Sala de aula invertida no ensino remoto de Química Geral

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.34550

Palavras-chave:

Ensino remoto emergencial, Tecnologias digitais, Ensino de Química, Sala de aula invertida

Resumo

Com a pandemia da covid-19 e a necessidade de implementação do ensino remoto, diversas estratégias têm sido elaboradas na tentativa de minimizar os danos acarretados ao processo de ensino-aprendizagem. Nesse contexto, este trabalho apresenta o desenvolvimento e a implementação de uma metodologia que mostrou resultados positivos na disciplina de Química Geral, ofertada, em modalidade remota, para ingressantes dos cursos de bacharelado em Química Tecnológica e licenciatura em Química, visando aprimorar o processo de ensino-aprendizagem e motivar os alunos para que estudem continuamente. São empregados recursos digitais em uma sequência, que coloca o aluno como protagonista, dando-lhe autonomia sem deixá-lo desassistido. Essa metodologia também pode ser aplicada no ensino presencial como ferramenta de ensino em metodologias ativas, e ser adaptada para diferentes disciplinas, com foco no despertar da curiosidade, do interesse em aprender e, consequentemente, da motivação dos discentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julliane D. Yoneda, Universidade Federal Fluminense (UFF), Volta Redonda, RJ, Brasil.

Engenheira Química, licenciada e doutora em Química, é professora do Departamento de Química do Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal Fluminense.

José Augusto Oliveira Huguenin, Universidade Federal Fluminense (UFF), Volta Redonda, RJ, Brasil.

Bacharel, licenciado e doutor em Física, é professor do Departamento de Física do Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal Fluminense (UFF). É credenciado no Programa de Pós-graduação em Física da UFF e no Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física – MNPEF Polo 15 UFF/IFRJ.

Referências

ABEYSEKERA, Lakmal; DAWSON, Phillip. Motivation and cognitive load in the flipped classroom: definition, rationale and a call for research. Higher Education Research and Development, v. 34, p. 1-14, 2015. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/07294360.2014.934336. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1080/07294360.2014.934336.

ALMEIDA, Maria Claudice Rocha. Práticas pedagógicas mediadas por tecnologias digitais em período de pandemia. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1-20, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24827. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.24827.

AUSUBEL, David Paul. Educational psychology: a cognitive view. New York: Holt, Rinehart and Winston, 1968.

BERGMANN, Jonathan; SAMS, Aaron. Flip Your Classroom: reach every student in every class every day. Washington, DC: International Society for Technology in Education, 2012.

CELESTINO, Marcelo Silva et al. As mídias sociais no contexto da educação superior. Informática na Educação:Teoria & Prática, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 210-228, 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/InfEducTeoriaPratica/article/view/91646. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.91646.

CUNHA, Aparecida Miranda; TUNES, Elizabeth; SILVA, Roberto Ribeiro da. Evasão do curso de Química da Universidade de Brasília: a interpretação do aluno evadido. Química Nova, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 262-280, 2001. Disponível em: http://www.sbq.org.br/publicacoes/quimicanova/qnol/2001/vol24n2/18.pdf. Acesso em: 13 ago. 2021.

DEWEY, John. Vida e educação. 10. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

DIESEL, Aline; BALDEZ, Alda Leila Santos; MARTINS, Silvana Neumann. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, Pelotas, v. 14, n.1, p. 268-288, 2017. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/404. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.15536/thema.14.2017.268-288.404.

FREEMAN, Scott et al. Active learning increases student performance in science, engineering, and mathematics. Proceedings of the National Academy of Sciences, Washington, v. 111, n. 23, p. 8410-8415, 2014. Disponível em: https://www.pnas.org/content/111/23/8410. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1073/pnas.1319030111.

FREITAS, Raquel Aparecida Marra da Madeira. Ensino por problemas: uma abordagem para o desenvolvimento do aluno. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 403-418, abr./jun. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/sk8JPtqzGPdVN4jyTXyB7wd/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022011005000011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e terra, 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 51. ed. Rio de Janeiro: Paz e terra, 2015.

HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre: Mediação, 2009.

