DANIÈLE LINHART

Autores

  • Lucília Regina de Souza Machado UNA

Resumo

Quais são, ao seu ver, as maiores transformações do trabalho contemporâneo? Um dos elementos fundamentais da evolução do trabalho é, incontestavelmente, a individualização do tratamento e da gestão dos assalariados; individualização que segue um isolamento geográfico dos postos de trabalho devido à difusão das novas tecnologias informáticas. A individualização é urna manobra gerencial deliberada que data, na realidade, do fim dos anos setenta. Em reação ao formidável questionamento do trabalho taylorista, que representou a explosão de Maio de 68, o patronato francês, enfim, considerou que era imperioso quebrar a lógica de massa que caracterizava a gestão e a mobilização da classe operária. Quebrar a massa para quebrar a capacidade de crítica e de contestação implica introduzir a individualização por todos os meios. E isto começará muito cedo, desde o início dos anos setenta, com a difusão dos horários variáveis e as gratificações individuais, a revisão das classificações para introduzir os elementos mais pessoais de avaliação e as tentativas participativas pelo viés dos círculos de qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

MACHADO, L. R. de S. DANIÈLE LINHART. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 7, p. 17–22, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9200. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

ENTREVISTAS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>