Molduras e carimbos da corporeirdade em Fernanda Magalhães: Ações artísticas colaborativas em favor da diferença

  • Júlia Mello UFRJ/CNPq/UFES
Palavras-chave: Arte, Corpo, Política, Fernanda Magalhães

Resumo

Este texto apresenta uma análise de duas ações colaborativas dirigidas por Fernanda Magalhães em prol da visibilidade da mulher gorda: “Classificações científicas da obesidade” (1997) e “Ação 8” (2006). Magalhães, com outras mulheres, confronta exclusões sociais, permitindo uma leitura que visa a desconstrução de convenções que permeiam o imaginário cultural, elaboradas a partir de elementos da tradição da história da arte. À luz de autoras como Lynda Nead (1992), Almazán e Clavo (2007) e Rosalyn Deutsche (2008), busca-se entrelaçar arte e política, levando em conta a potência do corpo e das ações conjuntas na transgressão de discursos hegemônicos.

Publicado
2019-11-22
Como Citar
MELLO, J. Molduras e carimbos da corporeirdade em Fernanda Magalhães: Ações artísticas colaborativas em favor da diferença. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, p. 230-245, 22 nov. 2019.
Seção
Artigos - Seção temática