Avaliação da utilização dos mapas conceituais em disciplinas do curso de Odontologia da UFMG na percepção dos estudantes

Autores

  • Fernanda Bartolomeo Freire-Maia Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Flávio de Freitas Mattos Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6052-2762
  • João Henrique Lara do Amaral Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6900-7559
  • Mauro Henrique Nogueira Guimarães de Abreu Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Célia Regina Moreira Lanza Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Lia Silva de Castilho Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-9648-6815
  • Cláudia Silami de Magalhães Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5101-8089
  • Maria de Lourdes de Andrade Massara Instituto de Ensino da Saúde & Gestão Sérgio Feitosa (IES), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Júlio Carlos Noronha Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Alessandra Raid Carneiro Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Thiago Rodrigues Pacheco Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2011.2019

Palavras-chave:

Mapas conceituais, Metodologia inovadora, Aprendizagem significativa, Odontologia

Resumo

Este estudo tem como objetivo avaliar a utilização dos mapas conceituais nas Disciplinas de Clínica Integrada de Atenção Primária I, II, III, IV, V e de Odontopediatria I e II do Curso de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais considerando a percepção dos estudantes do curso. As disciplinas introduziram experimentalmente a utilização dos mapas conceituais como estratégia de ensino durante o 1º semestre letivo de 2011, com diferentes abordagens, considerando a especificidade de seus conteúdos. No final do semestre, questionários para avaliação da utilização dos mapas conceituais foram distribuídos para os estudantes do curso matriculados nas disciplinas mencionadas. Entre os 196 estudantes que responderam o questionário, 69,4% fizeram uma avaliação positiva da atividade. É importante destacar que 73% dos estudantes mostraram-se satisfeitos quando perguntados sobre a utilização dos mapas conceituais no relato de casos clínicos. Além disso, os estudantes salientaram a aplicação dos mapas conceituais na síntese dos temas em estudo, na compreensão e articulação de conteúdos da formação e na abordagem integral dos pacientes durante o atendimento clínico. Esses resultados apontam para a necessidade de aprimoramento na utilização dos mapas conceituais, devendo a sua utilização permanecer como uma das estratégias de ensino nos próximos semestres letivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Bartolomeo Freire-Maia, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduada em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1989), Mestrado em Odontopediatria pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996) e Doutorado em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2015). Professora Adjunto da FO-UFMG desde 1996, tendo fundado a Clínica de Odontologia para Bebês, em 2006.

Flávio de Freitas Mattos, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1992), mestrado em Odontologia pela University of Leeds (UK) (1997) e doutorado em Odontologia Restauradora pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Minas Gerais.

João Henrique Lara do Amaral, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1982), mestrado em Demografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (CEDEPLAR) (1997) e doutorado em Odontologia, área de concentração Saúde Coletiva pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Atualmente é Professor Associado do Curso de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais.

Mauro Henrique Nogueira Guimarães de Abreu, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Faculdade de Odontologia da UFMG, mestrado em Odontologia pela Faculdade de Odontologia da UFMG, doutorado em Ciência Animal pela Escola de Veterinária da UFMG e programa Estágio Sênior no Exterior financiado pela CAPES no The Forsyth Institute/Harvard School of Dental Medicine. É professor associado II no Departamento de Odontologia Social e Preventiva da Faculdade de Odontologia da UFMG.

Célia Regina Moreira Lanza, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1987), especialização em Endodontia (1993) e Odontopediatria (1994) pela FOB-USP, mestrado em Odontopediatria pela FOB-USP (1997) e doutorado em Ciências Odontológicas (Área de Concentração Odontopediatria) pela Faculdade de Odontologia de Araraquara da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (FOAr-UNESP) (2007). Professora da Faculdade de Odontologia da UFMG desde 1999.

Lia Silva de Castilho, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1988), mestrado em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997) e doutorado em ciências farmacêuticas pela Faculdade de Farmácia (2009). Atualmente é professor Associado I da Universidade Federal de Minas Gerais.

Cláudia Silami de Magalhães, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1986), Mestrado (1997) e Doutorado (2000) em Clínica Odontológica: Área de concentração Dentística, pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente é Professora Titular do Departamento de Odontologia Restauradora da Universidade Federal de Minas Gerais.

