov. 2022.

____________. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 2003.

_____________. Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do ‘sexo’. In: LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 1999. p. 151-172.

CASTRO, Crystian Danny da Silva. Corpo, imagem, autobiografia: a trama pessoal-política de Frida Kahlo criando fronteiras híbridas em Performance. In: R. Inter. Interdisc. Art&Sensorium, Curitiba, v.9, n.1, p. 92-105, Jan.- Jun. 2022.

CUNHA, Susana Rangel Vieira da. Cultura visual e infância. In: Anais da 31ª Reunião da PED. Out., 2008. p. 102-132.

DIAS, Belidson. Derivações: práticas investigativas entre Teoria Queer e pesquisas baseadas em arte na educação da cultura visual. In: MARTINS, R.; TOURINHO, I. (Orgs). Processos e práticas de pesquisa em cultura visual e educação. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2013, p. 115-131.

DINIS, Nilson Fernandes. Por uma pedagogia queer. In: Itinerarius Reflectionis – Revista Eletrônica do Curso de Pedagogia do Campus Jataí – UFG, v. 2, n. 2, 2013.

ESCOLA TÉCNICA DE ARTES. Projeto Pedagógico de Curso Técnica em Dança. Maceió, 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 51ª Ed - Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

FREISLEBEN, Jéssica Maria. Bricolagens com infâncias e pedagogias culturais em um processo edu(vo)cativo em artes visuais. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Programa de Pós-graduação em Educação. Santa Maria, RS, 2018. 138 f.

GIROUX, Henry. (1999). A cultura popular como pedagogia do prazer e significado: descolonizando o corpo. In: GIROUX, H. Cruzando fronteiras do discurso: novas políticas em educação. Porto Alegre: Artmed.

GUSMÃO, Roney. Memória, corpo e cidade: voguing como resistência pós-moderna. E-book. Santa Maria, RS: Ed. UFSM, 2021.

HALL, Stuart. A identidade cultural da pós-modernidade. Tradução Thomaz Tadeu da Silva, Guacira Lopes Louro – 11. ed. – Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HERNÁNDEZ, Fernando. Pedagogias Culturais: o processo de (se) constituir em um campo que vincula conhecimento, indagação e ativismo. In: MARTINS, R.; TOURINHO, I. (Orgs). Pedagogias Culturais. Santa Maria: Editora da UFSM. 2014.

____________. A cultura visual como um convite à deslocalização do olhar e ao reposicionamento do sujeito. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene (Ed/Org.) Educação da cultura visual: conceitos e contextos. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2011.

____________. Catadores da cultura visual. Porto Alegre: Mediação, 2007.

KATZ; Helena. O corpo como mídia de seu tempo: a pergunta que o corpo faz. In: Rumos Itaú Cultural Dança. São Paulo: Itaú Cultural, 2004. CD-ROM.

LOURO, Guacira Lopes. (2008). Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. In: Pro-Posições, v. 19, n. 2 (56) - maio/ago., p. 17-23, 2008.

____________. Um Corpo Estranho: Ensaios Sobre Sexualidade e Teoria Queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

____________. Teoria queer – uma política pós-identitária para a Educação. In: Rev. Estudos Feministas. 9 (2) • 2001, p. 541-544.

MELO, G. C. L; JÚNIOR; M. S.; MARQUES, A. A. S. Discursos sobre raças: quando as teorias queer nos ajudam a interrogar a norma. In: Cadernos de Linguagem e Sociedade, v. 21, 2020, p. 410-434.

PARIS Is Burning. Produção e direção de Jennie Livingston. New York, USA: Academy Entertainment Off White Productions. Miramax Films Distribuidora, 1990. (76 min.). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=mBVBipOl76Q>. Acesso em: 13 nov. 2022.

POSE. Direção: Ryan Murphy; Brad Falchuk; Steven Canals. Som/Imagem. FX, 2018. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=sy4HJsOSMVs>. Acesso em: 23 jan. 2022.

SANTOS, Henrique Cinta. A transnacionalização da cultura dos Ballrooms. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem. Campinas, SP, 2018.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2. ed. Belo Horizonte. Autêntica, 2007.

TIBURI, Marcia. Feminismo em comum: para todas, todes e todos. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018.

TOURINHO, Irene; MARTINS, Raimundo. Circunstâncias e ingerências da Cultura Visual. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. (Org.). Educação da cultura visual: conceitos e contextos. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2011. p. 51-68.

VALLE, Lutiere Dalla. Cultura visual e Educação: cartografias afetivas e compreensão crítica das imagens. In: Rev. Cad. Comum, v.24, n. 1, Santa Maria, 2020

VALLE, Lutiere Dalla. Aprendendo a ser docente através de filmes: possíveis trânsitos entre cinema e educação. In: MARTINS, R.; TOURINHO, I. (Orgs). Pedagogias Culturais. Santa Maria: Editora da UFSM, 2014.

VAZ, Tales Gubes. Pedagogia queer, cultura visual e discursos sobre (homo)sexualidades em dois cursos de extensão online. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Goiás (UFG), Programa de Pós-graduação em Arte e Cultura Visual. Goiânias, GO, 2012. 147f.

Downloads

Publicado

2023-04-06

Como Citar

CASTRO, C. D. da S. .; VALLE, L. D. Atravessamentos entre dança e pedagogia queer: uma abordagem para subverter e (pose)cionar processos artísticos/educativos. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, v. 13, n. 27, p. 265–295, 2023. DOI: 10.35699/2237-5864.2023.41777. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/41777. Acesso em: 1 mar. 2024.