Pensar o Centro Histórico de Manaus frente ao processo de normatização

relatos, memórias, vidas e vindas

  • Matheus Cássio Blach Iphan - Historiador https://orcid.org/0000-0002-2208-5354
  • Mauro Augusto Dourado Menezes IPHAN
  • Leandro Eustáquio Gomes Universidade Federal do Amazonas - UFAM https://orcid.org/0000-0003-1209-7527
  • Yara Araújo Magabi Universidade do Estado do Amazonas - UEA
  • Luciane da Silva Queroga Universidade do Estado do Amazonas - UEA
  • Rebeca Nunes de Melo Universidade do Estado do Amazonas - UEA
  • Silvio Márcio Freire de Alencar Filho Universidade do Estado do Amazonas - UEA.

Resumo

O Dossiê de Tombamento do Centro Histórico de Manaus/AM, produzido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Iphan, ao tempo em que apresenta os critérios que subsidiam a escolha do sítio urbano como objeto de salvaguarda, lança o desafio da gestão desse espaço enquanto patrimônio cultural a partir de normas que visam regulamentar o processo de “fazer a cidade”. Este trabalho apresenta as abordagens desenvolvidas no processo de normatização do Centro de Manaus.  Inclui a realização de uma pesquisa social que visa levantar dados para compatibilizar em normas o olhar técnico ao da percepção social. Nesse sentido, a abordagem coopera para “pensar a cidade” gerando a aproximação àqueles que percebem, atribuem valores e apropriam-se dos bens edificados e espaços do centro histórico, os detentores. Em suma, essa experiência, que ora se relata, endossa o debate em torno da política do patrimônio cultural urbano e a sua relação intrínseca aos aspectos da cultura imaterial que lhe garantem valor e reconhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Cássio Blach, Iphan - Historiador

Matheus Cássio Blach é Historiador (2011) com mestrado em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável pela Universidade Federal de Minas Gerais (2017). Atualmente é Historiador no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Foi membro do Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS/BRASIL) entre 2017 e 2019; membro da equipe editorial da Revista Fórum Patrimônio: ambiente construído e patrimônio sustentável (UFMG) entre 2015 e 2019; membro do Instituto de Estudos do Desenvolvimento Sustentável (IEDS) entre 2015 e 2019. Publicou 7 artigos em periódicos especializados e 4 trabalhos em anais de eventos. Possui 1 capítulo de livro e 3 livros publicados. Possui 5 itens de produção técnica, entre os quais se destacam "Serviços de consultoria especializada referente ao Patrimônio material e imaterial dos municípios impactados pelo rompimento da Barragem de Fundão" e "Estudos para instrução de tombamento: Igreja de São Miguel Arcanjo, Baía da Traição (PB)". Foi autor da pesquisa histórica e metodológica que orientou a produção do documentário "Barba, cabelo, bigode". Participou de 21 eventos no Brasil, tendo sido membro de comissões organizadoras de 6 destes. Já realizou e coordenou trabalhos técnicos e de pesquisa sobre História e Patrimônio Cultural em mais de 40 cidades brasileiras. Dentre 5 prêmios recebidos destacam-se o prêmio "Destaque Acadêmico do Centro Universitário UNA" pelo trabalho "Relações de Poder e Sociabilidade na Cidade de Tiradentes, Minas Gerais" em 2009 e o prêmio "Portal de Ouro UNA" por ter obtido a melhor média geral de aprovação no curso de História, graduando-se com louvor, em 2011. Atua nas áreas técnica, de ensino e de pesquisa em História e em Patrimônio Cultural com ênfase nos estudos sobre cultura e cidades, conservação de bens culturais, história das cidades, desenvolvimento sustentável, relações de poder e sociabilidade, memória e identidade.

Mauro Augusto Dourado Menezes, IPHAN

Mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia, Bacharel e licenciado em CIÊNCIAS SOCIAIS pela Universidade Federal do Amazonas-UFAM. Atuou como docente de Sociologia no Colégio Militar de Manaus e pela Secretaria Estadual de Educação (SEDUC). Foi supervisor pedagógico e docente no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - SENAC/AM. Tem experiência nas áreas de antropologia e sociologia, com ênfase em temas como: Cultura Popular, Patrimônio Cultural e Cidades e Sociologia Aplicada à Gestão de Pessoas em Práticas Comerciais, Turismo, Administração e Gestão de Projetos Sociais. Desenvolveu pesquisas na área do Patrimônio Imaterial pela Secretaria Municipal de Cultura de Manaus; É membro do Núcleo de Estudos de Cultura Popular, Patrimônio Cultural e Cidades da Universidade Federal do Amazonas; Atualmente, é servidor público e exerce o cargo de Antropólogo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional- IPHAN no Amazonas.

Leandro Eustáquio Gomes, Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Doutorado em Antropologia Social e Cultural (2017), pela Universidade de Coimbra/ Portugal (Revalidação Universidade Federal de Minas Gerais) - Bolsista CAPES; possui Mestrado em Antropologia Social e Cultural (2012), pela Universidade de Coimbra/ Portugal (Revalidação Universidade Federal do Rio de Janeiro) - Bolsista Erasmus Mundus- MONESIA; Especialização em Antropologia Social e Cultura (2011), pela Universidade de Coimbra- Portugal - Bolsista Erasmus Mundus - MONESIA; Bacharel em Turismo (2009), pelo Centro Universitário Newton Paiva - Minas Gerais - Bolsista Programa Universidade para Todos - Prouni, sendo agraciado com dois prêmios: O Destaque Acadêmico como Melhor Monografia 2009 e a Láurea Acadêmica, como Melhor Aluno Formando 2009. Tem interesse nas áreas de cultura e patrimônio, experiências em pesquisas sobre Turismo e Antropologia, em que se destaca os trabalhos etnográficos sobre o Caminho Português a Santiago de Compostela, Portugal - Espanha.

Yara Araújo Magabi, Universidade do Estado do Amazonas - UEA

Bacharel em Turismo pela Universidade do Estado do Amazonas.

Luciane da Silva Queroga, Universidade do Estado do Amazonas - UEA

Graduanda do curso de Bacharel em Turismo. Estagiária no Observatório de Turismo - Observatur/UEA.

Rebeca Nunes de Melo, Universidade do Estado do Amazonas - UEA

Graduanda do curso de Bacharel em Turismo da Universidade do Estado do Amazonas - UEA.

Silvio Márcio Freire de Alencar Filho, Universidade do Estado do Amazonas - UEA.

Graduando do curso de Bacharel em Turismo da Universidade do Estado do Amazonas - UEA.

Publicado
2020-05-31