Experiência de uma disciplina da Odontologia da UFMG na Formação Transversal em Acessibilidade e Inclusão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.23856

Palavras-chave:

Comunicação transdisciplinar, Práticas interdisciplinares, Educação interprofissional, Saúde da pessoa com deficiência

Resumo

Este estudo descreve como um projeto de extensão de atendimento odontológico ajudou a criar uma disciplina de Formação Transversal em Acessibilidade e Inclusão oferecida para toda a comunidade acadêmica de uma universidade. Este é um relato de experiência que analisa dados da plataforma Moodle e as diversas metodologias de ensino empregadas na disciplina. O trabalho junto a uma equipe multidisciplinar no projeto de extensão proporcionou embasamento para a proposição e a abordagem dos temas, já que pelos registros acadêmicos a formação das turmas é muito variada. A vivência junto aos alunos de outros cursos da Universidade Federal de Minas Gerais renova e atualiza a discussão sobre a saúde do deficiente. Como resultados, também se observou uma série de produções que estabelecem um diálogo entre extensão e ensino e que são capazes de preencher as diretrizes da extensão universitária de interdisciplinaridade e interprofissionalidade, indissociabilidade de ensino/pesquisa/extensão, impacto na formação do estudante e transformação social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lia Silva de Castilho, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutora em Ciências Farmacêuticas e especialista em Saúde Pública pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mestre em Clínica Integrada pela Faculdade de Odontologia da UFMG, professora associada da Faculdade de Odontologia da UFMG, no departamento de Odontologia Restauradora. Coordenadora da Disciplina UNI 102 e do projeto de extensão Atendimento Odontológico a Pacientes com Deficiência do Desenvolvimento.

Ênio Lacerda Vilaça, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutor em Odontologia (Clínica Integrada) pela Universidade de São Paulo (2003) e professor associado I da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais.

Daniel Marques Leão, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduando em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, bolsista PROEX do projeto de extensão Atendimento Odontológico ao Paciente com Deficiência do Desenvolvimento.

Laisa Dornelas Moreira , Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduanda em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, bolsista PROEX do projeto de extensão Atendimento Odontológico ao Paciente com Deficiência do Desenvolvimento.

Bruno Pereira dos Reis Santos, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduando em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, bolsista NAI/PIPA/UFMG do projeto de extensão Atendimento Odontológico ao Paciente com Deficiência do Desenvolvimento.

Danilo Rocha Dias, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui mestrado em Odontologia, na área de concentração em reabilitação oral, pela Universidade Federal de Uberlândia (2006), doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Goiás (2013), doutorado sanduíche pela Universidade de Malmö, Suécia (2012), e pós-doutorado pela Universidade Federal de Goiás. Professor adjunto na Faculdade de Odontologia na Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ALMEIDA FILHO, Naomar de. Transdisciplinaridade e o paradigma pós-disciplinar na saúde. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 14, n. 3, p. 30-50, set./dez. 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-12902005000300004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 10 nov. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902005000300004.

BOVO, Marcos Clair. Interdisciplinaridade e transversalidade como dimensões da ação pedagógica. Urutágua, Maringá, n. 7, p. 1-11, ago./set./out./nov., 2004.

CANGUILHEM, Georges. O normal e o patológico. Tradução de Mana Thereza Redig de Carvalho Barrocas. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009. 129 p.

CASTILHO, Lia Silva de et al. A contribuição da odontologia na equipe multidisciplinar na promoção de saúde do paciente com paralisia cerebral. Revista de Extensão, Bahia, v. 2, n. 2, p. 141-153, 2012.

CASTILHO, Lia Silva de et al. Considerações sobre a humanização do atendimento odontológico a pacientes com deficiências de desenvolvimento a partir de um projeto de extensão. Revista Brasileira de Extensão Universitária, on-line, v. 5, n. 1, p. 19-25, set. 2014a. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RBEU/article/view/1095. Acesso em: 10 nov. 2020. DOI: https://doi.org/10.36661/2358-0399.2014v5i1.1095.

CASTILHO, Lia Silva de et al. A experiência da integralidade do cuidado em um projeto de extensão odontológica. Participação, Brasília, n. 26, p. 7-14, dez. 2014b. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/participacao/article/view/20700/19074. Acesso em: 10 nov. 2020.

CASTILHO, Lia Silva de et al. Perfil dos pacientes com deficiência de desenvolvimento sob atendimento odontológico em um projeto de extensão intersetorial. Arquivos Em Odontologia, Belo Horizonte, v. 53, p. 1-9, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3721/2478. Acesso em: 10 nov. 2020.

CUNHA, Maria Isabel. Inovações na educação superior: impactos na prática pedagógica e nos saberes da docência. Em Aberto, Brasília, v. 29, n. 97, p. 87-101, set./dez. 2016. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/emaberto/article/view/3172/2907. Acesso em: 10 nov. 2020.

DINIZ, DÉBORA. O que é deficiência. São Paulo: Editora Braziliense, 2010.

FORMAÇÕES TRANSVERSAIS UFMG, 2019. Belo Horizonte: Pró-Reitoria de Graduação, 2019. Disponível em: https://www.ufmg.br/prograd/arquivos/docs/Catalogo%20Formacoes%20Transversais%202019%201.pdf. Acesso em: 10 nov. 2020. Catálogo geral.

JODELET, Denise. A representação: noção transversal, ferramenta da transdisciplinaridade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 46, n. 162, p. 1258-1271, dez. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742016000401258&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 nov. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/198053143845.

MELLO, Anahi Guedes de. Deficiência, incapacidade e vulnerabilidade: do capacitismo ou a preeminência capacitista e biomédica do Comitê de Ética em Pesquisa da UFSC. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 10, p. 3265-3276, out. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016001003265&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 10 nov. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320152110.07792016.

MOURA, Edson Lucio da Silva; OLIVEIRA, Erick Ely Gomes de; SAFH, Felipe; NASCIMENTO, Liliane Silva do; BRANDÃO, Gustavo Antônio Martins. Práticas de Odontologia em Saúde Coletiva na Estratégia Saúde da Família. Revista da ABENO, Londrina, v. 15, n. 3, p. 52-59, 2015. Disponível em: http://revodonto.bvsalud.org/pdf/abeno/v15n3/a07v15n3.pdf. Acesso em: 10 nov. 2020.

SEVERO, Silvani Botlender; SEMINOTTI, Nedio. Integralidade e transdisciplinaridade em equipes multiprofissionais na saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, p. 1685-1698, 2010. Suplemento 1. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000700080&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 10 nov. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232010000700080.

Publicado

2020-12-09

Como Citar

CASTILHO, L. S. de; VILAÇA, Ênio L.; LEÃO, D. M.; MOREIRA, L. D.; SANTOS, B. P. dos R.; DIAS, D. R. Experiência de uma disciplina da Odontologia da UFMG na Formação Transversal em Acessibilidade e Inclusão. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–15, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.23856. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/23856. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)