Esta é uma versão desatualizada publicada em 2020-11-29. Leia a versão mais recente.

Práxis Interartística & Experiência Relacional nos Processos Pedagógicos

Criação, Crítica, Interdisciplinaridade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.20694

Palavras-chave:

Práxis Artística, Experiência Relacional, Criação, Crítica, Interdisciplinaridade

Resumo

O artigo investiga como as experiências relacionais que podem modificar a prática artística no espaço educativo. Pretendemos mostrar como os métodos interdisciplinares que integram o campo da arte, do design, da moda e da arquitetura são orientados pelas vivências das práxis interartísticas nas experiências de integração de ateliers em programas de residências inseridas no espaço escolar. Trata-se de examinar como a vivência de programas interdisciplinares estrutura as ações pedagógicas, sensibilizando os educandos para a noção da co-criação. Nosso artigo explora as ideias elaboradas por Roland Barthes a respeito do viver junto, tomando como elemento conceitual o sentido da estética da delicadeza. O propósito do texto é colocar em questão os métodos de trabalho utilizados na partilha do ato criativo.

Biografia do Autor

Angelica Oliveira Adverse, Universidade Federal de Minas gerais

Doutora em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais com estágio de pesquisa (doutorado sanduíche) pela Universidade Paris I - Sorbonne. Mestre em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (2011). Especialista em Filosofia pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Minas Gerais (2000). É professora da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais desde 1997. Trabalha com pesquisas sobre a arte, o design e a moda a partir de investigações sobre a filosofia da arte e estética. Desenvolve trabalhos propondo diálogos entre a arte, a moda e o design por meio de suportes diferenciados como os livros de artista, o vestuário, o design de superfície, o desenho e por registros documentais fotográficos.

Referências

BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
BÉGUERY, Fanny; MALCOR, Adrien. Enfantillages Outillés. Un atelier sur la Machine. Région Aquitaine Limousin Poitou-Charentes: L’Arachnéen, 2016.
BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. A Reprodução. Elementos para uma Teoria do Sistema de Ensino. Rio de Janeiro: Vozes, 2014.
BOURRIAUD, Nicolas. Estética Relacional. São Paulo: Martins Fontes, 2009.
CHATEAU, Dominique. Qu’est-ce qu’un Artiste? Rennes: Presses Universitaires de Rennes, 2008.
CEPPI, Giulio; ZINI, Michele. Crianças, Espaços, Relações. Porto Alegre: Penso, 2013.
CUNHA, Susana Rangel V. Arte Contemporânea & Educação Infantil. Porto Alegre: Mediação, 2017.
DAUTREY, Jehanne. Strange Design. Du Design des Objets au Design des Comportaments. Paris: It Éditions, 2014.
EDWARDS, Carolyn; GANDINI, Lella; FORMAN, George. As Cem Linguagens da Criança. A experiência de Reggio Emilia em Transformação. Porto Alegre: Penso, 2016.
FIEDLER, Konrad. Sur L’Origine de l’Activité Artistique. Paris: Éditions D’Ulm, 2003.
GELL, Alfred. Arte & Agência. São Paulo: Ubu, 2018.
GOUDINOUX, Véronique. Chercher avec les artistes: ênquete sur les pratiques artistiques collaboratives contemporaines. In: CHOMARAT-RUIZ, Catherine. De l’Ateleir au Labo: Inventer la recherche en art et design. Paris: Harmann, 2018.
HEINICH, Nathalie. Le Paradigme de l’Art Contemporain: Structures d’une Révolution Artistique. Paris: Gallimard, 2014.
INNOVER DANS L’ÉCOLE PAR LE DESIGN. Paris: Cité du Design; Canopé Éditions, 2017.
GLISSANT, Edouard. O Mesmo e o Diverso. GLISSANT, Edouard. Le discours Antillais. Paris: Seuils, 1981. p.190-201.
GUATTARI, Félix. Caosmose. Um Novo Paradigma Estético. São Paulo: 34, 2000.
GUYAU, Jean-Marie. A Arte do Ponto de Vista Sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2009.
MICHAUX, Henri. Œuvres Complètes. Paris, 2004, p. 1336.
MORAIS, Frederico; GOGAN, Jessica. Domingos da Criação: Uma Coleta Poética do Experimental em Arte & Educação. Rio de Janeiro: Instituto Mesa, 2017.
MORIN, Edgar. Introdução ao Pensamento Complexo. Porto Alegre: Sulina, 2015.
PAULA, José Antônio. A Transdisciplinaridade e os desafios Contemporâneos. Belo Horizonte: UFMG, 2008.
POPELARD, Marie-Hélène. Art, Éducation et Politique. Paris: Sandre Actes, 2012.
PROENÇA, Maria Alice. Prática Docente. Abordagem Reggio Emilia e o Trabalho com Projetos, Portifólios & Redes Formativas. São Paulo: Panda, 2018.
REGNARD, Fraçoise. L’Éducation Artistique: Un geste Politique. In: POPELARD, Marie-Hélène. Art, Éducation et Politique. Paris: Sandre Actes, 2012.
SALLES, Cecilia Almeida. Crítica dos Processos de Criação: Interações como Campo de Possibilidades. In: CONRADO, Marcelo. Da Arte Contemporânea: autoria, uso de imagem, processo de criação e outras questões. Curitiba: Ed. do autor, 2018.
VAUDAY, Patrik. L’Art Contre L’Ésthétique? In: POPELARD, Marie-Hélène. Art, Éducation et Politique. Paris: Sandre Actes, 2012.

Downloads

Publicado

2020-11-29

Versões

Como Citar

ADVERSE, A. O. Práxis Interartística & Experiência Relacional nos Processos Pedagógicos: Criação, Crítica, Interdisciplinaridade. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, v. 10, n. 20, p. 21–55, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.20694. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/20694. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Seção temática