Avaliação da eficácia de uma atividade educativopreventiva com pré-escolares: estudo piloto de um ensaio clínico randomizado

  • Débora Magalhães Barreto
  • Saul Martins Paiva Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG
  • Maria Letícia Ramos- Jorge Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG
  • Meire Coelho Ferreira Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG

Resumo

Objetivo: Avaliar a eficácia de uma atividade educativo-preventiva em saúde bucal com pré-escolares. Materiais e Métodos: Trinta e oito crianças, entre 3 e 5 anos, foram, aleatoriamente, designadas para um dos dois grupos: experimental (E) e controle (C). Índice de placa visível inicial (IPV inicial), de sangramento gengival inicial (ISG inicial), e ceo-d foram determinados, e um questionário foi preenchido pelos pais. As crianças do grupo E participaram de atividade educativo-preventiva (AEP) e as do grupo C não participaram
de AEP. A AEP contemplou educação em saúde bucal e escovação supervisionada. Os desfechos índice de placa visível final (IPV final) e índice de sangramento gengival final (ISG final) foram medidos após a 4ª
semana do estudo. Estatística descritiva e inferencial foi realizada, considerando o nível de significância de 5%. A magnitude de efeito foi calculada para comparação de grupos e de momentos distintos. Resultados:
Houve uma diferença significativa entre os grupos C e E para placa visível e sangramento gengival final (p = 0,005; 0,004, respectivamente), o que foi confirmado por uma magnitude de efeito elevada para placa visível
final. Diminuição significativa para placa visível foi observada ao final do estudo para o grupo E (p = 0,001), confirmado por uma magnitude de efeito elevada. Para o grupo C houve um aumento significativo de placa
visível e sangramento gengival ao final do estudo (p < 0,001; p = 0,043, respectivamente). Conclusão: A atividade educativo-preventiva na escola mostrou ser eficaz na redução da placa visível e do sangramento
gengival. No entanto, reforços motivacionais em base regular devem ser realizados objetivando a manutenção da saúde bucal obtida. A participação dos pais, além de reforçar o trabalho realizado junto às crianças, permitirá
que todo o núcleo familiar seja favorecido com as ações.
Descritores: Assitência odontológica para crianças. Índice de placa dentária. Índice periodontal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Magalhães Barreto
Cirurgiã dentista, Belo Horizonte, MG, Brasil.
Saul Martins Paiva, Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG

Departamento de Odontopediatria e Ortodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil

Maria Letícia Ramos- Jorge, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG

Departamento de Odontologia, Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG, Brasil

Meire Coelho Ferreira, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG

Programa de Pós-Graduação, Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG, Brasil

