As mulheres nos esportes olímpicos: olhares da imprensa carioca (1920-1935)

Main Article Content

Fausto Amaro Ribeiro Picoreli Montanha

Resumo

Neste artigo, investigo as narrativas da imprensa carioca sobre a participação feminina no campo esportivo, mais especificamente nos esportes olímpicos entre os anos de 1920 e 1935. Trata-se de um recorte de pesquisa mais ampla, que investigou o campo olímpico carioca entre os anos de 1890 e 1935. Com base na análise de jornais e revistas cariocas desse período (1920-1935), busco situar a representação do feminino e a postura dos jornalistas e outros atores diante de uma presença cada vez maior de mulheres na esfera do esporte. Como conclusão, pude verificar que a abordagem temática no esporte (graça, beleza, maternidade) não diferia do que era esperado socialmente da mulher à época. Jornalistas e dirigentes esportivos se opunham explicitamente aos avanços femininos no esporte e acionavam argumentos pseudocientíficos e baseados na tradição para justificar seus posicionamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Ribeiro Picoreli Montanha, F. A. (2020). As mulheres nos esportes olímpicos: olhares da imprensa carioca (1920-1935). FuLiA / UFMG, 4(3), 172–192. https://doi.org/10.17851/2526-4494.4.3.172-192
Seção
PARALELAS
Biografia do Autor

Fausto Amaro Ribeiro Picoreli Montanha, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGCom/UERJ), com bolsa Faperj Nota 10 e período sanduíche na State University of New York (College at Brockport). Coordenador técnico (bolsa Qualitec/Inovuerj) do Laboratório de Comunicação, Cidade e Consumo (Lacon/UERJ). Pesquisador no Laboratório de Estudos em Mídia e Esporte (LEME/UERJ). 

Referências

A NOITE (jornal), Rio de Janeiro, 1930-1935.
BIRRELL, Susan. Feminist Theories for Sport. In: COAKLEY, Jay; DUNNING, Eric (Orgs.). Handbook of Sports Studies. Londres: SAGE Publications, 2007, p. 61-76.
BOULONGNE, Yves-Pierre. Pierre de Coubertin and women’s sport. Olympic Review, XXVI-31, fev.-mar, 2000, p. 23-26.
CARETA (revista), Rio de Janeiro, 1920-1935.
CHATZIEFSTATHIOU, Dikaia; HENRY, Ian. Discourses of Olympism. From the Sorbonne 1894 to London 2012. Houndmills: Palgrave Macmilan, 2012.
CORREIO DA MANHÃ (jornal), Rio de Janeiro, 1901-1935.
COUBERTIN, Pierre. Pierre de Coubertin: Olimpismo – Seleção de textos (Norbert Muller e Nelson Schneider Todt [Editores]). Porto Alegre: ediPUCRS, 2015.
DEVIDE, Fabiano Pries. A natação como elemento da cultura física feminina no início do século XX: construindo corpos saudáveis, belos e graciosos. Revista Movimento, v. 10, n. 2, mai.-ago. 2004.
EU SEI TUDO (revista), Rio de Janeiro, 1920-1935.
FON FON (revista), Rio de Janeiro, 1920-1935.
GAZETA DE NOTÍCIAS (jornal), Rio de Janeiro, 1890-1934.
FAUSTO, Boris. História concisa do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.
GIGLIO, Sérgio; GALATTI, Larissa; MACHADO, Gisele; ALTMANN, Helena; PAES, Roberto; SEONE, Antonio. Desafios e percalços da inserção da mulher nos Jogos Olímpicos (1894-1965). Recorde, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 1-22, jan.-jun. 2018.
GIRGINOV, Vassil. Does One-world Olympic Ideology Lead to Multiculturalism?. In: GIRGINOV, Vassil (Org.). The Olympics: A Critical Reader. Nova York: Routledge, 2010b, p. 361-372.
GIULIANOTTI, Richard. Sport: A Critical Sociology. Cambridge (UK): Polity Press, 2005.
GOELLNER, Silvana Vilodre. Mulher e esporte no Brasil: entre incentivos e interdições elas fazem história. Revista Pensar a Prática, Goiás, v. 8, n. 1, 2005, p. 85-100.
GOELLNER, Silvana Vilodre. Jogos Olímpicos: a generificação de corpos performantes. Revista USP, São Paulo, n. 108, p. 29-38, 2016.
GOLDSTEIN, Edward S. Amsterdam 1928. In: FINDLING, John; PELLE, Kimberly (Eds.). Encyclopedia of the Modern Olympic Movement. Londres: Greenwood Press, 2004, p. 89-94.
GUTTMANN, Allen. The Olympics, a History of the Modern Games. Urbana, Chicago: University of Illinois Press, 1992.
HARGREAVES, Jennifer. Sporting Females: Critical Issues in the History and the Sociology of Women’s Sport. Londres: Routledge, 1994.
HARGREAVES, Jennifer. Querying Sport Feminism: Personal or Politcal? In: GIULIANOTTI, Richard (Org.). Sport and Modern Social Theorists. Hampshire (UK), Nova York: Palgrave MacMillan, 2004, p. 187-206.
HORNE, John; TOMLINSON, Alan; WHANNEL, Garry. Understanding Sport: An Introduction to the Sociological and Cultural Analysis of Sport. Londres: Routledge, 1999.
INTERNATIONAL OLYMPIC COMMITTEE (IOC). Olympic Charter, 02 ago. 2015. Disponível em: https://bit.ly/36leVM9. Acesso em: 20 dez. 2019.
INTERNATIONAL OLYMPIC COMMITTEE (IOC). Olympic Charter: The International Olympic Committee and the Modern Olympic Games. Charte des Jeux Olympic. Lausanne: COI, 1933.
JORNAL DO BRASIL (jornal), Rio de Janeiro, 1891-1935.
JORNAL DOS SPORTS (jornal), Rio de Janeiro, 1930-1935.
KANIN, David B. A Political History of the Olympic Games. Colorado: Westview Press, 1981.
MELO, Victor Andrade de. Corpos, bicicletas e automóveis: outros esportes na transição do século XIX para o XX. In: PRIORE, Mary Del; MELO, Victor Andrade de (Orgs.). História do esporte no Brasil: do Império aos dias atuais. São Paulo: Editora UNESP, 2009, p. 71-106.
MIAH, Andy; GARCÍA, Beatriz. The Olympics: the basics. Nova Iorque: Routledge, 2012.
O IMPARCIAL (jornal), Rio de Janeiro, 1912-1935.
O PAIZ (jornal), Rio de Janeiro, 1890-1934.
O MALHO (revista), Rio de Janeiro, 1920-1935.
O JORNAL (jornal), Rio de Janeiro, 1930-1935.
PIEROTH, Doris. Los Angeles 1932. In: FINDLING, John; PELLE, Kimberly (Eds.). Encyclopedia of the Modern Olympic Movement. Londres: Greenwood Press, 2004, p. 95-104.
REVISTA DA SEMANA (revista), Rio de Janeiro, 1900-1935.
SCHWARCZ, Lilia Moritz; STARLING, Heloisa Murgel. Brasil: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.
SPORT ILUSTRADO (revista), Rio de Janeiro, 1920-1935.
THEBERGE, Nancy. Gender and Sport. In: COAKLEY, Jay; DUNNING, Eric (Orgs.). Handbook of Sports Studies. Londres: SAGE Publications, 2007, p. 322-333.