Reflexões sobre o papel da escrita como ferramenta diagnóstica e reintegrativa de sujeitos com problemas cognitivos e a formação linguística dos profissionais da área: para uma legítima inclusão

Autores

  • Margareth de Souza Freitas Thomopoulos Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.7.2.174-180

Palavras-chave:

inclusão social, formação de professores, língua escrita, formação linguística, problemas fonoarticulatórios.

Resumo

RESUMO: Nesta reflexão, discute-se o papel da escrita no diagnóstico diferencial de afasias motoras e apraxias, bem como o seu uso como recurso de preservação/resgate da subjetividade de indivíduos com comprometimentos cognitivos diversos. Apresentam-se também as influências recíprocas entre oralidade e escrita em quadros de problemas fonoarticulatórios e problematiza-se a formação de professores de Ensino Fundamental e dos profissionais que atuam nas esferas da Fonoaudiologia e da Psicopedagogia, com vistas a promover uma legítima “inclusão” social dos sujeitos com problemas cognitivos. .

PALAVRAS-CHAVE: inclusão social; formação de professores; língua escrita; formação linguística; problemas fonoarticulatórios.

 

ABSTRACT:In this reflection, the role of writing in differential diagnosis of motor aphasias and oral apraxic disorders is discussed, as well as its use as a resource for preserving/rescuing the subjectivity of individuals with other cognitive problems. This study also showed reciprocal influences of orality and writing on cases of children with phonoarticulatory problems. Finally, the formation of elementary teachers and professionals working in the spheres of speech therapy and psycho-pedagogy is problematized in order to promote a legitimate social "inclusion" of subjects with cognitive problems.

KEYWORDS: social inclusion; teacher training; written language; language training; phonoarticulatory problems.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Margareth de Souza Freitas Thomopoulos, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

possui graduação em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (1983), mestrado em Letras pela Universidade Federal do Paraná (1989), doutorado em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (1997) e pós-doutorado pela PUC de São Paulo (2006). Atualmente, é professora associada da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Tem experiência em pesquisa nas áreas da Neurolinguística, com ênfase em alterações fonoarticulatórias, e da Fonética/Fonologia, com ênfase em variação fonético-fonológica do português e análise acústica da fala. Seu trabalho docente passa por essas áreas, estendendo-se à Aquisição da linguagem - oral e escrita - e à Leitura, Produção e Revisão de Textos.

Referências

ANUNCIAÇÃO-COSTA, V. L. A Escrita na Deficiência Mental. Tese (Doutorado). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2003.

ANUNCIAÇÃO-COSTA, V. L. & FREITAS, M. S. A Escrita na deficiência mental: paralelos com a afasia e a escrita inicial da criança. Anais do 5º Encontro do Celsul. Curitiba-PR, 2003.

ARAÚJO, A. L. de O. Um Olhar, pela perspectiva linguística – viés fonológico – dos erros ortográficos presentes em um relato autobiográfico, manuscrito e digitado, por um adulto: um estudo de caso. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Minas Gerais, 2014.

CARDOSO, B. V. A. S. Apraxia de desenvolvimento: um estudo prosódico de crianças de 10 anos. Tese (Doutorado), Universidade Federal de Minas Gerais, 2003.

FONSECA, S. C. da & CATRINI, M. Considerações sobre a afasia infantil: um estudo de caso. Anais do SILEL. Volume 1. Uberlândia: EDUFU, 2009.

LENNEBERG, E. H. A Capacidade de aquisição da linguagem. Novas Perspectivas Linguísticas. 2 ed. Petrópolis: vozes, 1971.

LURIA, A. R. Les Fonctions corticales supérieures de l’homme. Paris: Presses Universitaires de France, 1966.

MASSI, G. A. de A. A Outra face da dislexia. Tese (Doutorado), Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2004.

MASSI, G. A. de A. Dislexia ou processo de aquisição da escrita? Distúrbios da Comunicação, São Paulo, 16(3): 355-369, dezembro, 2004.

Downloads

Publicado

2014-09-24

Como Citar

THOMOPOULOS, M. de S. F. Reflexões sobre o papel da escrita como ferramenta diagnóstica e reintegrativa de sujeitos com problemas cognitivos e a formação linguística dos profissionais da área: para uma legítima inclusão. Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 7, n. 2, p. 174–180, 2014. DOI: 10.17851/1983-3652.7.2.174-180. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16682. Acesso em: 6 jul. 2022.