Condições da saúde bucal do idoso brasileiro

  • Eliana da Penha Campostrini Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais- IPSEMG.
  • Efigênia Ferreira e Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG
  • Fábio Lopes Rocha Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais- IPSEMG.

Resumo

O idoso brasileiro apresenta muitos problemas bucais em virtude da ausência de programas públicos específicos para a faixa etária e da redução de renda que ocorre nessa população e que impede o acesso a serviços privados. A situação também reflete a herança de uma prática odontológica iatrogênica-mutiladora
e de valores culturais e comportamentais, tanto dos pacientes quanto dos profissionais. Do ponto de vista da saúde pública, para mudar o quadro são esperadas ações preventivas, assistenciais e de reabilitação de acordo com o propósito da Política Nacional de Saúde do Idoso vinculada às demais políticas públicas em vigor. Este estudo relata a situação da saúde bucal do idoso brasileiro por meio da revisão de literatura de dados epidemiológicos publicados desde 1998.
Descritores: Saúde bucal, Idoso, Saúde do idoso, Epidemiologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliana da Penha Campostrini, Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais- IPSEMG.
Mestranda em Ciências da Saúde IPSEMG.
Efigênia Ferreira e Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG

Professora da FO-UFMG,

Fábio Lopes Rocha, Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais- IPSEMG.
Professor do Curso de Pós-graduação em Ciências da Saúde - IPSEMG