Maria de Lourdes de Andrade Massara, Instituto de Ensino da Saúde & Gestão Sérgio Feitosa (IES), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Faculdade de Odontologia da Universidade de Itaúna (1981), especialização (1986) e mestrado (1990) em Odontopediatria pela Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais e doutorado em Biologia Celular pelo Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (2001). Foi professora do Departamento de Odontopediatria e Ortodontia da FO/UFMG por 27 anos e atualmente é professora do Departamento de Odontopediatria do Instituto de Estudos da Saúde (IES) em Belo Horizonte.

Júlio Carlos Noronha, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação (1975) e mestrado (1983) em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais onde leciona desde 1977 na Faculdade de Odontologia. É Professor Adjunto IV e Coordenador do Curso de Especialização em Odontopediatria da UFMG. 

Alessandra Raid Carneiro, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduada em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Aperfeiçoamento em Ortodontia e Ortopedia Facial pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas. Especialista e Mestre em Ortodontia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas. 

Referências

ALMEIDA, Voltaire de O.; MOREIRA, Marco A. Mapas conceituais no auxílio à aprendizagem significativa de conceitos da óptica física. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 30, n. 4, p. 4403-1-4403-7, fev. 2008.

ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos; ALVES, Leonir Pessate. Estratégias de Ensinagem. In: ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos; ALVES, Leonir Pessate. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 5. ed. Joinville: Univille, 2005.

AUSUBEL, David Paul. A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes, 1982.

COGO, Ana Luísa Petersen; PEDRO, Eva Néri Rubim; SILVA, Ana Paula Scheffer; SPECHT, Andréia Martins. Avaliação de mapas conceituais elaborados por estudantes de enfermagem com o apoio de software. Texto Contexto Enferm, v. 18, n. 3, p. 482-488, jul.-set. 2009.

CORREIA, Paulo Rogério Miranda; SILVA, Amanda Cristina; ROMANO JUNIOR, Jerson Geraldo. Mapas conceituais como ferramenta de avaliação na sala de aula. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 32, n. 4, p. 4402-1-4402-8, fev. 2010.

GOMES, Andréia Patrícia; DIAS-COELHO, Udson Chandler; CAVALHEIRO, Priscila de Oliveira; SIQUEIRA-BATISTA, Rodrigo. O papel dos mapas conceituais na educação médica. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 35, n. 2, p. 275-282, 2011.

MAMEDE, S. et al. Aprendizagem baseada em problemas. Fortaleza: Hucitec, 2001. 232 p.

MARQUESI, André Luis; SILVEIRA, Ismar Frango. Mapas conceituais aplicados à seleção e organização de objetos de aprendizagem para disciplinas de pré-cálculo em cursos de Computação e Informática. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE COMPUTAÇÃO, WEI – Workshop sobre Educação em Computação, 28., 2008, Belém do Pará. Anais eletrônicos... Belém do Pará: SBC, 2008. p. 137-143. Disponível em: <http://www.prodepa.gov.br/sbc2008/anais/pdf/arq0114.pdf>. Acesso em: 11 set. 2011.

MATEUS, Wagner de Deus; COSTA, Luana Monteiro. A utilização de mapas conceituais como recurso didático no ensino de ciências naturais. Revista Eletrônica de Ciências da Educação, Campo Largo, v. 8, n. 2, nov. 2009.

NEVES, Dulce Amélia de Brito. Meta aprendizagem e Ciência da Informação: uma reflexão sobre o ato de aprender a aprender. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 12, n. 3, p. 116-128, set./dez. 2007. NOVAK, Joseph. Teoría y pratica de la educación. Madrid: Alianza, 1998.

RUIZ-MORENO, Lidia; SONZOGNO, Maria Cecília; BATISTA, Sylvia Helena da Silva; BATISTA, Nildo Alves. Mapa conceitual: Ensaiando critérios de análise. Ciênc. & educ., v. 13, n. 3, p. 453-463, set.-dez. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v13n3/a12v13n3.pdf>. Acesso em: 11 set. 2011

Downloads

Publicado

2011-10-15

Como Citar

FREIRE-MAIA, F. B.; MATTOS, F. de F.; AMARAL, J. H. L. do; ABREU, M. H. N. G. de; LANZA, C. R. M.; CASTILHO, L. S. de; MAGALHÃES, C. S. de; MASSARA, M. de L. de A.; NORONHA, J. C.; CARNEIRO, A. R.; PACHECO, T. R. Avaliação da utilização dos mapas conceituais em disciplinas do curso de Odontologia da UFMG na percepção dos estudantes. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 1, p. 34–48, 2011. DOI: 10.35699/2237-5864.2011.2019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2019. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)