Repercussão de intervenção educativa no conhecimento da equipe de enfermagem sobre os cuidados no uso da derivação ventricular externa em pediatria

Autores

  • Bruna Figueiredo Manzo Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0003-0064-9961
  • Karoline de Oliveira Macedo Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0002-7070-050X
  • Leticia Maria Barbosa Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0001-5362-5723
  • Delma Aurélia da Silva Simão Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0003-0961-8213
  • Raissa Silva Souza Universidade Federal de São João Del-Rei, Curso de Enfermagem, Divinópolis MG , Brazil, Universidade Federal de São João Del-Rei – UFSJ, Curso de Enfermagem. Divinópolis, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0001-5010-763X
  • Allana dos Reis Correa Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0003-2208-958X
  • Anna Caroline Leite Costa Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0003-3236-619X

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49789

Palavras-chave:

Enfermagem Pediátrica, Ventriculostomia, Derivações do Líquido Cefalorraquidiano, Cuidados de Enfermagem, Educação Continuada

Resumo

OBJETIVO: este estudo objetivou analisar a repercussão de intervenção educativa no conhecimento teórico da equipe de Enfermagem sobre os cuidados no uso da derivação ventricular externa em Pediatria. Trata-se de estudo de intervenção não controlado, com delineamento do tipo antes e depois. MÉTODO: procedeu-se à aplicação de pré e pós-teste para a coleta de informações sobre os conhecimentos dos profissionais sobre os cuidados aos pacientes pediátricos com derivação ventricular externa. Entre o pré e o pós-teste realizou-se intervenção educativa usando-se a simulação clínica como estratégia de ensino. Participaram do estudo 41 profissionais de Enfermagem. Constatou-se mais assertividade após a intervenção educativa, principalmente na questão que versa sobre o uso da técnica asséptica para esvaziamento da bolsa coletora (p=0,021). As análises de correlação no pré-teste revelaram que o maior número de erros não esteve correlacionado a qualquer das variáveis sociodemográficas. Contudo, no pós-teste, identificou-se correlação significativa entre o número de erros com a idade dos profissionais (rho=0,340; p=0,015); tempo de formação dos profissionais (rho= 0,414; p=0,004); e tempo de atuação na unidade (rho=0,428; p=0,004). O resultado sinaliza, portanto, que profissionais com idades mais elevadas, mais tempo de profissão e de atuação na unidade tiveram menos aproveitamento da intervenção educativa, apresentando maior número de erros. A intervenção educativa usando a estratégia da simulação clínica possibilitou incremento no conhecimento dos participantes, podendo ser utilizado para a educação permanente, melhorando a qualidade da assistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Oliveira ECS, Oliveira RC, Souto ELM. Infection related to the external ventricular shunt in a neurosurgery hospital. Rev Pesqui Cuid Fundam (Online). 2013[citado em 2018 jan. 22];5(3):181-5. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/2001/pdf_840

Reyes MM, Munigala S, Churc EL, Kulik TB, Keyrouz SG, Zipfel GJ, et al. Comparing External ventricular drains-related ventriculitis surveillance definitions. Infect Control Hosp Epidemiol. 2017[citado em 2018 jan. 22];21:1-6. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28219470

Fried HI, Nathan BR, Rowe AS, Zabramski JM, Andaluz N, Bhimraj A, et al. the insertion and management of external ventricular drains: an evidencebased consensus statement: a statement for healthcare professionals from the neurocritical care society. Neurocritical Care. 2016[citado em 2017 dez. 02];24(1):61-81. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs12028-015-0224-8

Oliveira ECS, Oliveira RC, Souto ELM. Infection related to the external ventricular shunt in a neurosurgery hospital. J Res Fundam Care. 2013[citado em 2018 jan. 22];5(3):181-5. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/2001/pdf_841

Ferreira GM. Perfil de microrganismos em infecção do sistema nervoso central de crianças com derivação ventricular externa [dissertação]. São Paulo: Faculdade Método de São Paulo; 2016.

Sussman ES, Kellner CP, Nelson E, McDowell MM, Bruce SS, Bruce RA, et al. Hemorrhagic complications of ventriculostomy: incidence and predictors in patients with intracerebral hemorrhage. J Neurosurg. 2014[citado em 2017 dez. 02];120(4):931-6. Disponível em: http://thejns.org/doi/pdf/10.3171/2013.12.JNS131685

Sobral FR, Campos CJG. The use of active methodology in nursing care and teaching in national productions: an integrative review. Rev Esc Enferm USP. 2012[citado em 2018 jan. 22];46(1):208-18. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n1/en_v46n1a28.pdf

Costa RRO, Medeiros SM, Martins JCA, Menezes RMP, Araújo MS. O uso da simulação no contexto da educação e formação em saúde e enfermagem: uma reflexão acadêmica. Rev Espaço Saúde. 2015[citado em 2018 jan. 22];16(1):59-65. Disponível em: http://espacoparasaude.fpp.edu.br/index.php/espacosaude/article/view/418/pdf_63

Côrtes CT, Santos RCS, Caroci AS, Oliveira SG, Oliveira SMJV, Riesco MLG. Implementation methodology of practices based on scientific evidence for assistance in natural delivery: a pilot study. Rev Esc Enferm USP. 2015[citado em 2018 jan. 22];49(5):716-25. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n5/pt_0080-6234-reeusp-49-05-0716.pdf

Oliveira SN, Prado ML, Kempfer SS. Utilização da simulação no ensino da enfermagem: revisão integrativa. REME - Rev Min Enferm. 2014[citado em 2018 fev. 22];18(2):487-95. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/941

Hepburn-Smith M, Dynkevich I, Spektor M, Lord A, Czeisler B, Lewis A. Establishment of an external ventricular drain best practice guideline: the quest for a comprehensive, universal standard for external ventricular drain care. J Neurosci Nurs. 2016[citado em 2018 jan. 22];48(1):54-65. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26720321

Maurine A, Leverstein-van Hall MD, Titia EM, Blok HE, van der Mark WA, Hanlo PW, et al. A bundle approach to reduce the incidence of external ventricular and lumbar drain-related infections. J Neurosurg. 2010[citado em 2018 jan. 22];112(2):345-53. Disponível em: http://thejns.org/doi/abs/10.3171/2009.6.JNS09223

Alcântara MCM, Silva FAA, Moreira TMM, Castro ME, Santos JC. Nursing problems in children with hydrocephalus and myelomeningocele. Ver Enferm UFPE on line. 2011[citado em 2018 jan. 22];5(6):1483-91. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/6819/6067

Rosa NM, Lima JF, Inoue KC. knowledge of nursing team about neurointensivism and influence of continuing education. Ciênc Cuid Saúde. 2013[citado em 2018 jan. 22];12(1):112-20. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v12i1.15031

Worley E, Astle S, Watson JC. Prospective evaluation of ventriculostomy infections. Cureus. 2015[citado em 2018 jan. 22];7(8):e312. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4585816/

Muralidharan R. External ventricular drains: management and complications. Surg Neurol Int. 2015[citado em 2018 jan. 22];6(6):271-4. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4450504/

Publicado

07-10-2019

Como Citar

1.
Manzo BF, Macedo K de O, Barbosa LM, Simão DA da S, Souza RS, Correa A dos R, Costa ACL. Repercussão de intervenção educativa no conhecimento da equipe de enfermagem sobre os cuidados no uso da derivação ventricular externa em pediatria. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 7º de outubro de 2019 [citado 13º de abril de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49789

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>