Ensino superior

implicações da formação acadêmica docente nos discursos sobre ensino e aprendizagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.24448

Palavras-chave:

Formação acadêmica, Profissionalização da docência, Atuação docente

Resumo

O presente artigo apresenta resultados de uma pesquisa que se propôs a estudar como se configuram os discursos de docentes que atuam em cursos de Sistemas de Informação acerca dos processos de ensino e aprendizagem e suas possíveis articulações com suas trajetórias formativas. Para tanto, desenvolvemos uma pesquisa de abordagem qualitativa, por meio da qual o corpus empírico foi construído a partir das falas de 23 (vinte e três) professores de três instituições de ensino superior, de Rio Branco, Acre. A sistematização e a análise do material empírico evidenciam, em termos de percepções de ensino e aprendizagem e suas possíveis articulações, que os discursos docentes centram-se na figura do aluno, como sendo o sujeito que aprende, e no objeto do conhecimento, o conteúdo que deve ser ensinado, o que pode, a nosso ver, ser resultado dos processos formativos aos quais foram submetidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Breno Cavalcante do Nascimento, Universidade Federal do Acre (Ufac), Rio Branco, Acre, Brasil.

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Acre, especialista em Tecnologias de Informação, em Docência para Educação Profissional e em Redes de Computadores e graduado em Sistemas de Informação. Atua como docente do ensino superior, desde 2014, na UNIMETA e desenvolve pesquisas na área de Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação, metodologias ativas e formação docente no ensino superior.

Francisco Sidomar Oliveira da Silva, Universidade Federal do Acre (Ufac), Rio Branco, Acre, Brasil.

Possui graduação em licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Acre (Ufac), especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação pela Ufac e mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Ufac. É doutorando em Educação para a Ciência, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, campus de Bauru, São Paulo.

Aline Andréia Nicolli, Universidade Federal do Acre (Ufac), Rio Branco, Acre, Brasil.

Professora associada do Centro de Educação, Letras e Artes, na Universidade Federal do Acre, onde é professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática. Possui pós-doutorado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina. É doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ALVES, Ana Elizabeth Santos. Trabalho docente e proletarização. Revista Histedbr, Campinas, v. 9, n. 36, p. 25-37, dez. 2009. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639638. Acesso em: 10 jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v9i36.8639638.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 20 dez 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em 10 jan. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 26 jun. 2014. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em 10 jan. 2020.

BRASIL. Planejando a próxima década: Conhecendo as 20 metas do Plano Nacional de Educação. Ministério da Educação: Brasília, 2014.

CAMARGO, Brigido Vizeu; JUSTO, Ana Maria. IRAMUTEQ: Um software gratuito para análise de dados textuais. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 21, n. 2, p. 513-518, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v21n2/v21n2a16.pdf. Acesso em 10 jan. 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.9788/TP2013.2-16.

CUNHA, Maria Isabel. Inovações na educação superior: impactos na prática pedagógica e nos saberes da docência. Em Aberto, Brasília, v. 29, n. 97, p. 87-101, set./dez. 2016. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/emaberto/article/view/3172/2907. Acesso em 10 jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.29i97.%25p.

CUNHA Maria Isabel. Docência na educação superior: a professoralidade em construção. Educação, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 6-11, jan./abr. 2018. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/29725/16841. Acesso em 10 jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.15448/1981-2582.2018.1.29725.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Censo da educação superior: sinopse estatística – 2018, Brasília: Inep, 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em 10 mar. 2020.

MASETTO, Marcos Tarcíso. (org.) Docência na universidade. Campinas: Papirus, 1998.

MASETTO, Marcos Tarcíso. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

MASETTO, Marcos Tarcíso. Docência universitária: repensando a aula. In: VASCONCELLOS, Maria Lucia; TEODORO, Antônio. (org.) Ensinar e aprender no ensino superior: por uma epistemologia pela curiosidade da formação universitária. São Paulo: Cortez e Mackenzie, 2006. p. 79-108.

MORAN, José Manuel. Mudar a forma de ensinar e de aprender. Revista Interações, São Paulo, v. 5, p. 57-72, 2000.

NÓVOA, Antonio (org.). Vidas de professores. 11. ed. reimp. Porto: Porto Editora, 2013.

ORLANDI, Eni Puccinelli. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 4. ed. Campinas: Pontes, 1996.

ORLANDI, Eni Puccinelli. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. Campinas: Pontes, 2003.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. São Paulo: Pontes, 2009.

PÊCHEUX, Michel. Análise automática do discurso (AAD-1969). In: GADET Francoise; HAK, Tony (org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Tradução de Eni Puccinelli. Orlandi. Campinas: Unicamp, 1975, p. 59-158.

PÊCHEUX, Michel. Delimitações, inversões, deslocamentos. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 19, p. 7-24, jul./dez. 1990.

Publicado

2021-02-07

Como Citar

NASCIMENTO, B. C. do; SILVA, F. S. O. da .; NICOLLI, A. A. Ensino superior: implicações da formação acadêmica docente nos discursos sobre ensino e aprendizagem. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 11, p. 1–17, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.24448. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24448. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos