Alfabetização e letramento (também digitais) de alunos surdos: possibilidades de intervenção

Autores

  • Heloísa Andreia de Matos Lins Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.4.2.74-81

Palavras-chave:

Alfabetização. Leitura. Letramento. Letramento digital. Novas tecnologias. Inclusão. Exclusão.

Resumo

 

A discussão aqui apresentada remete-se às práticas pedagógicas no Ensino Fundamental, trazendo à tona a inclusão de alunos surdos (refletida sob a perspectiva da dialética da exclusão) e as novas tecnologias que podem ser envolvidas no processo de alfabetização e letramento dos mesmos. Tendo como pressupostos os estudos da psicologia sócio-histórica e da perspectiva bilíngue na surdez, fundamentalmente, a leitura, a escrita e o letramento – considerando-se também o âmbito digital – são aqui analisados no contexto da referida inclusão/exclusão.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloísa Andreia de Matos Lins, Universidade Estadual de Campinas

Profa. Dra. do Departamento de Psicologia Educacional da FE/UNICAMP. Coordenadora do Grupo de Estudos Surdos e Novas Tecnologias, do Grupo de Pesquisa ALLE- Alfabetização, Leitura e Escrita (FE/UNICAMP).

Referências

ARAÚJO, N. M.S. A produção e a divulgação de materiais didáticos digitais para o ensino de línguas. Palestra proferida no IV Encontro Nacional de Hipertexto e Tecnologias Educacionais. Comunidade, escola e Tecnologia: entre o não ainda e o já passou. Sorocaba, set./2011.

BOTELHO, P. Linguagem e letramento na educação dos surdos: ideologias e práticas pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

CHARTIER, R. Práticas de Leitura. SP: Estação Liberdade, 1996.

COSTA, D. A.F. Lingüística e Surdez: compreendendo a singularidade da produção escrita de sujeitos. Rev. Psicopedagogia; 20 (62): 94- 106, 2003.

FRADE, I.C.A.S. Alfabetização digital: problematização do conceito e possíveis relações com a pedagogia e com a aprendizagem inicial do sistema de escrita. In COSCARELLI, C.; RIBEIRO, A.E. (orgs). Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. 3ª. Ed. Belo Horizonte: Ceale: Autêntica, 2011. (Col. Linguagem e Educação).

FREIRE, F. M. P. Surdez e tecnologias de informação e comunicação. In: SILVA, I. R.; SILVA, I. R.; KAUCHARKJE, S.; GESUELI, Z. M. (orgs.). Cidadania, surdez e linguagem: desafios erealidades. São Paulo: Plexus Editora, 2003.

GESUELI, Z.M. A criança surda e o conhecimento construído na interlocução em Língua de Sinais. Tese (Doutorado em Educação). 1998. UNICAMP, Campinas, 1998.

GESUELI, Z.M. A escrita como fenômeno visual nas práticas discursivas de alunos surdos. In LODI, A.C.B.; HARRISON, K.M.P.; CAMPOS, S.R.L. Leitura e escrita no contexto da diversidade. Porto Alegre: Mediação, 2004, p.39-49.

GÓES, M.C.R. A produção de textos por sujeitos surdos: questões sobre a relação oralidade-escrita. Unicamp, Grupo de Trabalho: Oralidade e escrita na prática da alfabetização, [1995 ?], mímeo.

MATOS, H. A.V. Histórias de Leitura: a constituição do sujeito surdo como leitor. Tese – Doutorado em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas/SP, 2007.

OLIVEIRA, S. Texto visual, estereótipos de gênero e o livro didático de língua estrangeira. Trab. linguist. apl., Campinas, v. 47, n. 1, June 2008 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132008000100006&lng=en&nrm=iso. Acesso em 29 Sept. 2011.

PEIXOTO, R.C. Algumas considerações sobre a interface entre a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e a Língua Portuguesa na construção inicial da escrita pela criança surda. In Cadernos CEDES. Educação, surdez e inclusão social. Campinas, vol. 26, n. 69, p. 113-280, maio/ago.2006.

SASSAKI, R.K. A Educação Inclusiva e os obstáculos a serem transpostos. Publicado no Jornal dos Professores – órgão do Centro do Professorado Paulista. Ano XXXVIII – fevereiro de 2003 - nº 343, p. 15.

SASSAKI, R.K. Pressupostos da Educação Inclusiva. Mímeo. 2001.

SAWAIA, B.B. (org). As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2001.

SCKLIAR,C. (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1998.

SOARES, M.B. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. (mímeo). 26ª. REUNIÃO ANUAL DA ANPED – GT Alfabetização, Leitura e Escrita, 2003.

SOUZA, V.C.; AGUIAR, M.R.; PINTO, S.C.C. da. Desafios e Resultados de uma experiência na Inclusão Digital de Surdos. Disponível em: http://www.inf.unisinos.br/~swm/PosterSBIE_2003.pdf. Acesso em 09.02.2008.

STOKES, S. (2002). Visual literacy in teaching and learning: A literature perspective. Electronic Journal for the Integration of Technology in Education, v.1, n.1. Disponível em: http://ejite.isu.edu/Volume1No1/pdfs/stokes.pdf. Acessado em 28.09.2011.

Downloads

Publicado

2012-02-06

Como Citar

DE MATOS LINS, H. A. Alfabetização e letramento (também digitais) de alunos surdos: possibilidades de intervenção. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte-MG, v. 4, n. 2, p. 74–81, 2012. DOI: 10.17851/1983-3652.4.2.74-81. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16598. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Educação e Tecnologia