Narrativas de evolução

uma análise da tecnobiografia de uma professora de inglês

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/1983-3652.2021.26711

Palavras-chave:

Análise narrativa, Tecnologias digitais, Letramento, Evolução

Resumo

O presente trabalho é uma análise de narrativa que foi proposta como atividade de fechamento da disciplina “Pesquisa Narrativa”, do programa de pós-graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) que ocorreu no primeiro semestre de 2019. No texto, é explanado brevemente o conceito de pesquisa narrativa, e algumas questões pontuais encontradas durante a leitura e análise de uma narrativa de aprendizagem de tecnologia digital de uma pós graduanda dessa instituição. Nessas análises são observados alguns pontos como: metáforas, marcos históricos, pequenas histórias e outras observações. Além disso, na conclusão é feita uma comparação da narrativa analisada com a trajetória de vida do autor deste texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Teixeira Mendes, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduado em Licenciatura em Educação do Campo da UFVJM na área de Linguagens e Códigos. Mestrando em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

BAKHTIN, Mikhail [=Valentin Volóchinov]. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1981.

BARKHUIZEN, Gary; BENSON, Phil; CHIK, Alice. Narrative inquiry in language teaching and learning research. New York: Routledge, 2014.

CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Michael. Narrative inquiry: experience and story in qualitative research. San Francisco: Jossey-Bass, 2000.

CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Pesquisa narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. Tradução: Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEI/UFU. Uberlândia: EDUFU, 2011.

GOMES JUNIOR, Ronaldo Corrêa. Os aprendizes são viajantes: identidades metaforizadas de estudantes de inglês de Hong Kong e Belo Horizonte. Scripta, v. 20, n. 40, p. 193–211, dez. 2016. DOI: 10.5752/P.2358-3428.2016v20n40p193. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/P.2358-3428.2016v20n40p193.

JORDÃO, Matheus Hoffmann. A mudança de comportamento das gerações X, Y, Z e alfa e suas implicações. São Carlos: USP, 2016. Disponível em: www.gradadm.ifsc.usp.br/dados/20162/SLC0631-1/geracoes%20xyz.pdf.

KENNEDY, Helen. Technobiography: researching lives, online and off. Biography, University of Hawai’i Press, v. 26, n. 1, p. 120–139, 2003. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/23540390.

KLEIMAN, Angela (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Metaphors We Live By. Chicago: University of Chicago Press, 1980.

MENEZES, Vera. Multimedia Language Learning Histories. In: KALAJA, Paula; MENEZES, Vera; BARCELOS, Ana Maria F. (Org.). Narratives of Learning and Teaching EFL. Basing-stoke, UK: Palgrave Macmillan, 2008. p. 199–215.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Identidades fragmentadas: a construção discursiva de raça, gênero e sexualidade na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

RIESSMAN, Catherine Kohler. Narrative analysis. California: Sage, 1993.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

STREET, Brian. Eventos de letramento e práticas de letramento: teoria e prática nos Novos Estudos do Letramento. In: MAGALHÃES, Izabel (Org.). Discursos e práticas de letramento. Campinas: Mercado de Letras, 2012. p. 69–92.

STREET, Brian. The Limits of the Local – “Autonomous” or “Disembedding”? International Journal of Learning, v. 10, n. 1, p. 2825–2830, 2003. DOI: 10.18848/1447-9494/CGP/v10/58409. Disponível em: https://doi.org/10.18848/1447-9494/CGP/v10/58409.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Como Citar

MENDES, M. T. . Narrativas de evolução: uma análise da tecnobiografia de uma professora de inglês. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte-MG, v. 14, n. 1, p. e26711, 2020. DOI: 10.35699/1983-3652.2021.26711. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/26711. Acesso em: 21 jun. 2021.

Edição

Seção

Linguística e Tecnologia