A perspectiva sociocultural da física nos romances de ficção científica de Arthur Clarke

  • Luís Paulo Piassi Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP
Palavras-chave: Ficção científica, romance, literatura, ensino de física

Resumo

Arthur C. Clarke é considerado um dos maiores escritores de ficção científica. Falecido em 2008, o mesmo ano em que seu filme com Stanley Kubrick, 2001: Uma Odisseia no Espaço completou 40 anos, deixou uma série de romances e contos de ficção científica que se caracterizam pela cuidadosa precisão científica aliada à fantasia especulativa sobre os caminhos futuros da humanidade. Alguns autores têm visto nas obras de Clarke um potencial didático relevante no ensino de ciências, na medida em que inserem o leitor em uma malha de conceitos científicos e situações hipotéticas que são, em muitos casos, extrapolações plausíveis. O presente trabalho procura examinar a potencialidade específica de alguns romances de Arthur Clarke no ensino da física, em função de suas características narrativas e das considerações científicas que induzem. Para isso, utiliza referenciais teóricos derivados da teoria literária e da crítica especializada em ficção científica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-01-17
Como Citar
Piassi, L. P. (2012). A perspectiva sociocultural da física nos romances de ficção científica de Arthur Clarke. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 11(2), 205-226. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4203
Seção
Artigos