Distribuição espacial do uso dos serviços odontológicos por adultos em um município de médio porte do estado de São Paulo

  • Carolina Matteussi Lino Universidade Estadual de Campinas
  • Manoelito Ferreira Silva-Junior Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Maria da Luz Rosário de Sousa
  • Marília Jesus Batista Universidade Estadual de Campinas / Faculdade de Medicina de Jundiaí

Resumo

Objetivo: Avaliar os fatores sociodemográficos e de acesso associados ao tipo de serviços odontológicos utilizado por adultos e idosos.

Métodos: Trata-se de um recorte transversal aninhado à ‘Coorte de Saúde Bucal de Adultos de Piracicaba/SP’ iniciada em 2011. Em 2015, a amostra foi composta por adultos e idosos (23 e 69 anos) e a coleta de dados foi realizada em domicílio por meio de questionário estruturado com dados sociodemográficos e de acesso aos serviços odontológicos. O desfecho do estudo foi o serviço utilizado na última consulta (público, particular ou convênio) e as variáveis independentes foram agrupadas em sociodemográficas e de acesso. Para associação, utilizou-se o Teste Qui-quadrado, com o ajuste de Bonferroni (p < 0,05).

Resultados: Houve georreferenciamento dos indivíduos conforme o serviço utilizado e análise da distância entre a residência e serviços de saúde odontológico público, a partir do cálculo da distância linear (em metros), considerando a menor distância. Participaram do estudo 144 adultos e idosos, sendo a maioria de mulheres (72,2%), de 23 a 48 anos (47,9%), brancas (68,5%) e com união estável (75,7%). A maioria utilizou o serviço odontológico particular (50,0%), havia buscado atendimento há menos de um ano (60,0%), tendo como principal motivo a rotina (43,1%).

Conclusão: houve maior oferta de serviços odontológicos públicos na região norte do município, entretanto, a busca por este tipo de atendimento foi maior na região leste. Evidenciou-se que todos os adultos e idosos residiam próximo a um serviço público com atendimento odontológico. Os adultos e idosos com baixa renda usaram mais o serviço público na última consulta, sendo que os que buscaram por atendimento por convênio apresentavam união estável, tendo como motivo de procura a rotina.

Descritores: Epidemiologia. Saúde bucal. Serviços de saúde. Sistemas de informação geográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-19
Como Citar
Matteussi Lino, C., Ferreira Silva-Junior, M., Rosário de Sousa, M. da L., & Jesus Batista, M. (2020). Distribuição espacial do uso dos serviços odontológicos por adultos em um município de médio porte do estado de São Paulo. Arquivos Em Odontologia, 56. https://doi.org/10.7308/aodontol/2020.56.e22
Seção
Artigos