As múltiplas temporalidades do jogo "O segundo tempo" de Michel Laub

Conteúdo do artigo principal

Marcel Vejmelka

Resumo

O curto romance O segundo tempo do escritor gaúcho Michel Laub, publicado em 2006, articula vários planos temporais a partir da demarcação de tempo de um jogo de futebol. Os 90 minutos do clássico gaúcho entre Grêmio e Internacional – o chamado “Gre-Nal do Século”, que teve em 12 de fevereiro de 1989 para definir o finalista do campeonato brasileiro daquele ano – servem como eixo que estrutura os acontecimentos na vida do narrador, as suas reflexões e decisões vitais a serem tomadas em torno deles e o seu trabalho de memória pessoal ao narrar estes acontecimentos vinte anos mais tarde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
VEJMELKA, M. As múltiplas temporalidades do jogo: "O segundo tempo" de Michel Laub. FuLiA/UFMG , Belo Horizonte/MG, Brasil, v. 6, n. 3, p. 8–27, 2022. DOI: 10.35699/2526-4494.2021.36826. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/fulia/article/view/36826. Acesso em: 3 mar. 2024.
Seção
DOSSIÊ
Share |

Referências

ALBERTI MORENO, Naiara. Aprendizado da culpa: caminhos da formação nos romances de Michel Laub. Tese de Doutorado. Unesp, Araraquara, 2019.

AUAD, Pedro Henrique T. Kalil. Futebol, família, nação e memória: O Segundo Tempo, de Michel Laub. Aletria, Belo Horizonte, v. 26, n. 3, p. 15-31, 2017.

BENJAMIN, Walter. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia, técnica, arte e política – Ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas vol. I. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1987, p. 197-221.

EICHLER, Christian. Lexikon der Fußballmythen. Frankfurt am Main: Eichborn, 2000.

GEBAUER, Gunter. Poetik des Fußballs. Frankfurt am Main: Campus-Verlag, 2006.

GEBAUER, Gunter. Das Leben in 90 Minuten. Eine Philosophie des Fußballs. München: Pantheon, 2016.

GRACIANO, Igor. Michel Laub – O segundo tempo. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 29, p. 269-272, 2007.

HUIZINGA, Johan. Homo ludens. Vom Ursprung der Kultur im Spiel. Hamburg: Rowohlt, 1956.

KOLEFF, Miguel. Acerca del luto y la melancolía en las literaturas lusófonas. El caso de Michel Laub. Revista de Culturas y Literaturas Comparadas, Córdoba, n. 2, p. 220-229, 2008.

LAUB, Michel. O segundo tempo. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

LUKÁCS, Georg. Theorie des Romans. Ein geschichtsphilosophischer Versuch über die Formen der großen Epik. München: dtv, 2000.

SACHERI, Eduardo. El túnel del tiempo. In: SACHERI, Eduardo. Las llaves del reino. Ciudad de México: Alfaguara, 2016, p. 48-53.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)