A ERA DOS INQUÉRITOS: LIVROS, LEITURA E LEITORES EM SÃO PAULO, ANOS 1920

Autores

  • Nelson Schapochnik Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo (FEUSP)

Palavras-chave:

inquérito, livros, leitura, leitores, São Paulo

Resumo

Este ensaio se debruça sobre um conjunto de textos publicados em revistas e na imprensa dos anos 1920 por um editor (Monteiro Lobato), um crítico literário (José Maria Bello), um ensaísta (Antonio de Alcântara Machado) e um pedagogo (Manoel Bergstrom Lourenço Filho). Embora não seja possível indicar uma relação dialógica entre a totalidade dos textos, a sua leitura cerrada permite destacar algumas afinidades seletivas entre eles. Este elemento comum se traduz na busca de instrumentos de sondagem capazes de produzir dados, apontar tendências e projeções, traçar diagnósticos sobre as práticas editoriais e a formação dos leitores na cidade de São Paulo. Atento simultaneamente à referencialidade e aos modos de argumentação empregados por estes mediadores culturais, é possível compreender a tal Era dos Inquéritos enquanto a ascensão de discursos que forjarão uma política cultural visando articular a reflexão sobre os livros e o campo editorial, a formação dos leitores e equipamentos culturais na cidade. Lido de um ponto de vista retrospectivo, a Era dos Inquéritos pode ser considerada como um conjunto de reflexões que forneceram iluminações para a elaboração do programa do Departamento de Cultura e Recreação, dirigido por Mário de Andrade nos anos 30.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-11-29

Edição

Seção

Artigos