Referências

1. Bastos JRM, Peres SHCS, Ramires I. Educação para a saúde. In: Pereira AC. Odontologia em saúde coletiva: planejando ações e promovendo saúde. Porto Alegre: Artmed; 2003.
2. Kay EJ, Locker D. Is dental health education effective: a systematic review of current evidence. Community Dent Oral Epidemiol. 1996; 24:231- 5.
3. Silveira JLGC, de Oliveira V, Padilha WWN. Evaluation of reduction of the visible plaque index and of the gum bleeding index in a program of oral health promotion for children. Pesqui Odontol Bras. 2002; 16:32-42.
4. Zanin L, Meneghim MC, Assaf AV, Cortellazzi KL, Pereira AC. Evaluation of an educational program for children with high risk of caries. J Clin Pediatr Dent. 2007; 31:246-50.
5. Hochstetter AS, Lombardo MJ, D’eramo L, Piovano S, Bordoni N. Effectiveness of a preventive educational programme on the oral
health of preschool children. Promot Educ. 2007; 14:155-8.
6. Ramseier CA, Leiggener I, Lang NP, Bagramian RA, Inglehart MR. Short-term effects of hygiene education for preschool (kindergarten) children: a clinical study. Oral Health Prev Dent. 2007; 5:19-24.
7. Schwarz E, Lo ECM, Wong MCM. Preventionof early childhood caries-results of a fluoride toothpaste demonstration trial on chinese
preschool children after three years. J Public Health Dent. 1998; 58:12-8.
8. Ekstrand KR, Kuzmina IN, Kuzmina E,Christiansen MEC. Two and a half-year outcome of caries-preventive programs offered to groups of children in the Solntsevsky District of Moscow. Caries Res. 2000; 34:8-19.
9. Rong WS, Bian JY, Wang WJ, Wang JD. Effectiveness of an oral health education and caries prevention program in kindergartens in
China. Community Dent Oral Epidemiol. 2003; 31:412-6.
10. Andruškeviciene V, Milciuviene S, Bendoraitiene E, Saldunaite K, Vasiliauskiene I, Slabšinskiene E, et al. Oral health status and effectiveness of caries prevention programme in kindergartens in
Kaunas City (Lithuania). Oral Health Prev Dent. 2008; 6:343-8.
11. Wennhall I, Matsson L, Schroder U, Twetman S. Outcome of an oral health outreach programme for preschool children in a low socioeconomic multicultural area. Int J Paediatr Dent. 2008;
18:84-90.
12. Moura-Leite FR, Ramos-Jorge ML, Bonanato K, Paiva SM, Vale MP, Pordeus IA. Prevalence, intensity and impacto of dental pain in 5-year-old preschool children. Oral Health Prev Dent. 2008;
6:295-301.
13. Frencken JE, Borsum-Andersson K, Makoni F, Moyana F, Mwashaenyi S, Mulder J. Effectiveness of an oral health education programme in primary schools in Zimbabwe after 3.5 years. Community Dent Oral Epidemiol. 2001; 29:253-9.
14. Kowash MB, Pinfield A, Smith J, Curzon MEJ. Effectiveness on oral health of a long-term health education programme for mothers with young children. Br Dent J. 2000; 188:201-5.
15. Martins CC, Bonanato KT, Valério DS, Moura Leite FR, Paiva SM, Vale MPP. Effectiveness of an educative techinique on knowledge acquisition on rational use of fluorine by parents. J Dent Sci.
2006; 21:105-11.
16. Carter H, Barness G. The gingival bleeding index. J Periodontol. 1974; 45:801-5.
17. Ainamo J, Bay I. Problems and proposals for recording gingivitis and plaque. Int Dent J. 1975; 25:229-35.
18. Organização Mundial de Saúde (OMS). Levantamentos básicos em saúde bucal. 4. ed. São Paulo: Santos, 1999, 66p.
19. Peres MA, Traebert J, Marcenes W. Calibração de examinadores para estudos epidemiológicos de cárie dentária. Cad Saúde Pública. 2001; 17:153- 7.
20. Cohen J. Quantitative methods in psychology: a power prime. Psychol Bull. 1992; 112:155-9.
21. Figueira TR, Leite ICG. Conhecimentos e práticas de pais quanto à saúde bucal e suas influências sobre os cuidados dispensados aos filhos. Pesqui Bras Odontopediatria Clin Integr. 2008; 8:87-92.
22. Vanobbergen J, Declerck D, Mwalili S, Martens L. The effectiveness of a 6 year oral health education programme for primary schoolchildren. Community Dent Oral Epidemiol. 2004; 32:173-
82.
23. Lee JY, Bouwens TJ, Savage MF, Vann Jr WF. Examining the cost-effectiveness of early dental visits. Pediatr Dent. 2006; 28:102-5.
24. Scavuzzi AIF, Caldas Júnior AF, Couto GBL, Vasconcelos MMBV, Soares RPF, Valença PAM. Longitudinal study of dental caries in Brazilian children aged from 12 to 30 months. Int J Paediatr
Dent. 2007; 17:123-8.
25. Alves MC, Volschan BCG, Haas NA. Educação em saúde bucal: sensibilização dos pais de crianças atendidas na clínica integrada de
duas universidades privadas. Pesqui Bras Odontopediatria Clin Integr. 2004; 4:47-51.
26. Chen MS. Children’s preventive dental behavior in relation to their mothers’ socioeconomic status, health beliefs and dental behaviours. ASDC J Dent Child. 1986; 53:105-9.
27. Mattila ML, Rautava P, Sillanpaa M, Paunio P. Caries in five-year-old children and associations with family-related factors. J Dent Res. 2000; 79:875-81.
28. Mohebbi SZ, Virtanen JI, Murtomaa H, Vahid- Golpayegani M, Vehkalahti MM. Mothers as facilitators of oral hygiene in early childhood. Int J Paediatr Dent. 2008; 18:48-55.
29. Bonanato K, Pordeus IA, Moura-Leite FR, Ramos-Jorge ML, Vale MP, Paiva SM. Oral disease and social class in a random sample of
five-year-old preschool children in a Brazilian city. Oral Health Prev Dent. 2010; 8:125-32.
30. Martins CC, Oliveira MJ, Pordeus IA, Cury JA, Paiva SM. Association between socioeconomic factors and the choice of dentifrice and fluoride intake by children. Int J Environ Res Public
Health. 2011; 8:4284-99.
Publicado
2016-06-10
Como Citar
Barreto, D. M., Paiva, S. M., Jorge, M. L. R.-, & Ferreira, M. C. (2016). Avaliação da eficácia de uma atividade educativopreventiva com pré-escolares: estudo piloto de um ensaio clínico randomizado. Arquivos Em Odontologia, 49(3). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3633
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)