O semissimbolismo na dança

Autores

  • Isabel Cristina Vieira Coimbra Diniz Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.7.1.148-157

Palavras-chave:

Semissimbolismo. Semiótica Francesa. Dança.

Resumo

Há textos em que o plano da expressão funciona apenas como veículo do conteúdo, mas, em outros casos, o plano da expressão passa a fazer sentido e ser objeto de estudo quando há também uma relação entre uma forma de expressão e uma forma de conteúdo. Para a semiótica francesa, essa relação entre o plano de conteúdo e o plano da expressão é chamada de semissimbólica e é arbitrária porque é sempre fixada em determinado contexto. Por ser um caso particular de comunicação gestual (visual-auditiva), a dança se expressa sincreticamente, relacionacionando-se a seu percurso gerativo de sentido o plano da expressão e o plano do conteúdo, constituindo sistemas semissimbólicos. O objetivo desse artigo é promover uma aproximação entre a Dança e a Semiótica, focalizando, sob a luz da semiótica francesa, o sistema semissimbólico. Como aplicação, fazemos uma pequena análise do espetáculo de dança Le Sacre du Printemps, de Pina Bausch.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabel Cristina Vieira Coimbra Diniz, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduada em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (1986). Tem Pós-graduação em Educação Física Escolar pela PUC-MINAS (1995) e Lazer pela EEFFTO/UFMG (1995). Mestre em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (1998) defendendo a dissertação intitulada A Motivação Humana e o Gesto Técnico no Contexto da Dança . Formada em Dança/Balé Clássico pela Fundação Clóvis Salgado Palácio das Artes/BH e pelo Studio Joaquim Ribeiro do Carmo/BH (1982). Bailarina Profissional e Coreógrafa desde 1982 com trabalhos no Brasil e no Exterior. Foi Coordenadora do Campo do Lazer (Secretaria Municipal de Esportes PBH de 1986 a 1989) e Docente nas áreas da Educação Física e Dança em diversas instituições. Atualmente é Professora Assistente da Universidade Federal de Minas Gerais atuando como docente da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional-EEFFTO. Coordenadora do Programa de Dança Experimental da EEFFTO/UFMG e de seus projetos desde 2000. Pesquisadora no Grupo de Pesquisa Transdisciplinar em Dança e Estudos Integrados em Dança; no Grupo de Pesquisa Teatro e Dança-Teatro e no Grupo de Pesquisa Semiofon: Semiose e Fonoestilística. É Líder do Grupo de Pesquisa Concepções Contemporâneas em Dança e das Linhas de Pesquisa Dança, linguagem e interdisciplinaridade; Dança, arte, educação, cultura e lazer; Dança e Performance . Doutoranda em Estudos Linguisticos na Pós-Lin/FALE/UFMG desenvolvendo o tema da Dança- linguagem no Ciberespaço. Doutorado Sanduiche na Paris IV-Sorbonne/França. Bolsista CAPES - PDSE 030-12-0.

Referências

BAKHTIN, M. M. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. São Paulo: Ed. UNESP; Hucitec, 1998.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARROS, D. L. P. de. A comunicação humana. In FIORIN, José Luiz. Introdução à Lingüística. São Paulo: Ed. Contexto, 2003.

FIORIN, J.L. Elementos de análise do discurso. São Paulo: Ática, 1989.

FLOCH, J. M. Petites mytologies de l’oeil et de l’esprit: por une semiotique plastique. Paris/Amsterdam: Hadés/Benjamin, 1985.

GREIMAS, A. J. ; FOTANILLE, J. Semiótica das paixões: dos estados de coisas aos estados de alma. São Paulo: ática, 1993.

GREIMAS, A. Semiótica e ciências sociais. São Paulo: Cultrix, 1981.

GREIMAS, A. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Rio de Janeiro: Vozes, 1975.

GREIMAS, A. Langages: pratiques et langages gestuels. Paris: Didier/Larousse, 1968.

HJELMSLEV, L. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Perspectiva, 2006.

PIETROFORTE, A. V. Semiótica visual: os percursos do olhar. São Paulo: Contexto, 2004.

PIETROFORTE, A. V. Análise do texto visual: a construção da imagem. São Paulo: Contexto, 2008.

Downloads

Publicado

2014-03-22

Como Citar

DINIZ, I. C. V. C. O semissimbolismo na dança. Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 7, n. 1, p. 148–157, 2014. DOI: 10.17851/1983-3652.7.1.148-157. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16664. Acesso em: 28 jan. 2023.