Renata Leite uma paraibana na arbitragem de futsal da FIFA

Main Article Content

Christiane Garcia Macedo
Maria das Dores Pinto Sant'Ana Lima
Joelzio dos Santos Oliveira

Resumo

Renata Neves Leite, instrutora da Confederação Sul-Americana de Futebol, ex-árbitra de futsal da Confederação Brasileira de Futebol de Salão – Futsal e da Federação Paulista de Futsal e primeira arbitrar a atuar no Campeonato Mundial de Futsal Masculino é uma mulher nordestina da cidade de Monteiro na Paraíba. O objetivo deste texto é analisar sua trajetória esportiva como árbitra de futsal, sua formação, sua atuação e sua representatividade. Para tanto utilizamos como fonte documentos de seu acervo pessoal e cinco entrevistas de História Oral. Sua trajetória única traz reflexões a cerca do combate dos preconceitos ainda existentes, da atuação das mulheres no esporte e da importância da representatividade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Macedo, C. G., Lima, M. das D. P. S., & Oliveira, J. dos S. (2021). Renata Leite: uma paraibana na arbitragem de futsal da FIFA. FuLiA / UFMG, 5(3), 98–119. https://doi.org/10.35699/2526-4494.2020.25831
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Christiane Garcia Macedo, UNIVASF

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Goiás (2007), mestrado e doutorado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2012 e 2017). Atualmente é professora adjunta do Colegiado de Educação Física e do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco , atuando principalmente nos seguintes temas: história, educação física, memória, gênero e centros de memória. Integra o LECCORPO - Laboratório de Estudos sobre Cultura e Corpo.

Maria das Dores Pinto Sant'Ana Lima, UNIVASF

Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB - 1997) e em Educação Física pela Faculdade de Educação Física Montenegro (2010) . Pós-graduada em Psicopedagogia Escolar (UNEB - 2004) , em Metodologia do Ensino da Educação Física (UNINTER - 2014) e em Políticas Públicas na Educação Básica (FBB - 2017) . Mestra em Educação Física (Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF). Integrante do Laboratório de Estudos da Cultura Corporal (LECCORPO) do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física (PPGEF) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Diretora Financeira da Associação Bonfinense de Árbitros (ABA). Árbitra da Federação Bahiana de Futebol de Salão (Maio 2005) e da Confederação Brasileira de Futebol de Salão (Março 2011). Professora da SEC/BA e da Prefeitura Municipal de Senhor do Bonfim (Coordenadora Municipal de Educação Física - Fundamental Séries Finais). Foi tutora da Faculdade Anhanguera (2017 a 2019), polo Senhor do Bonfim, do Curso de Licenciatura em Educação Física. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Física.

Joelzio dos Santos Oliveira, UNIVASF

Possui Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Católica do Salvador (2006), especialização em Educação Física Escolar pela Universidade Gama Filho (2008), mestrando no programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco (PPGEF-UNIVASF), membro do grupo de pesquisa- Laboratório de Estudos da Cultura Corporal (LECCORPO), da Universidade Federal do Vale do São Francisco, atuando nos seguintes temas: história, gênero, trajetória de vida, educação física e memória. Atualmente professor efetivo da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco e professor efetivo da Secretaria de Educação e Esporte da prefeitura municipal de Juazeiro Bahia.

Referências

ALBERTI, Verena. O que documenta a fonte oral? Possibilidades para além da construção do passado. Rio de Janeiro: CPDOC, 1996. 8 f. Disponível em: https://bit.ly/2ThYr5Z. Acesso em: 15 out. 2020.

ALBERTI, Verena. Histórias dentro da História. In: PINSKY, C. B. (Org.). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2010, p. 155-202.

ANTUNOVIC, Dunja. "A Female in a Man's World": New-Media Discourse around the First Female nfl Referee. Journal of Sports Media, v. 9, n. 2, p. 45-71, 2014.

BIANCHI, Paula; MARÍN MONTÍN, Joaquín. Árbitras y violencia en el deporte. tratamiento televisivo en Brasil y España. In: Anais do Congresso da International Association of Media and Communication Research, 2019.

BORGES, Vavy Pacheco. Grandezas e misérias da biografia. In: PINSKY, Carla Bassanezi (Org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2010, p. 203-34.

BURIM, Murilo Luiz; OLIVEIRA, Arli Ramos de. Análise do nível de estresse dos árbitros de futsal da região de Londrina, Paraná. Brasileira de Futsal e Futebol, São Paulo, v. 10, n. 38, p. 252-261, set./out./nov./dez. 2018. Disponível em: https://bit.ly/2QNSOvk. Acesso em: 15 out. 2020.

BURKE, Peter. O que é história cultural? Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

FURLAN, Cássia Cristina; SANTOS, Patrícia Lessa dos. Futebol feminino e as barreiras do sexismo nas escolas: reflexões acerca da invisibilidade. Motrivivência, Florianópolis, n. 30, p. 28-43, dez. 2009.

GOELLNER, Silvana Vilodre. Mulher e esporte no Brasil: entre incentivos e interdições elas fazem história. Pensar a Prática, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 85-100, jan./jun. 2005. Disponível em: https://bit.ly/3fgMZ2P. Acesso em: 15 out. 2020.

