A estruturação das aulas particulares frente ao sistema régio

Perspectivas e vislumbres das práticas educativas e seus lugares sociais em Minas Gerais – Séculos XVIII e XIX

  • Luísa Pádua Zanon UFMG

Resumo

Ao longo do tempo muito se postulou em relação as práticas educativas no Brasil Colônia. Nesse aspecto, grande parte desses trabalhos direcionaram o seu olhar para as reformas pombalinas e a questão dos professores régios. Entretanto, ainda permanece uma constante dentre tantas outras: a presença de professores particulares em meio ao sistema régio. Destarte, cabe aqui, portanto, uma problematização a respeito de como esse cenário se configurou e sob quais aspectos ele existiu. Por meio de uma documentação e catalogação dos professores régios e particulares e, concomitantemente, uma abrangência do período que data de 1760 a 1820, aloca-se como objeto de análise a Comarca do Rio das Velhas – com enfoque nas localidades de Sabará e Santa Luzia – de modo que, a partir disso, torna-se possível realizar um estudo comparativo e perceber a atuação conjunta desses dois grupos. Assim, depreende-se a relação desses indivíduos perante o escopo social, tal como as suas redes de sociabilidade. De suma importância, essa pesquisa fornece um esclarecimento dos ideais sobre o Brasil e os seus processos e práticas de conformação social.

Publicado
2019-09-30