O ensino híbrido como modalidade de interação ativa e reflexão crítica: relato de uma experiência docente no Brasil

Autores

  • Débora Montenegro Pasin Pontifícia Universidade Católica do RS - PUCRS SD Language - SD
  • Heloísa Orsi Koch Delgado Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS)

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.10.2.87-105

Palavras-chave:

educação e tecnologia, ensino híbrido, unidade didática, interação, competência crítica

Resumo

RESUMO: Este artigo relata exemplos de ações na área da educação mediada por tecnologias no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos e demonstra o uso do modelo híbrido de ensino em uma disciplina do curso de Licenciatura em Letras em uma universidade particular brasileira. A pergunta que norteia o presente estudo é “esse modelo de ensino promove a interação ativa entre pares e desenvolve a competência crítica e reflexiva do grupo?”. As respostas baseiam-se nos relatos falados dos alunos da disciplina e na análise crítica reflexiva da prática pedagógica das autoras, apoiadas em percepções teóricas de diferentes especialistas da área. Para dar conta da vivência de ensino propriamente dita, o artigo apresenta uma unidade didática sobre o uso do inglês acadêmico para o gênero monografia, as produções feitas pelos discentes e comentários formativos dado pelas professoras-autoras. É importante destacar que a avaliação dessa experiência docente resultou na satisfação dos alunos, pois promoveu o respeito ao ritmo de cada um e favoreceu a autonomia e a autoestima. Dentre as limitações, percebeu-se que um questionário de avaliação escrita da disciplina seria fundamental para que detalhes acerca desse modelo híbrido possam servir de base para futuros grupos de alunos, preservando suas diferentes necessidades e formas de aprendizagem.
PALAVRAS-CHAVE: educação e tecnologia; ensino híbrido; unidade didática; interação; competência crítica.


ABSTRACT: This paper reports examples of technology-mediated actions in education in Brazil, Europe and in The United States, and it demonstrates the use of the blended learning model while teaching a discipline offered in an Undergraduate Course of Modern Languages in a Brazilian private university. The question that guides the present study is “does this teaching model promote active interaction between peers and develop critical and reflective competence of the group?”. The answers are based on students’ narratives and reflexive critical analysis of the teaching practice of the authors, relying on theoretical perceptions of different specialists on the field. In order to account for the teaching experience itself, the article presents a didactic unit on the use of academic English to the monography genre, the work provided by the students, and the formative feedback given by the teachers-authors. It is important to emphasize that the assessment of this teaching experience resulted in student satisfaction, as it promoted respect for the rhythm of each one of the scholars and benefited the autonomy and self-esteem. Among its limitations, it was noticed that a written questionnaire to evaluate the discipline would be crucial to make the details of the hybrid model serve as a basis for future groups of students, preserving their different needs and ways of learning.
KEYWORDS: education and technology; blended learning; didactic unit; interaction; critical competence.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Montenegro Pasin, Pontifícia Universidade Católica do RS - PUCRS SD Language - SD

Doutoranda em Medicina e Ciências da Saúde pela Pontifícia Universidade Católica/ PUCRS (com tema: O doutorando em Tempos de Internacionalização: Aprimorando a Interação Verbal Acadêmica em Língua Inglesa na Área da Saúde). Especialista em Translation Studies também pela Pontifícia Universidade Católica/ PUCRS. Graduada em Letras - Português e Inglês e suas respectivas Literaturas. Com oito anos de vivência no exterior (Estados Unidos e Itália) e vasta experiência no Ensino de Idiomas (língua materna e línguas estrangeiras), Terminologia e Tradução, com ênfase nos idiomas português, inglês, italiano, espanhol e francês. Também atua como tradutora de linguagens técnico-científicas nos idiomas citados. Membro do grupo de Pesquisa em Lingüística de Corpus para região Sul (GELCORP-SUL) desde 2014. Vice-coordenadora do grupo de pesquisa sobre a linguagem científica da dependência química e do Transtorno do Humor Bipolar (THB) desde 2013. Esse grupo conta com o auxílio financeiro do CNPq para o desenvolvimento do dicionário DicTrans, Dicionário Pedagógico Trilíngue Online sobre o THB e Transtornos Mentais. É pesquisadora (Região Sul) do Projeto sobre Saúde e Qualidade de Vida do Trabalhador de empresas petrolíferas, projeto oriundo da parceria entre a PUCRS e a Universidade de Turim (UNITO), Itália e Universidade de Sorbonne, França. Atua também no grupo de pesquisa CISPIN - Ciências da Saúde e Pesquisa Interdisciplinar (PUCRS).