HEYMANN, Luciana Quillet. Indivíduo, memória e resíduo histórico: uma reflexão sobre arquivos pessoais e o caso Filinto Müller. Revista Estudos Históricos, v. 10, n. 19, p. 41-60, 1997.

HORTMANN, Karin; MARTINS, Marcos Vinicius. Variáveis antropométricas de árbitros de futsal de Guarapuava. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, v. 5, n. 15, p. 15-21, 2013.

JAEGER, Angelita Alice; GOELLNER, Silvana Vilodre. O músculo estraga a mulher? A produção de feminilidades no fisiculturismo. Estudos Feministas, p. 955-975, 2011.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, história e educação: construção e desconstrução. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 101-132, 1995.

MACEDO, Christiane Garcia; GOELLNER, Silvana Vilodre. Os estudos biográficos e sua contribuição para a pesquisa em história da Educação Física e esportes no Brasil. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 21, n. 3, p. 157-165, 2013.

MEIRA, Tatiana de Barros; BASTOS, Flávia da Cunha; BOHME, Maria Tereza Silveira. Análise da estrutura organizacional do esporte de rendimento no Brasil: um estudo preliminar. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 251-262, 2012.

MENDES, Tiago; MORAIS, Renan. Árbitra agredida com socos revela como está um ano após sofrer trauma: “Deixou uma ferida”. Globo Esporte Piauí, Parnaíba e Teresina, 04 jun. 2020. Disponível em: https://glo.bo/3yyOTnc. Acesso em: 17 maio 2021.

MINA, Cláudia Yaneth Martínez. “Macho varón sin pepa”. Identidades de gênero na prática esportiva do futsal. In: Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte, 2015, Vitória. Anais do XIX CONBRACE, 2015, p. 1-3.

MOURÃO, Ludmila. Representação social da mulher brasileira nas atividades físico-desportivas: da segregação à democratização. Movimento, Porto Alegre, v. 6, n. 13, p. 5-18, 2000.

MOURÃO, Ludmila. Exclusão e inserção da mulher brasileira em atividades físicas e esportivas. In: SIMÕES, A. C. (Org.). Mulher e esporte: mitos e verdades. São Paulo: Manole, 2003.

NASCIMENTO, Aline Santos; NUNES, Mário Luiz Ferrari. A mulher árbitra de futsal: entre a norma e a resistência. Intersecções: revista de estudos interdisciplinares, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 197-219, jun. 2014.

PAIM, Maria Cristina Chimelo. Violência contra a mulher no esporte sob a perspectiva de gênero. [Tese]. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2006.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História e história cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

POSSING, Birgitte. Biography: Historical. I International Encyclopedia of the Social & Behavioral Sciences, v. 2, p. 1213-1217, 2001. Disponível em: https://bit.ly/3bRVcbD. Acesso: 12 set. 2020.

ROCHA, Cristina Tavares da Costa. Gênero em ação: rompendo o teto de vidro?. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006. Disponível em: https://bit.ly/34dhP6n. Acesso em: 15 out. 2020.

RUEL, Renata. Árbitra é agredida em campo e perde a memória. ESPN, 27 Nov. 2019. Disponível em: https://bit.ly/3fjk4eM. Acesso em: 17 maio 2021.

SANTOS, Ineildes Calheiros. As mulheres árbitras de futebol: um estudo sobre poder, diferenças físicas entre os sexos e influências socioeducativas e culturais. Seminário Interlinhas, Alagoinhas, v. 3, n. 1, p. 81-90, 2015.

TOGNOLI, Natália Bolfarini; BARROS, Thiago Henrique Bragato. As implicações teóricas dos arquivos pessoais: elementos conceituais. Ponto de Acesso, v. 5, n. 1, p. 66-84, 2011.

ENTREVISTAS

FIGUEIREDO, Paraguassu Fisch de. Entrevista concedida por Paraguassu Fisch de Figueiredo ao Projeto Garimpando Memórias. Entrevistadora: Maria das Dores Pinto Sant'Ana Lima. UNIVASF, UFRGS, Salvador (BA), 07 abr. 2019. 22 p.

LEITE, Renata Neves. Entrevista concedida por Renata Neves Leite ao Projeto Garimpando Memórias. Entrevistadora: Maria das Dores Pinto Sant'Ana Lima. UNIVASF, UFRGS, Sorocaba (SP), 25 maio 2019. 34 p.

LUCENA, Alane. Entrevista concedida por Alane Lucena ao Projeto Garimpando Memórias. Entrevistadora: Maria das Dores Pinto Sant'Ana Lima. UNIVASF, UFRGS, João Pessoa (PB), 05 jun. 2019. 78 p.

MENEZES, Patrícia Guedes. Entrevista concedida por Patrícia Guedes Menezes ao Projeto Garimpando Memórias. Entrevistadora: Maria das Dores Pinto Sant'Ana Lima. UNIVASF, UFRGS, Fortaleza (CE), 19 jul. 2019. 54 p.

SANTOS, Inês dos. Entrevista concedida por Inês dos Santos ao Projeto Garimpando Memórias. Entrevistadora: Maria das Dores Pinto Sant'Ana Lima. UNIVASF, UFRGS, São Paulo (SP), 25 maio 2019. 22 p.