Produção de amilase por fungo filamentoso endofítico em fermentação submersa / Production of amylase by endophytic filamentous fungi by submerged fermentation

  • Luciana Amaral de Faria Silva UESB
  • Silmara Almeida de Carvalho UESB
  • Daniel Florêncio Filho UESB
  • Mariana Ferreira Alves UESB
  • Niebly Loren Tófolo Silva UESB
  • Joelton Rocha Gomes UESB
  • Kalila Silva Santos UESB
Palavras-chave: Cepa. Enzima. Halo de hidrólise. Processo fermentativo. Strain. Enzyme. Halo hydrolysis. Fermentative process.

Resumo

As amilases são um grupo de hidrolases que catalisam as ligações α-glicosídicas em amido e estão entre as enzimas de maior importância para a biotecnologia, encontrando demanda industrial crescente. O objetivo desse trabalho foi avaliar a produção de amilase por fungo filamentoso endofítico, através de fermentação submersa com agitação (FSA) e estática (FSE). Foi realizada uma seleção primária com 6 cepas diferentes por meio da análise de halo de hidrólise para verificar qual delas tinha capacidade de produzir a enzima amilase. A cepa que apresentou maior halo de hidrólise foi selecionada para etapa de seleção secundária, submetida ao processo fermentativo por 24h, 48h, 72h, 96h, 120h, 144h e 168 horas. Em seguida, foi determinada a atividade enzimática, baseado na atividade sacarificante das amilases. A maior atividade enzimática (0,47UA) foi observada no tempo de 72h e a menor (0,34UA), em 48h. Não foi verificada a produção de amilase a partir da FSE em nenhum tempo de fermentação. Mostra-se, portanto, que para esta situação o período de fermentação deverá ser prolongado para a obtenção da enzima.

Abstract: Amylases are a group of hydrolases that catalyze α-glycosidic bonds in starch and are among the enzymes of major importance for biotechnology, meeting growing industrial demand. The objective of this work was to evaluate the amylase production by endophytic filamentous fungus, through submerged fermentation with shaking (SFSHA) and static (SFSTA). A primary selection with 6 different strains was performed by halo hydrolysis analysis to verify which of them had the ability to produce the amylase enzyme. The strain with the highest hydrolysis halo was selected for the secondary selection stage, submitted to the fermentation process for 24h, 48h, 72h, 96h, 120h, 144h and 168h. Then the enzymatic activity, based on the saccharifying activity of the amylases, was determined. The highest enzymatic activity (0.47UA) was observed in 72h and the lowest (0,34UA) in 48h. No amylase production was verified from the SFSTA at no fermentation time. It is shown, therefore, that for this situation the fermentation period should be extended to obtain the enzyme.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BIAZUS, J. P. M. et al. Caracterização da atividade amilásica do malte de milho (Zea mays L.). Acta Scientarium Technology, Maringá, v. 28, n. 1, p. 13-19, 2006.

CASTRO, A.M. Produção e Propriedades de Celulases de Fungos Filamentosos, Obtidas a Partir de Celulignina de Bagaço de Cana-de-Açúcar (Saccharum spp.). 2006. 212f. Tese de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos, Universidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

FEITOSA, I. C. Produção de enzimas lipolíticas utilizando bactéria isolada de solo com histórico de contato com petróleo em fermentação submersa. 2009. 104 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Processos) – Universidade Tiradentes, Aracaju, 2009.

GUIMARÃES, L. H. S. et al. Screening of filamentous fungi for production of enzymes of biotechnological interest. Brazilian Journal of Microbiology, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 474-480, 2006.

KASANA, R. C. et al. Rapid and Easy Method for Detection of Microbial Cellulases on Agar plates Using Gram’s Iodine. Current Microbiology. v. 57, p. 503–507, 2008.

LOPES, V. R. et al. Atividade da Xilanase em Cepas de Colletrotichum e Trichoderma. SINAFERM, Natal, RN, 2009.

POLIZELI, M. L. T. M. et al. Xylanases from fungi: properties and industrial applications. Applied Microbiology and Biotechnology, Berlin, v. 67, n. 5, p. 577-591, 2005

RODRIGUES, A. M.; SANTANA, E. S. Efeito do cloreto de sódio na produção de proteínas (Saccharomyces cerevisiae) em fermentação semi-sólida. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 21, n.1, p. 57-62, jan./abr. 2001.

RUEGGER, M. J. S.; TAUK-TORSINIELO, S. M. Atividade da celulase de fungos isolados do solo da Estação Ecológica de Juréia-Itatins, São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Botânica, v. 27, n. 2, p. 205-211, abr-jun. 2004.

SANTANA, R. S. M. et al. Produção de amiloglucosidase utilizando como substrato a palma forrageira. Revista Caatinga, v. 25, n. 1, p. 188-193, 2012

SELVAM K. et al. Enhanced production of amylase from Bacillus sp. using groundnut shell and cassava waste as a substrate under process optimization: waste to wealth approach. Biocatal Agric Biotechnol, (2016).

TORRES, F. A. G. et al. O uso de leveduras e fungos filamentosos para a expressão heteróloga de enzimas. In: BON, E. P. S.; FERRARA, M. A. A.; CORVO, M. L. (Eds.). Enzimas em Biotecnologia: produção, aplicações e mercado. Rio de Janeiro: Interciência, 2008. p. 55-70.

ZHANG, Y.H.P.; HIMMEL, M.E.; MIELENZ, J.R. Outlook for cellulase improvement: Screening and selection strategies. Biotechnology Advances, v. 24, n.5, p. 452-481, 2006.
Publicado
2017-12-30