Referências

1. Ramos LR, Veras RP, Kalache A. Envelhecimento populacional: uma realidade brasileira. Rev Saúde Públ. 1987;21:211-24.
2. Narvai PC, Antunes JLF. Saúde bucal: a autopercepção da mutilação e das incapacidades. In: Lebrão ML, Duarte YAO. SABE – Saúde, bem-estar
e envelhecimento – O Projeto Sabe no Município de São Paulo: uma abordagem inicial. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2003; 121- 40.
3. Carneiro RMV, Silva DD, Souza MLR, Wada RS. Saúde bucal de idosos institucionalizados, zona leste de São Paulo, Brasil, 1999. Cad. Saúde Públ. 2005; 21: 1707-16.
4. Rosa AGF, Fernandez RAC, Pinto VG. Saúde bucal na terceira idade: um diagnóstico epidemiológico. Rev. G. Odontol. 1993; 41: 97-102.
5. Ministério da Saúde. Levantamento epidemiológico em saúde bucal: Brasil, zona urbana, 1986. Divisão Nacional de Saúde Bucal 1988
6. Ministério da Saúde. Projeto SB Brasil 2003: Condições de saúde bucal da população brasileira 2002-2003. Resultados principais. 2004.
7. Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Núcleo de Estudos e Pesquisas de Sistemas de Saúde. Levantamento epidemiológico em saúde
bucal: Estado de São Paulo, 1998. FSP-USP/ NEPPES 1999.
8. Rosa AGF, Fernandez RAC, Pinto VG, Ramos LR. Condições de saúde bucal em pessoas de 60 anos ou mais no município de São Paulo. Rev. Saúde Pública 1992; 26: 155-60.
9. Dini EL, Castellanos Fernandes RA. Doenças periodontais em idosos: prevalência e prevenção para populações de terceira idade. Rev. Bras. Odontol. 1993; 50: 3-8.
10. Pereira AC, Castellanos Fernandes RA, Silva SRC, Watanabe MGC, Queluz DP, Meneghim MC. Oral health and Periodontal status in brazilian elderly. Braz. Dent. J. 1996; 7:97-102.
11. Frare SM, Limas PA, Albarello FJ, Pedot G, Régio RAS. Terceira idade: quais os problemas bucais
existentes? Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent. 1997; 51: 573-76.
12. Fernandes RAC, Silva SRC, Watanabe MGC, Pereira AC, Martildes MLR. Uso e necessidade de prótese dentaria em idosos que demandam um centro de saúde. Rev. Bras. Odontol.1997; 54: 107-10.
13. Saliba CA, Saliba NA, Marcelino G. Saúde bucal dos idosos: uma realidade ignorada. Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent. 1999; 53: 279-82.
14. Saliba AC, Saliba NA, Marcelino G, Moimaz SDS. Auto-avaliação de Saúde na 3ª idade. RGO 1999;47:127-130.
15. Pereira AC, Silva ERB, Meneguim MC. Prevalência de cárie e necessidade de prótese em uma população geriátrica institucionalizada da cidade de Piracicaba –SP. Rev. Robrac. 1999; 8: 17-21.
16. Meneguin MC, Saliba NA. Condições de saúde bucal da população idosa de Piracicaba-SP:1998. Rev. Pos-Grad. 2000; 7: 7-13.
17. Chagas IJ, Nascimento A, Silveira MM. Atenção odontológica a idosos na OCM: uma analise epidemiológica. Rev. Bras. Odontol. 2000; 57: 332- 38.
18. Silva SRC, Valsecki Jr A. Avaliação das condições de saúde bucal dos idosos em um município brasileiro. Rev. Panam. Salud .Publ./Pam. Am. J.
Publ. Health. 2000; 8:268-71. 19. Cangussu MCT, Coelho EO, Fernandez RAC. Condições de saúde bucal em adultos e idosos em Itatiba-SP, Brasil - 2000. Rev. Odontol. UNESP 2001; 30: 245-56.
20. Scelza MFZ, Rodrigues C, Silva VS, Faria LCM, Câmara V, Neto OS. Saúde bucal dos pacientes do programa interdisciplinar de geriatria e gerontologia da UFF. Rev. Bras. Odontol. 2001; 58: 351-54.
21. Silva SRC, Fernandes RAC. Autopercepção das condições bucais de saúde bucal por idosos. Rev. Saúde Públ. 2001; 35: 349-55.
22. Meneghim MC, Pereira AC, Silva FRB. Prevalência de cárie radicular e condição periodontal em uma população idosa institucionalizada de Piracicaba-SP. Pesq. Odontol. Bras. 2002; 16: 50-56.
55 Arquivos em Odontologia • Volume 43 • Nº 02 abril/junho de 2007
23. Tomita NE, Chinellato LEM, Pernambuco RA, Lauris JRP, Franco RJ, Grupo de estudo de diabetes em nipo-brasileiros. Condições periodontais e diabetes mellitus na população nipo-brasileira. Rev Saúde Pública 2002; 36:607-13.
24. Silva DD, Souza MLD, Toledo R, Lisboa CM. Condições de saúde bucal em idosos na cidade de Piracicaba. Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent. 2002; 56: 183-87.
25. Caldas Jr AF, Figueiredo ACL, Soriano EP, Sousa EHA, Melo JBG, Vilela AS. Prevalência de cárie e edentulismo em idosos de Recife-Pernambuco- Brasil. Rev. Bras. Ciênc. Saúde 2002; 6: 113-22.
26. Tomita NE, Chinelatto LEM, Franco RJ, Iunes M, Freitas JAS, Lopes ES, et al. Condições de saúde bucal e diabettes mellitus na população nipobrasileira de Bauru-SP. J. Appl. Oral Sci. 2003; 11:15-20.
27. Silva DD, Souza MLR, Wada RS. Saúde bucal em adultos e idosos na cidade de Rio Claro, São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Públ. 2004; 20: 626-31.
28. Gomes PR, Costa SC, Cypriano S, Souza MLR. Paulínia, São Paulo, Brasil: situação da cárie dentaria com relação às metas OMS 2000 e 2010. Cad. Saúde Públ. 2004; 20: 866-70.
29. Colussi CF, Freitas SFT, Calvo MCM. Perfil epidemiológico da cárie e do uso e necessidade de prótese na população idosa de Biguaçu, Santa
Catarina. Rev. Bras. Epidemiol. 2004; 7: 88-97.
30. Reis SCGB, Higino MASP, Melo HMD, Freire MCM. Condição de saúde bucal de idosos institucionalizados em Goiânia – GO, 2003. Rev. Bras. Epidemiol. 2005; 8: 67-73.
