A pesquisa em linguagem e tecnologia no ensino de inglês no nordeste do Brasil

Palavras-chave: linguagem, tecnologia, ensino, inglês

Resumo

Neste artigo, apresentamos o estado da arte de pesquisas em linguagem e tecnologias no ensino de inglês a partir do mapeamento da região Nordeste do Brasil de 2013 a 2017. O período escolhido é justificado pela comparação com os resultados de um mapeamento com recorte temporal anterior (PAIVA, 2013). O estudo se embasa em pesquisa de estado da arte (FERREIRA, 2002) e procedimentos de análise de conteúdo (DÖRNIEY, 2007). Buscou-se estabelecer unidades e temas significativos do corpus, inicialmente, no banco de teses e dissertações da CAPES, e posteriormente, nos portais eletrônicos dos programas de Pós-graduação em Letras e Linguística. Os resultados indicam continuidades nas práticas metodológicas, mas também tendências inovadoras. Destaca-se a presença de estudos que avaliam políticas públicas de tecnologias, a produção textual multimodal, bem como a continuidade de desafios enfrentados por professores de inglês no uso de tecnologias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Camargo Aragão, Universidade Estadual de Santa Cruz

Professor de Metodologia do Ensino de Língua Inglesa e de Linguística Aplicada no Dertamento de Letras e Artes da UESC.

Referências

ALMEIDA, G. L. As tecnologias digitais e a música como recursos potencializadores da aprendizagem de língua inglesa: um estudo de caso com estudantes do ensino médio. 2015. Dissertação (Mestrado em Letras: Cultural, Educação e Linguagens) - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista. Disponível em: http://www2.uesb.br/ppg/ppgcel/wpcontent/uploads/2017/07/Disserta%C3%A7%C3%A3o-Mestrado-em-Letras-UESB-Turma-2015-Gislene-Lima-Almeida-ilovepdf-compressed.pdf Acesso em: 17 de jun. 2019.

ARAGÃO, R. Emoções e ações de professores ao falar inglês no WhatsApp. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 17, p. 83-112, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbla/v17n1/1984-6398-rbla-17-01-00083.pdf Acesso em: 28 maio 2020.

ARAÚJO, J.; LEFFA, V. (Org.). Redes sociais e ensino de línguas: o que temos de aprender? São Paulo: Parábola Editorial, 2016.

BARBOSA, E. Letramentos e Multiletramentos: um estudo etnográfico em uma escola da cidade de Itabuna/BA. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Letras: Linguagens e Representações) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus. Disponível em: http://www.biblioteca.uesc.br/biblioteca/bdtd/201260155D.pdf. Acesso em: 17 jun. 2019.

BRASIL, J. B. Multimodalidade e redes sociais: análise de fanpages do facebook destinadas ao ensino de língua inglesa. 2013. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza. Disponível em: http://www.uece.br/posla/dmdocuments/JACIARA%20DE%20BARROS%20.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: linguagens, códigos e suas tecnologias. Secretaria de Educação Básica. Brasília, Ministério da Educação, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_01_internet.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

BRASIL. Base nacional comum curricular (BNCC). Brasília: Ministério da Educação (MEC), 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 18 jul. 2019.

CARVALHO, S. A. As interações imagem-texto em material didático online para formação de professores de Inglês. 2016. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza. Disponível em: http://www.uece.br/posla/dmdocuments/TESE_S%C3%82MIA%20A_CARVALHO_TESE.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

COSTA, G. S. Mobile learning: explorando potencialidades com o uso do celular no ensino – aprendizagem de língua inglesa como língua estrangeira com alunos da escola pública. 2013. Tese. (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11333. Acesso em: 13 jun. 2019.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. O planejamento da pesquisa qualitativas: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DÖRNYEI, Z. Research Methods in Applied Linguistics: quantitative, qualitative and mixed methodologies. New York: Oxford University Press, 2007.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação &
Sociedade, v. 23, n. 79, p. 257-272, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf. Acesso em: 17 jun. 2019.

FONSECA DIAS, I. A. Cibercultura e redes sociais no ensino e aprendizagem de inglês. 2014. Dissertação (Mestrado em Letras: Linguagens e Representações) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus. Disponível em: http://www.biblioteca.uesc.br/biblioteca/bdtd/201260159D.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

GOMES JUNIOR, R. C.; TEIXEIRA, G. S.; SILVA, M. G.; PAULINO, C. A. Affordances de tecnologias digitais para o desenvolvimento de habilidades orais em inglês. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 18, p. 57-78, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbla/v18n1/1984-6398-rbla-1984-6398201812398.pdf. Acesso em: 28 maio 2020.

JUSTESEN, S. Innoversity in communities of practice. In: HILDRETH, P.M.; KIMBLE, C. (Eds). Knowledge networks: innovation through communities of practice. Hershey: Idea Group, 2004. p.79-95.

LEANDRO, D. C. Escrita Colaborativa com Googledocs: flashfiction, noticing e aprendizagem de inglês como L2. 2014. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/19924/1/DiegoCesarLeandro_DISSERT.pdf. Acesso em: 13 de jun. 2019.

