A história urbana numa perspectiva global

alguns aspectos do debate historiográfico

  • Andressa Antunes Universidade Federal de Ouro Preto

Resumo

Pensar a cidade como artefato e organismo é um ato que emerge na modernidade, transgressor ao corriqueiro. A cidade como emaranhado de temporalidades e de intenções revela processos de formação difusos — contínuos e constantemente dinâmicos — que ultrapassam as fronteiras do terreno sobre o qual a população citadina se assenta. O espaço urbano é cultura material e projeção de futuros dos sujeitos. Nesse sentido, convém analisar de que forma processos de urbanização conectados e que se constituíram além das pretensões arquitetônicas (e também políticas) nacionais e ocidentais foram considerados pelos estudos da história das cidades e se tal análise (história urbana em perspectiva global) é viável para o enriquecimento desse campo.

Publicado
2019-09-30