31. Gaião LR, Almeida MEL, Heukelbach J. Perfil epidemiológico da carie dentaria, doença periodontal, uso e necessidade de prótese em idosos
residentes em uma instituição na cidade de Fortaleza, Ceará. Rev. Bras. Epidemiol. 2005; 8: 316-23.
32. Rihs LB, Sousa MLR, Wada RS. Prevalência de cárie radicular em adultos e idosos na região sudeste do Estado de São Paulo. Cad. Saúde Públ. 2005; 21:311-16.
33. Silva DD, Souza MLR, Wada RS. Autopercepção e condições de saúde bucal em uma população de idosos. Cad. Saúde. Públ. 2005; 21: 1251-59
34. Thylstrup A, FejersKov O. O ambiente oral – uma introdução. In: Thylstrup A, Fejerskov O (eds). Cariologia clinica. São Paulo: Santos, 1995. 13-16p.
35. Ettinger RL. Oral health needs of the elderly – An international review. Internat. Dental J. 1993; 43:348-54.
36. MacEntee MI, Clark DC, Glick N. Predictors of caries in old age. Gerontology 1993; 10: 90-97.
37. Silva, SRC. Autopercepção das condições bucais em pessoas com 60 anos e mais de idade. (dissertação). São Paulo, São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da USP. 1999. 97p.
38. World Health Organization. Oral health surveys: basic methods. 4 ed Geneva: WHO, 1997.
39. .Federation Dentaire Internationale. Global goals for oral health in the year 2000. Int Dent J 1982; 32:74-7.
40. Lo EC, Luo Y, Dyson JE. Oral health status of institucionalised elderly in Hong Kong. Community Dent. Health 2004; 21: 224-26.
41. Nistschke I. Geriatric oral health issues in Germany.
Int. Dent. Journal 2001; 51: 235-46.
42. Carter G, Lee M, Mckelvey V, Sourial A, Halliwell R, Livingston M. Oral health status and oral treatment needs of dependent elderly people in Christchurch. NZ Med J. 2004;21:117:U892.
43. Ferreira JAND, Nobilo MAA. Considerações sobre o tratamento protético em pacientes idosos. In: Campostrini E . Odontogeriatria. Rio de Janeiro: Revinter, 2004; 213-23.
44. Slade GD, Spencer AJ, Gorkic E, Andrews G. Oral health status and treatment needs of noninstitutionalized persons aged 60 + in Adelaide,
South Australia. Aust. Dent. Journal. 1993, 38: 373-80.
45. Adams C, Slack-Smith LM, Larson A, O’Grady MJ. Edentulismo and associated factors in people 60 years and over from urban, rural and remote Western Australia. Aust Dent J. 2001; 48:10-14.
46. Spanish Geriatric Oral Health Research Group. Oral Health issues of Spanish adults aged 65 +. Int. Dent. J. 2001; 51: 228-34.
47. Aleksejuniene J, Holst D, Eriksen HM. Patterns of dental caries and treatment experience in elderly lithuanins. Gerontology 2000; 17: 77-86.
48. Misrachi LC, Lamadrid AS. Conocimentos, creencias y condutas en salud oral en adultos mayores de nivel socioeconomico bajo, zona norte de Santiago. Cuad. Med. Soc. 2000; 41: 5-13.
49. Newton JT, Gibbons DE, Gelbier S. The oral health older people from minority ethnic communities in South East England. Gerontology. 1999; 16:104-9.
50. Reich E. Trends in caries and periodontal health epidemilogy in Europe. Int. Dent. Journal. 2001; 51(supl.1): 392-98.
51. Chamers JM. Geriatric oral health issues in Australia. Int. Dent. J. 2001; 51(supl.3):188-99. 56 Arquivos em Odontologia • Volume 43 • Nº 02
abril/junho de 2007
52. Slade GD, Spencer AJ. Distribution of coronal and root caries experience among persons aged 60+in south Australia. Aust Dent J.1997;42:178-84.
53. Warren JJ, Cowen HJ, Watkins CM, Hand JS. Dental caries prevalence and dental care utilization among the very old. J Am Dent Assoc. 2000; 131:1571-9.
54. Guivante-Nabet C, Tavernier M, Trevoux C, Berdal A. Active and inactive caries lesions in a selected elderly institucionalized French population. Int. Dent. J. 1988; 48: 111-22.
55. Ajwani S, Tervonen T, Narhi TO, Ainamo A. Periodontal health status and treatment needs among the elderly. Spec Care Dentist. 2001;21:98-103.
56. Moreira RS, Nico LS, Tomita NE, Ruiz T. A saúde bucal do idoso brasileiro: Revisão sistemática sobre o quadro epidemiológico e acesso aos serviços de saúde bucal. Cad. Saúde Pública 2005; 21: 1665-
75.
57. Machado FR. Saúde bucal do idoso: aspectos epidemiológicos (Monografia de especialização). Goiânia: Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás. 2001.
58. Cardoso LM, Consalter CE, Domingues F, Lançoni D, Massi FHP, Souza AL et al. Odontogeriatria: Uma nova perspectiva na odontologia. Semina 1999; 20: 20-33.
59. Peltola P, Vehkalahti nM, Wuolijoki-Saaristo K. Oral health and treatment needs of the long-term hospitalised elderly. Gerontology. 2004; 21:93-9.
60. Stubbs C, Riordan PJ. Dental screening of older adults living in residential aged care facilities in Perth. Aust Dent. J. 2002;47:321-6.
61. Lima JC, Azoury EB, Bastos LHCV, Coutinho MM, Pereira NN, Ferreira SCC. Desigualdades no acesso e utilização de serviços de saúde no Brasil. Saúde Debate 2002; 26: 62-70.
Publicado
2016-03-02
Como Citar
Campostrini, E. da P., Ferreira, E. F. e, & Rocha, F. L. (2016). Condições da saúde bucal do idoso brasileiro. Arquivos Em Odontologia, 43(2). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3439
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)