Estádios de futebol e linguagem potencialidades, limites e efeitos político-ideológicos de expressões metafóricas

Main Article Content

Felipe Tavares Paes Lopes

Resumo

Este artigo objetiva analisar as potencialidades e limites explicativos de expressões metafóricas habitualmente utilizadas para se referir aos estádios de futebol, bem como alguns de seus efeitos político-ideológicos. Num primeiro momento, examino a equiparação dos estádios de futebol a campos de batalhas e argumento, entre outras coisas, que isso tende a legitimar mecanismos de controle social. Num segundo momento, discuto sua equiparação a uma prisão e mostro, entre outras coisas, que isso tende a perder de vista as novas relações entre visibilidade e poder. Num terceiro momento, investigo sua equiparação a um shopping center e indico, entre outras coisas, que isso oculta o fato de que, com frequência, os conflitos sociais irrompem no espetáculo futebolístico. Num quarto momento, examino sua equiparação a um teatro e sugiro, entre outras coisas, que isso tende a sobrevalorizar as diferenças do presente em relação ao passado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Lopes, F. T. P. (2021). Estádios de futebol e linguagem: potencialidades, limites e efeitos político-ideológicos de expressões metafóricas. FuLiA / UFMG, 5(2), 116–134. https://doi.org/10.35699/2526-4494.2020.22013
Seção
DOSSIÊ

Referências

BENTHAM, Jeremy. O panóptico ou a casa de inspeção. In: TADEU, Tomaz (Org.). O panóptico: Jeremy Bentham. Belo Horizonte: Autêntica, 2008, p. 13-88.

BOURDIEU, Pierre. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1993.

BRASIL. Lei n ͦ 10.671, de 15 de maio de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Torcedor e dá outras providências, 20013. Disponível em: https://bit.ly/3nPe7qL. Acesso em: 01 mar. 2020.

CHAURAUDEAU, Patrick; MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2008.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 2013 [1975].

FONTENELLE, Isleide. Cultura do consumo: fundamentos e formas contemporâneas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2017.

FRANCO JÚNIOR, Hilário. A dança dos deuses: futebol, sociedade, cultura. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GAFFNEY, Christopher; MASCARENHAS, Gilmar. The Soccer Stadium as a Disciplinary Stadium. Esporte e Sociedade, v. 1, p. 1-16, 2005-2006.

LOPES, Felipe Tavares Paes. Violência no futebol: ideologia na construção de um problema social. Curitiba: CRV, 2019.

LOPES, Felipe Tavares Paes; HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de. “Futebol moderno”: ideologia, sentidos e disputas na apropriação de uma categoria futebolística. Revista de Estudios Brasileños, v. 5, n. 10, p. 159-175, 2018.

MURAD, Maurício. Práticas de violência e mortes de torcedores no futebol brasileiro. Revista USP, n. 99, p. 139-152, 2013.

PIVA, Raphael. Apontamentos históricos da torcida corinthiana e dos Gaviões da Fiel. In: HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de; NEGREIROS, Plínio Labriola. Os Gaviões da Fiel: ensaios e etnografias de uma torcida organizada de futebol. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2015, p. 296-312.

SARLO, Beatriz. Cenas da vida pós-moderna: intelectuais, arte e videocultura na Argentina. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2013.

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis: Vozes, 1998.

THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 2002.

THOMPSON, John B. A interação mediada na era digital. Matrizes, v. 2, n. 3, p. 17-44, 2018.

TOLEDO, Luiz Henrique. Torcidas organizadas. Campinas: Editores Associados, 1996.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)