Letramento literário na EaD: rodas de conversa em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa

Autores

  • Giselle Larizzatti Agazzi Universidade Metropolitana de Santos
  • Maria Teresa Ginde de Oliveira Universidade Metropolitana de Santos
  • Débora Reffi de Souza Universidade Metropolitana de Santos

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.9.1.108-119

Palavras-chave:

educação a distância, letramento literário, literaturas africanas de língua portuguesa, rodas de conversa.

Resumo

RESUMO: O artigo pretende apontar para os alcances da EaD na democratização do conhecimento de modo geral e, mais especificamente, na promoção da formação do leitor literário. Refletindo sobre a ferramenta fórum e as rodas de conversa em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, busca-se evidenciar que o docente, quando atua como mediador no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), pode promover o alargamento e o aprofundamento da experiência literária dos alunos, garantindo-lhes o “direito à literatura”. A discussão do referencial teórico procura amparar as considerações sobre os alcances das novas tecnologias acerca da promoção da experiência literária nos ambientes acadêmicos, a qual tem sido gradativamente substituída pelos estudos extraliterários que envolvem a obra.

PALAVRAS-CHAVE: educação a distância; letramento literário; literaturas africanas de língua portuguesa; rodas de conversa.

  

ABSTRACT:This article aims at pointing to the reaches of Distance Education in the democratization of the knowledge in general and, more specifically, in the promotion of the literary reader formation. Reflecting about the tool “forum” and the “Chat groups” on African Literature of Portuguese language, it is sought to evidence that the professors, when work as mediators in the Virtual Learning Environment (VLE), can promote the extension and the depth of the students’ literary experience, which guarantee to them “the right to literature”. The discussion of the theoretical framework aims at supporting the considerations about the range of the new technologies on the promotion of the literary experience in the academic environments, which has been gradually replaced by extra-literary studies that involve the work.

KEYWORDS: distance education; literary literacy, African literature of Portuguese language; chat groups.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giselle Larizzatti Agazzi, Universidade Metropolitana de Santos

Formada em Letras pela FFLCH, USP; mestrado e doutorado pela FFLCH USP; professora dos cursos de Letras e Pedagogia da Unimes (modalidades presencial e virtual).

Maria Teresa Ginde de Oliveira, Universidade Metropolitana de Santos

Formada em Letras pela FFLCH, USP; mestrado pela FFLCH USP; professora do curso de Letras da Unimes Vitual.

Débora Reffi de Souza, Universidade Metropolitana de Santos

Formada em Letras; especialista em Docência para o Ensino Superior; professora do curso de Letras da Unimes Virtual.

Referências

AGAZZI, G. L. Problemas do ensino da literatura: do perigo ao voo possível. Remate de Males. Campinas, SP, v. 34, n. 2, p. 443-458, jul./dez. 2014. Disponível em: http://revistas.iel.unicamp.br/index.php/remate/article. Acesso em: 10 set. 2015.

ALVES, L. Educação a distância: conceitos e sua história no Brasil e no mundo. Revista Brasileira de Educação Aberta e a Distância, São Paulo, v. 10, p. 83-92, 2011. Disponível em: http://www.abed.org.br/revistacientifica/Revista_PDF_Doc/2011/Artigo_07.pdf. Acesso em: 18 nov. 2014.

ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. Estratégias de ensinagem. In: ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. (Orgs.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 5. ed. Joinville, SC: Univille, 2003, p. 68-100. Disponível em: http://disciplinas.stoa.usp.br/mod/resource/view.php?ide=68945. Acesso em: 10 out. 2014.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: CANDIDO, A. Vários escritos. São Paulo, Rio de Janeiro: Duas Cidades, 2004. p. 169-192.

CLARO, M. O que é moodle? Moodle Livre, 29 set. 2008. Disponível em: http://www.moodlelivre.com.br/tutoriais-e-dicas/974-o-que-e-moodle. Acesso em: 25 mai. 2016.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2009.

INSTITUTO PRÓ-LIVRO. Retratos da Leitura no Brasil. 2011. Disponível em: http://prolivro.org.br/home/images/relatorios_boletins/3_ed_pesquisa_retratos_leitura_IPL.pdf. Acesso em: 10 jun. 2015.

LIBÂNEO, J. C. Uma escola para novos tempos. In: LIBÂNEO, J. C. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2004. p. 43-62. Disponível em: http://terras.edu.ar/aula/cursos/8/biblio/LIBANEO-Jose-Carlos-CAP-2-uma-escola-para-novos-tempos.pdf. Acesso em: 5 nov. 2014.

NASCIMENTO, M. A. G. do; SILVA, C. M. da. Rodas de conversa e oficinas temáticas: experiências metodológicas de ensino-aprendizagem em Geografia. In: ENCONTROS DE PRÁTICA DE ENSINO DE GEOGRAFIA, 10., Porto Alegre, 2009. Anais... Porto Alegre: Editor(a), 2009. Disponível em: http://www.agb.org.br/XENPEG/artigos/Poster/P%20(36).pdf. Acesso em: 3 mai. 2016.

TODOROV, T. A literatura em perigo. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009.

Publicado

2016-07-13

Como Citar

AGAZZI, G. L.; DE OLIVEIRA, M. T. G.; DE SOUZA, D. R. Letramento literário na EaD: rodas de conversa em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 9, n. 1, p. 108–119, 2016. DOI: 10.17851/1983-3652.9.1.108-119. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16717. Acesso em: 7 jul. 2022.

Edição

Seção

Educação e Tecnologia