Narrativas do processo de criação e percepções sobre a recepção de Tio Vânia do Galpão

Autores

  • Mariana Lima Muniz Escola de Belas Artes da UFMG
  • Carolina França Corrêa Escola de Belas Artes / UFMG
  • Bruna Betito Esbrilli Escola de Belas Artes / UFMG

Resumo

Este artigo descreve o processo de criação do espetáculo Tio Vânia do Grupo Galpão e sua recepção por parte da crítica e do público. Falamos a partir de um entre-lugar do artista pesquisador e estudamos a recepção a partir de entrevistas ao público e análise das críticas publicadas na imprensa e nas mídias digitais. Consideramos Tio Vânia um marco na trajetória de mais de trinta anos do Galpão por propor um mergulho no realismo, representando uma renovação de sua estética.

Biografia do Autor

Mariana Lima Muniz, Escola de Belas Artes da UFMG

Professora Titular da Escola de Belas Artes e do Programa de Pós-Graduação em Artes da UFMG. Atriz convidada pelo Grupo Galpão na montagem de Tio Vânia.

Carolina França Corrêa, Escola de Belas Artes / UFMG

Graduanda em Teatro (UFMG). Bolsista PROBIC/FAPEMIG

Bruna Betito Esbrilli, Escola de Belas Artes / UFMG

Graduanda em Teatro (UFMG). Bolsista PIBIC/CNPq

Downloads

Publicado

2013-11-29

Como Citar

MUNIZ, M. L.; CORRÊA, C. F.; ESBRILLI, B. B. Narrativas do processo de criação e percepções sobre a recepção de Tio Vânia do Galpão. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, [S. l.], p. 115–133, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/15642. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos - Seção temática