JESUS, Filipe Augusto de. Em busca de soluções para evitar a evasão nos cursos de exatas da Universidade Federal de Sergipe: relatos de uma proposta da Química. Debates em Educação, Maceió, v. 7, n. 15, p. 34-55, 2015. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/974/1567. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2015v7n14p33.

LEITE, Bruno Silva. Tecnologias no ensino de Química: teoria e prática na formação docente. Curitiba: Editora Appris, 2015.

LIMA, Érika Rossana Passos de Oliveira; MOITA, Filomena Maria Gonçalves da Silva Cordeiro. A tecnologia e o ensino de Química: jogos digitais como interface metodológica. Campina Grande: EDUEPB, 2011.

LIMA-JÚNIOR, Cláudio Gabriel et al. Sala de aula invertida no ensino de Química: planejamento, aplicação e avaliação no ensino médio. Revista Debates em Ensino de Química, Recife, v. 3, n. 2, p. 119-145, 2017. Disponível em: http://www.journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/issue/view/178. Acesso em: 13 ago. 2021.

MARTIN, Maria da Graça Moraes Braga; MARTINS, Luiza Pires Ribeiro. A sala de aula invertida e a sua relação com a Teoria de Mediação de Vygotsky. In: IV COLBEDUCA – COLÓQUIO LUSO-BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO, v. 3, 2018, Braga e Paredes de Coura, Portugal. Anais [...] Braga e Paredes de Coura, Portugal, 2018, p. 1-9. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/colbeduca/article/view/11462. Acesso em: 13 ago. 2021.

MAZUR, Eric. Can we teach computers to teach?. Computers in Physics, v. 5, p. 31-38, 1991. Disponível em: https://aip.scitation.org/doi/pdf/10.1063/1.4822968. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1063/1.4822968.

MELO, Ana Danielle de Queiroz; SALDANHA, Sabrina Maria Cordeiro. A retenção dos alunos da Licenciatura em Química do IFCE, campus Quixadá: uma análise. Educação, Escola & Sociedade, Montes Claros, v. 13, n. 15, p. 1-16, 2020. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/rees/article/view/1980. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.46551/ees.e202005.

MOREIRA, Marco Antonio. Teorias de aprendizagem. 2. ed. São Paulo: EPU, 2011.

NEVES, Vanusa Nascimento Sabino; VALDEGIL, Daniel de Assis; SABINO, Raquel Nascimento. Ensino remoto emergencial durante a pandemia de covid-19 no Brasil: estado da arte. Revista Pemo, Fortaleza, v. 3, n. 2, e325271, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/5271. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.47149/pemo.v3i2.5271.

NOVAK, Gregor; GAVRIN, Andrew; CRISTIAN, Wolfgang; PATTERSON, Evelyn. Just-in-time teaching: blending active learning with technology. New Jersey: Prentice Hall, 1999.

OLIVEIRA, Claudinei Osorio de; ROSSI, Alexandre; ALVES, Evandro Roberto. Ensino híbrido aplicado na revisão de ácido base de Arrhenius no ensino médio. Chemical Education in point of view, Foz do Iguaçu, v. 4, n. 1, p. 97-114, 2020. Disponível em: https://revistas.unila.edu.br/eqpv/article/view/2383. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.30705/eqpv.v4i1.2383.

OLAKANMI, Eunice Eyitayo. The effects of a flipped classroom model of instruction on students’ performance and attitudes towards Chemistry. Journal of Science Education and Technology, v. 26, p. 127-137, 2017. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s10956-016-9657-x. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1007/s10956-016-9657-x.

PAIVA, Marlla Rúbya Ferreira; PARENTE, José Reginaldo Feijão; BRANDÃO, Israel Rocha; QUEIROZ, Ana Helena Bomfim. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem: revisão integrativa. SANARE, Sobral, v. 15, n. 2, p. 145-153, 2016. Disponível em: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/1049. Acesso em: 13 ago. 2021.

PALMEIRA, Robson Lima; RIBEIRO, Wagner Leite; SILVA, Andrezza Araújo Rodrigues da. As metodologias ativas de ensino e aprendizagem em tempos de pandemia: a utilização dos recursos tecnológicos na educação superior. HOLOS, Natal, v. 5, p. 1-13, 2020. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/10810. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2020.10810.

