Tecnologias a serviço de quem?

Um diálogo entre Álvaro Vieira Pinto, Evgeny Morozov, Paulo Freire e Sérgio Guimarães sobre capitalismo de vigilância na educação

Autores

  • Janaína do Rozário Diniz Universidade do Estado de Minas Gerais, Departamento de Ciências Humanas e Fundamentos da Educação, Ibirité, Minas Gerais, Brasil https://orcid.org/0000-0001-7993-5447
  • Renata de Souza França Universidade do Estado de Minas Gerais, Departamento de Ciências Humanas e Fundamentos da Educação, Ibirité, Minas Gerais, Brasil https://orcid.org/0000-0002-3809-0975

DOI:

https://doi.org/10.1590/1983-3652.2023.42201

Palavras-chave:

Capitalismo de vigilância, Plataformas educacionais, Álvaro Vieira Pinto, Paulo Freire, Evgeny Morozov

Resumo

Tecnologias digitais são importantes ferramentas para viabilizar a educação de milhões de pessoas do Brasil. Google e Microsoft mediam atualmente processos pedagógicos por meio de suas plataformas. Esses monopólios digitais possuem como principal modelo de negócio a monetização dos dados pessoais dos seus usuários. Por meio de coleta, armazenamento, organização dos dados e comercialização dos produtos de predições, as mercadorias produzidas por essas corporações modificam o mercado, as estratégias políticas, as formas de trabalho, estruturações sociais e políticas públicas (CRUZ; VENTURINI, 2020). Esse fenômeno é definido como capitalismo de vigilância. A pesquisa tem como objetivo refletir sobre o avanço do capitalismo de vigilância na educação à luz de Álvaro Vieira Pinto, Evgeny Morozov, Paulo Freire e Sérgio Guimarães. Questiona-se: as tecnologias digitais hegemônicas presentes na educação pública estão a serviço de quais grupos? Como Álvaro Vieira Pinto, Evgeny Morozov, Paulo Freire e Sérgio Guimarães podem ajudar na reflexão sobre o capitalismo de vigilância na educação? O trabalho possui abordagem qualitativa. A técnica utilizada é a pesquisa bibliográfica, para a qual foram selecionadas as obras "Educar com a mídia: novos diálogos sobre educação", de Paulo Freire e Sérgio Guimarães; "O conceito de tecnologia", de Álvaro Vieira Pinto; e "Big Tech: a ascensão dos dados e a morte da política", de Evgeny Morozov. Constatou-se que os autores defendem o desenvolvimento da consciência crítica sobre as tecnologias, por meio da análise e da compreensão dos contextos histórico, econômico e político em que os artefatos tecnológicos são desenvolvidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janaína do Rozário Diniz, Universidade do Estado de Minas Gerais, Departamento de Ciências Humanas e Fundamentos da Educação, Ibirité, Minas Gerais, Brasil

Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Minas Gerais, pós-graduação Lato Sensu em Administração de Sistemas de Informação pela Universidade Federal de Lavras e Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Professora na Universidade do Estado de Minas Gerais. Experiência nas áreas Ciência da Informação e Educação, com ênfase nos seguintes temas: formação docente, fontes de informação na internet, desinformação, plataformização da educação e software livre na educação.

Renata de Souza França, Universidade do Estado de Minas Gerais, Departamento de Ciências Humanas e Fundamentos da Educação, Ibirité, Minas Gerais, Brasil

Doutora em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento pela Universidade FUMEC. Mestra em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento pela mesma instituição. Especialista em Gestão Estratégica de Processos de Negócios pela PUC - Minas, Gestão de Projetos e Gestão Educacional pela Faculdade Pitágoras. Graduada em Sistemas de Informação pela PUC Minas. Possui vasta experiência em atividades organizacionais, de negócio e inovação. Também possui experiência na docência, lecionando para cursos de Bacharelado e Licenciatura. Participa ativa como pesquisadora nas áreas de Inovação, Tecnologia, Gestão Conhecimento e Educação.

Referências

AGRAWAL, Rajat. Cómo Microsoft construye nueva tecnología para llevar la agricultura de precisión a los agricultores más pobres del mundo. 2020. Disponível em: https://news.microsoft.com/es-xl/features/como-microsoft-construye-nueva-tecnologia-para-llevar-la-agricultura-de-precision-a-los-agricultores-mas-pobres-del-mundo/. Acesso em: 3 ago. 2022.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL. Educação em um cenário de plataformização e de economia dos dados: problemas e conceitos. Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR. 2022. Disponível em: https://cgi.br/media/docs/publicacoes/1/20220929112852/educacao_em_um_cenario_de_plataformiza%5C%C3%5C%A7ao_e_de_economia_de_dados_problemas_e_conceitos.pdf. Acesso em: 7 dez. 2022.

CRUZ, Leonardo Ribeiro Da; VENTURINI, Jamila Rodrigues. Neoliberalismo e crise: o avanço silencioso do capitalismo de vigilância na educação brasileira durante a pandemia da Covid-19. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 28, p. 1060–1085, dez. 2020. DOI: 10.5753/rbie.2020.28.0.1060. Disponível em: https://br-ie.org/pub/index.php/rbie/article/view/v28p1060.

FREIRE, Paulo; GUIMARÃES, Sérgio. Educar Com a Mídia: Novos Diálogos Sobre Educação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

LIMA, Stephane. Educação, Dados e Plataformas: Análise descritiva dos termos de uso dos serviços educacionais Google e Microsoft. Iniciativa Educação Aberta, v. 27, 2020.

MOROZOV, Evgenv. Big Tech: a ascensão dos dados e a morte da política. São Paulo: Ubu Editora, 2018.

OBSERVATÓRIO, EDUCAÇÃO VIGIADA. 2022. Disponível em: https://educacaovigiada.org.br/pt/sobre.html. Acesso em: 6 jul. 2022.

OBSERVATÓRIO, EDUCAÇÃO VIGIADA. Universidades Federais e Institutos Federais de Educação já gastam quase 17 milhões de reais desde 2021 com a utilização de ferramentas da Google. Educação Vigiada. 2023.

PINTO, Alvaro Vieira. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

REDMOND, Wash. Microsoft conclui aquisição da Nuance, inaugurando uma nova era da IA baseada em resultados. 2022. Disponível em: https://news.microsoft.com/pt-br/microsoft-conclui-aquisicao-da-nuance-inaugurando-uma-nova-era-da-ia-baseada-em-resultados/. Acesso em: 3 ago. 2022.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2013.

STATISTA. Cloud infrastructure services vendor market share worldwide from 4th quarter 2017 to 4th quarter 2021. Disponível em: https://www.statista.com/statistics/967365/worldwide-cloud-infrastructure-services-market-share-vendor/. Acesso em: 7 ago. 2022.

ZUBOFF, Shoshana. A era do capitalismo de vigilância: a luta por um futuro humano na nova fronteira do poder. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2020.

Downloads

Publicado

14-06-2023

Como Citar

DINIZ, J. do R.; FRANÇA, R. de S. Tecnologias a serviço de quem? Um diálogo entre Álvaro Vieira Pinto, Evgeny Morozov, Paulo Freire e Sérgio Guimarães sobre capitalismo de vigilância na educação. Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 16, p. e42201, 2023. DOI: 10.1590/1983-3652.2023.42201. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/42201. Acesso em: 22 jun. 2024.