Tradição e inovação

Experiência de ensino e exploração artística do crochê através da computação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-2046.2024.48572

Palavras-chave:

Renda de crochê, Computação criativa, Exploração artística, Produção têxtil, Ensino de arte

Resumo

Este artigo busca relatar uma experiência de ensino e exploração artística da técnica de crochê através do uso de um algoritmo generativo que produz padrões circulares. A experiência ocorreu no curso de Design de Moda da Universidade Federal de Minas Gerais. O crochê enquanto técnica têxtil se encontra sedimentado, viabilizando pouco espaço para a exploração artística e poética. A introdução do algoritmo generativo com comportamento autônomo buscou provocar o pensamento crítico dos alunos, promovendo o pensar a técnica de forma espontânea e demorada. O resultado foi um trabalho colaborativo configurado por uma grande renda de crochê criada pelos alunos, associando tradição e inovação, e que impactou a percepção sobre o uso da computação na exploração artística têxtil. 

Biografia do Autor

André Luiz Silva, Universidade Federal de Minas Gerais

Designer Multidisciplinar atuando na interseção entre Arte, Arquitetura e Design Computacional. Possui interesse em metodologias de projeto, Interação Humano-Computador (IHC), Técnicas Tradicionais e Tecnologia Computacional direcionada ao desenvolvimento de Arquitetura, Produto e Arte. Doutorando na linha de pesquisa Poéticas Tecnológicas do Programa de Pós-Graduação em Artes da Escola de Belas Artes da UFMG, mestrado na mesma instituição (2021), graduação em Arquitetura e Urbanismo pelo Centro Universitário do Leste de Minas (2018), e período sanduíche fomentado pela CAPES na Savannah College of Art and Design (2015).

Soraya Aparecida Alvares Coppola, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora Doutora do Curso de Design de Moda da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (EBA-UFMG); Conservadora e restauradora de bens culturais móveis (CECOR-EBA-UFMG); Conservadora e Restauradora têxtil pelo L'Istituto per l'Arte e il Restauro do Palazzo Spinelli/Itália; Líder do grupo de pesquisa cadastrado no CNPq “STUDIOLO” (UFMG) e membro do CIETA/Lyon.

Referências

ADAMS, Margaret O’Neill. Punch card records: Precursors of electronic records. American Archivist. 58: 182–202, 1995.

COPPOLA, SORAYA A. A. Arte, moda, ciência e tecnologia: permeabilidade e experimentação. Cienc. Cult. [online]. 2010, vol.62, n.2, pp.36-38. ISSN 0009-6725.

COPPOLA, SORAYA A. A. O fio que tece a memória. Ensino e pesquisa como eixo de rememoração da história dos materiais têxteis. V.11 n.11 (2023); Revista Cartema 11 – ISSN: 27638693. https://doi.org/10.51359/2763-8693.2023.253118

BERGAMO, Marilia Lyra.; SILVA, André Luiz. Digital Doilies: A Study of the Application of Computational Creativity to Crochet. DAT Journal, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 138–152, 2020. DOI: 10.29147/dat.v5i1.175. Disponível em: https://datjournal.anhembi.br/dat/article/view/175. Acesso em: 18 jul. 2023.

BODEN, Margaret A. The creative mind: myths and mechanisms. 2a.ed. Londres. Routledge. 2002.

DA ROCHA, Márcio Alves; DE SANTANA, Ana Carolina. Sobre o Design Têxtil e a Computação Moderna: um recorte temporal transdisciplinar. In: Anais do V Simpósio Internacional de Inovação em Mídias Interativas. ROCHA, Cleomar (Org). Goiânia: Media Lab / UFG, 2018.. p. 416-426.

Dominguez Santana, C. C., & Alvares Coppola, S. A. (2021). Moda artesanal: explorando uma cultura regional brasileira por técnicas e saberes tradicionais. Revista Digital Do LAV, 14(1), 047–072. https://doi.org/10.5902/1983734847468

GARDNER, Martin. The Fantastic Combinations of John Conway’s New Solitaire Game of “Life”. Scientific American, p. 120-123, 1970.Disponível em: https://web.stanford.edu/class/sts145/Library/life.pdf. Acesso em: 18 jul. 2023.

HUI, Yuk. Recursivity and contingency. Rowman & Littlefield, 2019.

HUI, Yuk. Sketch of an Axiology of Contingency. Angelaki, v. 28, n. 3, p. 163-171, 2023. DOI: 10.1080/0969725X.2023.2216558

KANDINSKY, Wassily. O futuro da pintura. Leya, 2018.

KARP, Cary. Defining Crochet. Textile History. 49:2, 208-223, 2018. DOI: 10.1080/00404969.2018.1491689

KENNING, Gail Joy. Pattern as Process: An aesthetic exploration of the digital possibilities for conventional physical lace patterns. Tese (Doutorado em Artes). University of New South Wales, Australia. 2007.

KUBRUSLY, Maria Emilia; IMBROISI, Renato. Desenho de fibra: artesanato têxtil no Brasil. Senac Editoras, 2011.

LUBAR, S. ‘Do Not Fold, Spindle or Mutilate’: A cultural history of the punch card. The Journal of American Culture. 15(4): 43–55, 1992.

NOBREGA FILHO, Raimundo G.A. Evolução do Computador. 2002. Disponível em <http://www.di.ufpb.br/raimundo/Revolucao_dos_Computadores/Histpage3.htm> Acesso em 25 ago. 2018.

https://materialpublic.imd.ufrn.br/curso/disciplina/5/14/1/3

MACHADO, Arlindo. Arte e mídia. 2a.ed.. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

MCCORMACK, Jon. Creative Systems: A Biological Perspective. Em: T. Veale, F. A. Cardoso (eds.), Computational Creativity, Computational Synthesis and Creative Systems. Switzerland: Springer Nature, 2019.

SARKAR, P. A Brief History of Cellular Automata. ACM Computing Surveys. New York, NY, USA, v. 32, n. 1, mar. 2000, p. 80-107.

STIEGLER, Bernard. Technics and time, 1: The fault of Epimetheus. Stanford University Press, 1998.

XENÁKIS, Iánnis. Formalized Music: Thought and Mathematics in Music. Pendragon Press. New York, 1992.

Downloads

Publicado

2024-04-01 — Atualizado em 2024-05-13

Versões

Como Citar

SILVA, A. L.; COPPOLA, S. A. A. Tradição e inovação: Experiência de ensino e exploração artística do crochê através da computação. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, v. 14, n. 30, p. 86–109, 2024. DOI: 10.35699/2238-2046.2024.48572. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/48572. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê