Eventos adversos e incidentes sem dano em unidades de internação de um hospital especializado em cardiologia

Autores

  • Gabriela Marcellino de Melo Lanzoni Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Enfermagem, Florianópolis SC , Brazil, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Departamento de Enfermagem. Florianópolis, SC – Brasil http://orcid.org/0000-0001-5935-8849
  • Aliny Fernandes Goularte Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Enfermagem, Florianópolis SC , Brazil, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Departamento de Enfermagem. Florianópolis, SC – Brasil http://orcid.org/0000-0001-8739-6025
  • Cintia Koerich Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis SC , Brazil, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Florianópolis, SC – Brasil http://orcid.org/0000-0002-6147-415X
  • Emilene Reisdorfer Centre for Addiction and Mental Health, Toronto KS , Canada, Centre for Addiction and Mental Health – CAMH. Toronto, KS – Canadá http://orcid.org/0000-0002-3288-4678
  • Marina Miotello Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Enfermagem, Florianópolis SC , Brazil, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Departamento de Enfermagem. Florianópolis, SC – Brasil http://orcid.org/0000-0003-4863-921X
  • Betina Horner Schlindwein Meirelles Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis SC , Brazil, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Florianópolis, SC – Brasil http://orcid.org/0000-0003-1940-1608

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49784

Palavras-chave:

Enfermagem, Segurança do Paciente, Cirurgia Torácica, Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde, Gestão da Qualidade

Resumo

OBJETIVO: caracterizar os eventos adversos em unidades de internação de um hospital referência em Cardiologia no estado de Santa Catarina. MÉTODO: o estudo teve enfoque quantitativo, exploratório, descritivo, tendo como cenário uma instituição hospitalar pública referência cardiovascular para Santa Catarina. Utilizou-se para a coleta das informações um instrumento adotado pela instituição para controle das notificações de eventos adversos, considerando o período de setembro de 2014 a setembro de 2015. RESULTADOS: foram analisados 193 casos de eventos adversos ocorridos em 155 pacientes, os quais estavam relacionados predominantemente a hematoma no local de aplicação de medicação por via subcutânea, flebite em punção venosa, queda do leito e lesão de pressão grau II. CONSIDERAÇÕES FINAIS: para o controle desses eventos é de extrema importância conhecer o perfil dos incidentes e dos pacientes acometidos, visando garantir a gestão da qualidade da assistência e o cuidado seguro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ministério da Saúde (BR). DATASUS. Ministério da Saúde/SE/Datasus - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS). Brasilia: MS 2016[citado em 2017 abr. 12]. Disponível em: http://datasus.saude.gov.br/

Koerich C, Lanzoni GMM, Erdmann AL. Factors associated with mortality in patients undergoing coronary artery bypass grafting. Rev Latino-Am Enferm. 2016[citado em 2017 abr. 12];24:274-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692016000100373

Wang Y, Eldridge N, Metersky ML, Verzier NR, Meehan TP, Pandolfi MM, et al. National Trends in Patient Safety for Four Common Conditions, 2005- 2011. N Engl J Med. 2014[citado em 2017 abr. 12];370:341-51. Disponível em: http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMsa1300991#t=articleDiscussion

World Health Organization. Conceptual framework for the international classification for patient safety. Version 1.1. Final Technical Report. 2009[citado em 2017 abr. 12]. Disponível em: http://www.who.int/patientsafety/taxonomy/icps_chapter1.pdf

Donaldson L, Philip P. Patient safety - a global priority. Bull World Health Organ. 2004[citado em 2017 abr. 12];82(12):892. Disponível em: http://www.who.int/bulletin/volumes/82/12/editorial11204html/en/

Urbanetto JS, Gerhardt LM. Segurança do paciente na tríade assistência ensino pesquisa. Rev Gaúch Enferm. 2013[citado em 2017 abr. 12];34(3): 8-9. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/43294/27285

Duarte SCM, Stipp MAC, Silva MM, Oliveira FT. Eventos adversos e segurança na assistência de enfermagem. Rev Bras Enferm. 2015[citado em 2017 abr. 12];60(1): 144-54. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n1/0034-7167-reben-68-01-0144.pdf

Lima CSP, Barbosa SFF. Ocorrência de eventos adversos como indicadores de qualidade assistencial em unidade de terapia intensiva. Rev Enferm UERJ. 2015[citado em 2017 abr. 12];23(2):222-8. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v23n2/v23n2a13.pdf

Koerich C, Erdmann AL. Gerenciando práticas educativas para o cuidado de enfermagem qualificado em cardiologia. Rev Bras Enferm. 2016[citado em 2017 abr. 12];69(5):872-80. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n5/0034-7167-reben-69-05-0872.pdf

Santana JCB, Sousa MA, Soares HC, Avelino KSA. Fatores que influenciam e minimizam os erros na administração de medicamentos pela equipe de enfermagem. Enferm Rev. 2012[citado em 2017 abr. 12];15(1):122- 37. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/enfermagemrevista/article/view/3300/3657