LEMOS, L. S. Estratégias de Ensino/aprendizagem com o WhatsApp: emoções e multiletramentos. 2017. Dissertação (Mestrado em Letras: Linguagens e Representações) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus. Disponível em: http://www.biblioteca.uesc.br/biblioteca/bdtd/201510112D.pdf. Acesso em: 13 de jun. 2019.

MARTINS, C. G. F. Avaliação de softwares educativos para desenvolvimento da pronúncia do inglês como língua estrangeira e/ou segunda língua. 2015. Tese (Doutorado em Linguística) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13202. Acesso em: 13 de jun. 2019.

OLIVEIRA, J. W. S. Letramentos Digitais e a EJA em Itabuna. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Letras: Linguagens e Representações) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus. Disponível em: http://www.biblioteca.uesc.br/biblioteca/bdtd/201160013D.pdf. Acesso em 13 de jun. 2019

OLIVEIRA, S. F. O fator motivacional da lousa interativa no processo de ensino aprendizagem de inglês como LE. 2014. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/16327/1/SamaraFO_DISSERT.pdf. Acesso em: 11 jun. 2019.

PAIVA, V. L. M. A pesquisa em linguagem e tecnologia na Universidade Federal de Minas Gerais. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 10, n. 22, p. 921-941, 2013. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/457. Acesso em: 11 jun. 2019.

PEIXOTO, R. P. Monitor educacional (TV Pendrive): a tecnologia nas aulas de língua inglesa na escola pública. 2013. Dissertação (Mestrado em Língua e Cultura) - Universidade Federal da Bahia, Salvador. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15536. Acesso em: 13 jun. 2019.

PEREIRA, C. S. O uso do facebook em aulas de língua inglesa na perspectiva dos multiletramentos. 2016. Dissertação. (Mestrado em Linguagem e Ensino) - Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/0B9_6p7k-tgLQYjFFLVNMaE15bmc/view. Acesso em: 13 jun. 2019.

QUARTIERO, E. M; BONILLA, M. H. S; FANTIN, M. Projeto UCA: entusiasmos e desencantos de uma política pública. Salvador: Edufba, 2015.

VELOSO, M; BONILLA, M. H. S; PRETTO, N. L. A cultura da liberdade de criação e o cerceamento tecnológico e normativo: potencialidades para a autoria na educação. Educação Temática Digital, v. 18, p. 43-59, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8639486. Acesso em: 13 jun. 2019.

SALES, S. G. GoogleTradutor e estratégias de leitura como possibilidade na construção de sentidos na leitura para um fim específico. 2015. Dissertação (Mestrado em LETRAS: CULTURA, EDUCAÇÃO E LINGUAGENS) - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista. Disponível em: http://www2.uesb.br/ppg/ppgcel/wp-content/uploads/2017/07/Disserta%C3%A7%C3%A3o-Mestrado-em-Letras-UESB-Turma-2013-Silvia-Gusm%C3%A3o-Sales.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

SANTANA, M. O. S. (Des)encontros entre as OCEM e as Representações de Práticas Textuais com Blog no Ensino e Aprendizagem de Línguas. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Letras: Linguagens e Representações) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus. Disponível: http://www.biblioteca.uesc.br/biblioteca/bdtd/201160017D.pdf. Acesso em: 13 de jun. 2019.

SANTOS, M. G. Processamento online de textos eletrônicos hiperlinkados e não-hiperlinkados em língua estrangeira. 2014. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/10504/1/2014_dis_egsantos.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

SANTOS, M. M. Portais de Iniciativa REA: contribuições para o ensino/aprendizagem de Inglês. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Letras: Linguagens e Representações) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus. Disponível em: http://www.biblioteca.uesc.br/biblioteca/bdtd/201360039D.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

TUROLO, A. S. Affordances e restrições na interação interpessoal escrita online durante a aprendizagem de inglês como língua estrangeira. 2015. Tese (Doutorado em Linguística) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/15116/1/2015_tese_atsilva.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

SILVA, P. S. O ensino de língua inglesa em HQ: possibilidade de um ensino significativo com a ferramenta digital TOONDOO. 2013. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFPB-2_cbc6d62269412c9f11174a483a502154. Acesso em: 13 de jun. 2019.

SOARES, W. C. S. A aprendizagem de inglês mediada por jogos eletrônicos do tipo MMORPG. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16264. Acesso em: 13 de jun. 2019.

SOUZA, L. A. A relação entre o desempenho oral em L2 e o uso da ferramenta Voicethread. 2014. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFRN_1c2738824d485bd0392a625456ee7c86. Acesso em: 08 jul. 2019.

UCHOA, J. M. Narrativas de professores em formação sobre a didatização de podcasts para o ensino de inglês na floresta. 2014. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16387. Acesso em: 08 jul. 2019.
Publicado
2020-07-30
Como Citar
Aragão, R. C. (2020). A pesquisa em linguagem e tecnologia no ensino de inglês no nordeste do Brasil. Texto Livre: Linguagem E Tecnologia, 13(2). https://doi.org/10.35699/1983-3652.2020.24379
Seção
Educação e Tecnologia