Precisamos falar sobre futebol, precisamos falar sobre a mulher nesse espaço esportivo

  • Naiara Souza da Silva Universidade Federal de Pelotas

Resumo

Este texto refere-se a reflexões oriundas da tese Futebol e ideologia: a língua e a tatuagem no discurso de sujeitos torcedores da dupla Bra-Pel, escrita a partir dos pressupostos teóricos da Análise do Discurso (AD) de tradição em Michel Pêcheux. Tratamos do futebol enquanto um potente dispositivo de interpelação em que dedicamos atenção aos dois clubes predominantes que compõem o clássico futebolístico da cidade de Pelotas/RS, nominados Esporte Clube Pelotas e Grêmio Esportivo Brasil. Especificamente, aqui, trazemos um recorte que diz respeito às mulheres torcedoras do Pelotas quando materializam em seus corpos tatuagens representativas do seu time de preferência. Nossa preocupação centra-se na seguinte questão: como o discurso da heteronormatividade irrompe no corpo-tatuado do sujeito torcedor mulher? Nesse caminho, nosso objetivo é compreender os efeitos de sentido produzidos pelas tatuagens por nós selecionadas a fim de observar, problematizar, refletir e buscar entender que discursos são predominantes no espaço futebolístico.

 

* Trabalho apresentado no III Simpósio Internacional de Estudos sobre Futebol, em setembro de 2019, organizado pelo Museu do Futebol, LUDENS (FFLCH-USP), Ludopédio e pela PUC-SP.

 

Biografia do Autor

Naiara Souza da Silva, Universidade Federal de Pelotas
Doutoranda no curso de Letras no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) e, também, membro do Laboratório de Estudos em Análise de Discurso (LEAD). Faz especialização à distância pela Faculdade de Educação São Luís (2018) no Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Política e Sociedade. Possui graduação em Letras pela Universidade Católica de Pelotas (UCPEL) (2013), mestrado em Linguística Aplicada pela mesma instituição de ensino (2014) e especialização em Docência no Ensino Superior pela Faculdade de Educação São Luís (2017). Trabalha na linha de pesquisa: Discurso e Relações Sociais, precisamente, na área de Análise de Discurso (AD) de tradição pêcheuxtiana, desenvolvendo trabalhos principalmente nos seguintes temas: leitura/gesto de interpretação, processos de subjetivação (pela língua, pelo corpo e pela tatuagem), língua e corpo como formas materiais do discurso, tatuagem entendida enquanto discurso, e futebol enquanto um dispositivo ideológico. O presente estudo é orientado pela Profa. Dra. Aracy Graça Ernst cujo interesse está na compreensão do futebol.

Referências

GOELLNER, Silvana Vilodre; SILVA, Paula; BOTELHO-GOMES, Paula. A sub-representação do futebol praticado por mulheres no jornalismo esportivo de Portugal: um estudo sobre a Algarve Women’s Football Cup. Movimento. Porto Alegre, v. 19. n. 3. 2013, p. 171-189.

GUTERMAN, Marcos. O futebol explica o Brasil: uma história da maior expressão popular do país. 1ª ed. São Paulo: Contexto, 2014.

MARCUSCHI, Luiz. Análise da conversação. 4ª ed. Editora Ática, 1998.

MARIANI, Bethania Sampaio Corrêa. O PCB e a imprensa: os comunistas no imaginário dos jornais. Rio de Janeiro: Revan; Campinas: Editora da Unicamp, 1998.

ORLANDI, Eni Puccinelli. À flor da pele: indivíduo e sociedade.

In: ______. Discurso em análise: sujeito, sentido e ideologia. 2ª ed. Campinas: Pontes Editores, 2012ª, p. 187-197.

OSÓRIO, Sérgio Augusto; AMARAL, Mário Gayer. A história dos Bra-Péis. Pelotas: Editora Signus, 2008.

GADET, Françoise; HAK Tony. (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 4ª ed. Trad.: Bethania Mariani et al. Campinas: Editora da Unicamp, 2010 [1990].

PÊCHEUX, Michel. O estranho espelho da Análise de Discurso [Prefácio]. In: COURTINE, Jean-Jacques. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. Tradução de Cristina de Campos Velho Birck et al. São Carlos: EdUFSCar, 2009, p. 21-26.

RINALDI, Wilson. Futebol: manifestação cultural e ideologização. Revista da Educação Física. Universidade Estadual do Maringá, v. 11, n. 1, 2000, p. 167-172.

ROHDEN, Luiz; AZEVEDO, Marco; AZAMBUJA, Celso. Aquecimento: a filosofia aplicada ao futebol. In: ______. Filosofia e futebol: troca de passes. Porto Alegre: Sulina, 2012, p. 7-23.

SILVA, Naiara Souza da. Tatuagens: sujeitos e sentidos. 2014. 153f. Dissertação de Mestrado. Universidade Católica de Pelotas – UCPEL. Pelotas, dez. 2014.

SUJEITO 1. Entrevista sobre as tatuagens alusivas ao time de futebol de preferência. [mar., 2017]. Entrevistador: Naiara Souza da Silva. Pelotas, 2017. 1 arquivo mp3 (03:48). 1 fotografia da tatuagem.

SUJEITO 2. Entrevista sobre as tatuagens alusivas ao time de futebol de preferência. [nov., 2016]. Entrevistador: Naiara Souza da Silva. Pelotas, 2016. 1 arquivo mp3 (15:55). 1 fotografia de cada tatuagem – 3 tatuagens.

VERÍSSIMO, Luis Fernando. Para que serve o futebol. In: ______. Time dos sonhos: paixão, poesia e futebol. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010, p. 19-20.

Publicado
2019-06-11