D'aquino MO, Souza RM. Hipodermóclise ou Via Subcutânea. Rev HUPEUERJ. 2012[citado em 2017 abr. 12];11(2):89-93. Disponível em: http://revista.hupe.uerj.br/detalhe_artigo.asp?id=332

Teixeira TCA, Cassiani SHB. Análise de causa raiz de acidentes por quedas e erros de medicação em hospital. Acta Paul Enferm. 2014[citado em 2017 abr. 12];27(2):100-7. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002014000200003

Pereira FGF, Aquino GA, Melo GAA, Praxedes CO, Caetano JA. Conformidades e não conformidades no preparo e administração de antibacterianos. Cogitare Enferm. 2016[citado em 2017 abr. 12];21(5):1-9. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/45506

Tertuliano AC, Borges JLS, Fortunato RAS, Oliveira AL, Poveda VB. Phlebitis associated with peripheral intravenous catheter among in-patients of a Hospital in Vale do Paraíba. REME - Rev Min Enferm. 2014[citado em 2017 abr. 12];18(2):220-6. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692016000100435&script=sci_arttext&tlng=pt

Magerote NP, Lima MHM, Silva JB, Correia MDL, Secoli SR. Associação entre flebite e retirada de cateteres intravenosos periféricos. Texto Contexto Enferm. 2011[citado em 2017 abr. 12];20(3):286-92. Disponível em: http://www.producao.usp.br/bitstream/handle/BDPI/3956/art_SECOLI_Associacao_entre_flebite_e_retirada_de_cateteres_2011.pdf?sequence=1

Melo EM, Aragão AL, Pessoa CMP, Lima FT, Barbosa IV, Sturdart RMB. Cuidados dispensados pela equipe de enfermagem durante o procedimento de punção venosa periférica. Rev Enferm UFPE on line. 2015[citado em 2017 abr. 12];9(3):1022-30. Disponível em: file:///C:/Users/marin/Downloads/6906-69135-1-PB.pdf

Oliveira AKA, Medeiros LP, Melo GSM, Torres GV. Passos da técnica de punção venosa periférica: revisão integrativa. Arq Ciênc Saúde. 2014[citado em 2017 abr. 12]; 21(1):88-96. Disponível em: www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/download /3194/pdf

Costa SGRF, Monteiro DR, Hemesath MP, Almeida MA.Caracterização das quedas do leito sofridas por pacientes internados em um hospital universitário. Rev Gaúcha Enferm. 2011[citado em 2017 abr. 12];32(4):676- 81. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v32n4/v32n4a06

Abreu DRM, Oliveira JLC, Abreu ARG, Abreu HCA. Quedas no ambiente hospitalar, qualidade e segurança do paciente: metassíntese da literatura. Rev Eletr Gestão Saúde. 2016[citado em 2017 abr. 12];7(3):95-03. Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/21993/15700

Xie H, Peel NM, Hirdes JP, Poss JW, Gray LC. Validation of the interRAI pressure ulcer risk scale in acute care hospitals. J Am Geriatr Soc. 2016[citado em 2017 abr. 12];64(6):2324-8. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/jgs.14131/full

Castilho AFOM, Parreira PMD, Martins MMFPS. Cuidados de enfermagem e eventos adversos em doentes internados: Análise dos fatores intervenientes. Rev Ibero-americana de Saúde e Envelhec. 2016[citado em 2017 abr. 12];2(2):600-18. Disponível em: http://www.revistas.uevora.pt/index.php/saude_envelhecimento/article/view/121/190

Moore Zena EH, Cowman Seamus. Risk assessment tools for the prevention of pressure ulcers. Cochrane Database of Systematic Reviews. In: The Cochrane Library, Issue 3, 2009. [citado em 2017 abr. 12]. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/14651858.CD006471.pub3/pdf

Rogenski NMB, Kurcgant P. Incidência de úlceras por pressão após a implementação de um protocolo de prevenção. Rev Latino-Am Enferm. 2012[citado em 2017 abr. 12]; 20(2):7 telas. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rlae/v20n2/pt_16

Sullivan N, Scholles KM. Preventing in-facility pressure ulcers as a patient safety strategy: a systematic review. Ann Intern Med. 2013[citado em 2017 abr. 12];158(5 part 2):410-6. Disponível em: http://annals.org/aim/article/1657885/preventing-facility-pressure-ulcers-patient-safety-strategysystematic-review

Lima CSP, Barbosa SFF. Ocorrência de eventos adversos como indicadores de qualidade assistencial em unidade de terapia intensiva. Rev Enferm UERJ. 2015[citado em 2017 abr. 12];23(2):222-8. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v23n2/v23n2a13.pdf

Publicado

07-10-2019

Como Citar

1.
Lanzoni GM de M, Goularte AF, Koerich C, Reisdorfer E, Miotello M, Meirelles BHS. Eventos adversos e incidentes sem dano em unidades de internação de um hospital especializado em cardiologia. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 7º de outubro de 2019 [citado 13º de abril de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49784

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)