Heloísa Orsi Koch Delgado, Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS)

Professora Adjunta do Curso de Letras da Escola de Humanidades e Assessora-chefe da Assessoria para Assuntos Internacionais e Interinstitucionais da PUCRS. Possui curso de graduação em Letras (Tradutor Intérprete), especialização em Metodologia do Ensino Superior e mestrado em Educação pela PUCRS e doutorado em Letras, com ênfase nos Estudos da Linguagem, pela UFRGS. Possui especialização em Introdução à Terminologia pelo Instituto de Linguística Aplicada da Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona. Tem experiência como tradutora de linguagens técnico-científicas e como docente há 30 anos, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino da língua inglesa, formação de professores, tradução de linguagens especializadas, terminologia e linguística de corpus. Coordenou o Departamento de Letras Estrangeiras da PUCRS de 2010 a 2016 e faz parte do corpo docente do curso de especialização em Estudos da Tradução. Foi coordenadora da área de língua inglesa do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES) pela PUCRS por um ano. Participa como pesquisadora do GPEOCS (Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos e Ciências da Saúde) da Faculdade de Educação Física e Letras/ PUCRS, do CiSPIN - Ciências da Saúde e Pesquisa Interdisciplinar/FAMED-PUCRS e do GELCORPSUL (Grupo de Estudos de Linguística de Corpus da Região Sul) na UFRGS. É líder do Grupo de Pesquisa CorIntEsp (Corpora Interdisciplinar, Intercultural e Internacional de Linguagens de Especialidade). É também conselheira consultiva do Instituto de Pesquisa e Prevenção em Álcool e outras Dependências (IPPAD), desenvolvendo pesquisas na área da linguagem dos transtornos de humor. Coordena o Projeto DicTrans (Dicionário Pedagógico Multilíngue Online sobre o THB - CNPq/PUCRS/UNITO, Universidade de Turim, Itália).

Referências

ASSIS FRANÇA, C. da C. A. Inclusão Digital na educação básica brasileira - Projeto UCA no estado do Pará: um estudo de caso. 2012. 139f. Dissertação apresentada à Universidade de Évora, Escola de Ciências Sociais, 2012.

DZIEKANIAK, G.; ROVER, A. Sociedade do Conhecimento: características, demandas e requisitos. DataGramaZero – Revista de Informação, João Pessoa, v. 12, n. 5, out. 2011. Disponível em: http://www.dgz.org.br/out11/F_I_art.htm. Acesso em: 05 set. 2015.

GOMES, M. J. E-learning: reflexões em torno de um conceito. In: Challenges 2005: IV Conferência Internacional de Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação. Braga: Universidade do Minho, 2005, p. 229-236. Disponível em: https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/2896/1/06MariaGomes.pdf. Acesso em: 15 dez. 2017.

HORN, M; STAKER, H. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Tradução de Maria Cristina Gularte Monteiro; revisão técnica: Adolfo Tanzi Neto, Lilian Bacich. Porto Alegre: Penso, 2015.

HURTADO-ALBIR, A. A Aquisição da competência tradutória. In: PAGANO, A.; MAGALÂES, C.; ALVES, F. (Eds.). Competência em Tradução. Belo Horizonte: UFMG, 2005, p. 19-57.

LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. Tradução de Luiz Paulo Rouanet. São Paulo: Ed. Loyola, 2015.

MORAN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, Carlos Alberto de; MORALES, Ofelia Elisa Torres (Orgs.). PG: PROEX/UEPG, 2015, p. 15-33. [Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Vol. II]. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/mudando_moran.pdf. Acesso em: 15 dez. 2017.

MORIN, E. Introdução ao Pensamento Complexo. Tradução de Eliane Lisboa. 4.ed. Porto Alegre: Editora Sulina, 2011.

PENIDO, A. Escola Digital lança plataforma customizada na rede de ensino do Rio Grande do Norte. Escola Digital, 2016. Disponível em: www.telefonica.com.br/servlet/Satellite?blobcol=urldata&blobheader. Acesso em: 15 dez. 2017.

PERNA, C.; DELGADO, H. O. K.; FAY, A.; BARBALHO, P. Linguagem e Tecnologias: integração essencial para a cooperação intelectual. Eutomia: Revista de Literatura e Linguística, Recife, Programa de Pós-graduação em Letras. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ano 3, edição 1, p. 1-7, jul. 2010. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/EUTOMIA/article/view/1763/1336. Acesso em: 15 dez. 2017.

ROCHA, R. L. de A. Uma proposta de uso de tecnologia adaptativa para simulação de redes neurais em um dispositivo computacional. In: IX Encuentro Chileno de Computación 2001, Punta Arenas. Proceedings of the Encuentro Chileno de Computación. Punta Arenas: Universidad de Magallanes, v. CD-ROM, p. 1-9, 2001.

SLEMENSON, M. Escola Digital, 2013. Disponível em: http://escoladigital.org.br/. Acesso em: 24 nov. 2015.

ZANÓN, J. Los Enfoques por areas para la enseñanza de las lenguas extranjeras. Madrid: Cable 5, 1990.

Downloads

Publicado

28-12-2017

Como Citar

PASIN, D. M.; DELGADO, H. O. K. O ensino híbrido como modalidade de interação ativa e reflexão crítica: relato de uma experiência docente no Brasil . Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 10, n. 2, p. 87–105, 2017. DOI: 10.17851/1983-3652.10.2.87-105. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16763. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Educação e Tecnologia