RYAN, Michael D.; REID, Scott A. Impact of the flipped classroom on student performance and retention: a parallel controlled study in General Chemistry. Journal of Chemical Education, Washington, v. 93, n. 1, p. 13-23, 2016. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/acs.jchemed.5b00717. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1021/acs.jchemed.5b00717.

REID, Scott A. A flipped classroom redesign in General Chemistry. Chemistry Education Research and Practice, v. 17, n. 4, p. 914-922, 2016. Disponível em: https://pubs.rsc.org/en/content/articlelanding/2016/rp/c6rp00129g. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1039/C6RP00129G.

SANDES, Rafael Donizete Dutra; AMBROSIO, Renato Canha; ANGELUCCI, Camilo Andrea. Integração numérica de leis de velocidade diferenciais com o uso do SCILAB. Química Nova, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 181-186, 2013. Disponível em: http://quimicanova.sbq.org.br/default.asp?ed=103. Acesso em: 13 ago. 2021.

SANTOS, Débora Silva. Tecnologias de informação e comunicação (TICs): uma abordagem no ensino remoto de Química e Nanotecnologia nas escolas em tempos de distanciamento social. Revista Latino-Americana de Estudos Científicos, Salvador, v. 2, n. 7, p. 15-25, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/ipa/article/view/33855. Acesso em: 13 ago. 2021.

SEERY, Michael; DONNELLY, Roisin. The implementation of pre-lecture resources to reduce in-class cognitive load: a case study for higher education chemistry. British Journal of Educational Technology, v. 43, n. 4, p. 667-677, 2012. Disponível em: http://eprints.teachingandlearning.ie/3685/. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-8535.2011.01237.x.

SILVA, Bruna Rafaela Ferreira da; SILVA NETO, Sebastião Luiz da; LEITE, Bruno Silva. Sala de aula invertida no ensino de Química Orgânica. Química Nova, São Paulo, v. 44, n. 4, p. 493-501, 2021. Disponível em: http://quimicanova.sbq.org.br/default.asp?ed=304. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0100-4042.20170677.

SWELLER, John. Cognitive load during problem solving: effects on learning. Cognitive Science. v.12, n. 2, p. 257-285, 1988. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1207/s15516709cog1202_4. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1207/s15516709cog1202_4.

TREVELIN, Ana Teresa Colenci; PEREIRA, Marco Antonio Alves; OLIVEIRA NETO, José Dutra de. A utilização da “sala de aula invertida” em cursos superiores de tecnologia: comparação entre o modelo tradicional e o modelo invertido “flipped classroom” adaptado aos estilos de aprendizagem. Revista de Estilos de Aprendizagem, Madrid, v. 12, n. 11, p. 1-14, 2013. Disponível em: http://revistaestilosdeaprendizaje.com/article/view/992. Acesso em: 13 ago. 2021.

VYGOTSKY, Lev Semionovitch. A formação social da mente. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

WEAVER, Gabriela C.; STURTEVANT, Hannah G. Design, implementation and evaluation of a flipped format General Chemistry Course. Journal of Chemical Education, Washington, v. 92, n. 9, p. 1437-1448, 2015. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/acs.jchemed.5b00316?src=recsys. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1021/acs.jchemed.5b00316.

WIEMAN, Carl. PhET Interractive Simulations. University of Colorado Boulder. s/d. Disponível em: https://phet.colorado.edu/pt_BR/simulations/category/chemistry. Acesso em: 10 jun. 2021.

YONEDA, Julliane Diniz; HUGUENIN, José Augusto Oliveira. Proposta de sequência didática para a disciplina de Química Geral explorando o uso de tecnologias digitais. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 8, n. 2, p. 60-77, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2519. Acesso em: 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2018.2519.

Downloads

Publicado

20-12-2021

Como Citar

YONEDA, J. D.; HUGUENIN, J. A. O. Sala de aula invertida no ensino remoto de Química Geral. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 11, p. 1–23, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.34550. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/34550. Acesso em: 23 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos