O Grito do Pantanal

a narrativa apocalíptica da revista Globo Rural (1985-1987)

  • Denis Masculino Fiuza Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná - unicentro

Resumo

RESUMO: Nesse artigo, discuto a narrativa “apocalíptica” adotada pela revista Globo Rural, de 1985, data de sua fundação a 1987, dando ênfase a sua edição de número 16, janeiro de 1987, onde o periódico buscou chamar a atenção para o desmatamento do bioma Pantanal do Brasil. Tal exemplar apresenta uma das principais reportagens da revista relacionadas a preservação ambiental. A reportagem intitulada “O Grito do Pantanal” repercutiu nacionalmente chamando a atenção de vários institutos ambientalistas e do governo no período de redemocratização nacional. A costumeira abordagem do idílico ambiente rural é destroçada por algum agente de mudança, cujo mistério é enfatizado pelo uso da terminologia natural e sobrenatural da narrativa aterrorizante de destruição da fauna e da flora do Pantanal. Dessa forma, analiso historicamente, a partir de uma história ambiental cultural do ambiente rural, como se constrói essa narrativa que visa projetar o ambiente e suas transformações sociais, através da utilização de metáforas e linguagens apocalípticas.

Palavras-chave: Globo Rural, Pantanal, História ambiental.

Publicado
2019-09-30